12.1.12

E vão seis para os Sixers


Ontem tivemos uma jornada de pernas para o ar na NBA. Os Heat perderam surpreendentemente em Oakland (com um descalabro no 4º período a reavivar fantasmas do passado em South Beach) e os medíocres Wizards conseguiram a primeira vitória da temporada. Os contemplados com tal embaraçosa medalha no currículo? Os Raptors. E depois dos jogos de ontem, são cinco as equipas que lideram o pelotão da liga com apenas duas derrotas. Heat, Bulls, Thunder, Blazers e... Sixers.

Se as três primeiras não são surpresa e a quarta é apenas uma meia surpresa, a equipa de Philadelphia é uma surpresa total neste lote. Ontem deram uma cabazada aos Kings e vão em meia dúzia de vitórias consecutivas. Depois de terminarem a temporada passada com um recorde de 41-41 (8º no Este), terem ficado pelo caminho na primeira ronda dos playoffs (1-4, com os Heat) e não terem praticamente mexido no plantel para este ano, ninguém daria metade disto por eles. Esperava-se mediania, mas estão a detonar todas as previsões. E como.


Estão com a melhor defesa e o terceiro melhor ataque. Impensável no início da temporada e impossível de manter até ao fim da mesma, mas, para já, assombroso. São a equipa que sofre menos pontos por jogo (85.6!) e que tem o melhor Defensive Rating (91.9). E se, muitas vezes, os pontos sofridos não representam de forma fiel a defesa duma equipa, pois esse valor pode ser influenciado por um ritmo de jogo baixo (basicamente, se uma equipa jogar mais lento, vai sofrer menos pontos, daí o Defensive Rating ser uma medida mais fiel da eficácia duma defesa), não é o caso nesses 85 pontos sofridos por jogo pelos Sixers, pois têm o nono ritmo de jogo mais elevado (93.1 posses de bola por cada 48 minutos). E o Defensive Rating não mente: são a equipa que menos pontos sofre em cada 100 posses de bola.

No ataque, são a terceira equipa que mais pontos marca por jogo (101.6) e o Ofensive Rating de 109.1 é, como dissemos, o terceiro melhor da liga. E isto tudo é ainda mais surpreendente quando vemos que não têm nenhuma super-estrela na equipa (ou se calhar não, pois obriga-os a jogar de forma mais colectiva; veja-se o exemplo semelhante dos Nuggets também). O seu melhor marcador é Louis Williams, com 16.4, mas têm mais cinco jogadores com mais de 10 pontos/jogo (Holiday, Iguodala, Young, Hawes e Turner; e ainda Elton Brand com 9.6). 

Spencer Hawes, como já referimos neste post das surpresas individuais, está a jogar melhor do que alguma vez jogou, estão a lançar bem (48.5 dos 2pts e 35.7 dos 3pts) e estão a cuidar da bola como nunca cuidaram (a segunda com emnos turnovers!). Não sabemos até quando vão continuar a jogar assim, mas já despertaram a nossa atenção (e a de muita gente). Vamos ficar atentos a estes Sixers.

5 comentários:

  1. Também é preciso ver que até agora de 7 vitórias que tiveram, só duas equipas é que tem mais de 0.50 vitorias (jazz e pacers).
    Hoje já apanharam com os knicks e perderam,algo que se espera com as 'melhores' equipas lol

    ResponderEliminar
  2. André Gomes12/01/12, 05:23

    É de loucos! Obrigado pelo post sobre os Sixers. Ora vejamos, estão numa série de 4 jogos em 5 dias, e só perderam hoje muito positivo para quem nada prometia. Não têm nenhuma super estrela como disseste e jogam em equipa como mais nenhuma equipa na NBA joga. Não há jogadores a marcar acima dos 30 pontos em quase nenhum dos 9 jogos que fizeram, mas em todos eles temos pelo menos 5 jogadores acima dos 20 ou muito lá perto. O S. Hawes está lesionado e não jogou hoje e isso abriu outra questão: falta de um suplente que esteja a altura dos jogadores interiores, o Tony Battie que seria a 3 opção para fazero jogo interior está a quilómetros do ritmo do Brand e Hawes, depois temos o Lavoy Allen e o Nikola Vucevic(este promete muito no futuro) que são rookies, o Craig Brackins que tem 1 ano de NBA e o Thaddeus Young que ainda não está a render o que devia, sobra o Andrés Nocioni que não joga bem dentro, nem fora claramente um jogador a mais em qualquer equipa desta campeonato. Este ponto de vista não põe a hipótese de jogar com o Iguodala ou o Turner a fazerem jogo interior, que a meu ver é um erro. Em relação ao restante plantel, temos o Jrue Holiday que foi a 17(!) escola do draft de à dois anos, fantástico jogador que faz a equipa mexer no ataque e temos o Jodie Meeks e o Louis Williams que são dois "brinca na areia" que estão com médias bastante boas. A meu ver esta equipa tem como ponto forte o seu jogo colectivo, o seu equilíbrio a nível de jogo exterior e a garra debaixo do cesto. Contudo, os dois postes titulares não têm, nem de perto nem de longe um substituto à altura.

    ResponderEliminar
  3. E os Lakers, e Kobe Bryant, nada???!

    ResponderEliminar
  4. Tínhamos de escrever sobre eles para agoirar! eheh! Bem, não vão conseguir manter o recorde e as exibições tão boas ao longo da temporada toda, mas para já o início não deixa de ser surpreendente!

    (Kobe também está em grande nos últimos jogos, mas isso para ele não é tão surpreendente, nem é a primeira nem a segunda vez que o faz. Mas vamos ficar atentos e se continuar a jogar assim - ainda por cima com um pulso marado - vamos ter de falar sobre isso)

    ResponderEliminar
  5. no meu ponto de vista os sixers defendem bem e sao mt aguerridos. a nivel de atake acho k essas medias vao começar a cair kd apanharem ekipas a serio, o jogo deles eh muito baseado na inspiração dos jogadores, eh chegar ao atake e disparar. e como ca disseram faltam opçoes no banco para dentro pk o igoudala perde mt kd tem de jogar demasiado perto do cesto. tenho duvidas k consigam passar uma 1a ronda ou mesmo chegar aos play-off...

    ResponderEliminar