23.1.12

Um nome para a história dos Spurs


Os Spurs anunciaram que vão retirar o número de... Bruce Bowen.
Bowen representou a equipa de San Antonio em 603 jogos (todos como titular), entre 2002 e 2009, com médias de 6.4 pontos, 3 ressaltos e 1.3 assistências. Números que dificilmente colocam um jogador como candidato a ver a sua camisola no topo dum pavilhão. O que só nos mostra que os números não contam a história toda.


Como Gregg Popovich destacou quando o anúncio foi feito, "o Bruce foi o melhor defensor exterior da NBA durante quase uma década." Foi nomeado para a All Defensive Team em oito das nove temporadas que jogou no Texas (8 vezes consecutivas; 3 vezes All Defensive Second Team - 2001, 2002 e 2003 - e 5 vezes All Defensive First Team - 2004 a 2008) e é um dos cinco extremos na história da NBA que conseguiram esse feito (os outros são Scottie Pippen, Michael Cooper, Bobby Jones e John Havlicek).

Voltando às palavras de Popovich, "as estatísticas são insignificantes para medir a sua importância para a organização. A verdade é que os Spurs não tinham ganho títulos em 2003, 2005 e 2007 sem o Bruce Bowen. O sucesso dele é a prova que a determinação e o trabalho duro compensam."

9 comentários:

  1. Stoudemire23/01/12, 23:33

    O Lebron nao vai bater esse recorde do All-Defensive team em princípio? Vai em quantas?

    ResponderEliminar
  2. Stoudemire23/01/12, 23:43

    Pensava que fossem mais... Mas são 3 só de primeira, e ainda veem mais algumas :)

    ResponderEliminar
  3. Stoudemire23/01/12, 23:54

    Márcio desculpa estar a incomodar, mas tenho andado numa discussão acesa com amigos meus, em que eu digo que Lebron é o melhor da liga e eles Kobe, e um dos argumentos que usei foi que o James tem a melhor taxa de eficiencia( se não for isto, é qualquer coisa do género, li algures), do basquete moderno, e muito próxima do Jordan. Gostava de saber a tua opinião sobre a importancia desta estatística. Se conseguir encontrar, posto o link do artigo.

    ResponderEliminar
  4. Stoudemire24/01/12, 00:00

    Afinal era isto: LeBron James is on his way to having arguably the single best NBA season in the modern history of the game. His PER of 35.2 is the best ever recorded.
    http://bleacherreport.com/articles/1034116-early-nba-season-award-projections/page/8

    ResponderEliminar
  5. Diz aos teu amigos que tou contigo, Stoudamire. Esse PER do Lebron diz tudo.
    Kobe tem um óptimo PER (26.9), mas o do Lebron é doutro mundo!

    Sobre a importância dessa estatística? O PER soma todos os contributos positivos de um jogador e subtrai os negativos, dando uma avaliação completa da performance do jogador. A fórmula é complicada, mas se quiseres podes vê-la aqui:
    http://www.basketball-reference.com/about/per.html

    ResponderEliminar
  6. Stoudemire25/01/12, 00:25

    Ui que grande fórmula! Obrigado pela resposta, mas agora com o teu backup cheira-me que não há mais espaço para discussão. ;)

    ResponderEliminar
  7. VdeAlmeida25/01/12, 19:08

    Realmente, na generalidade estou de acordo com o Stoudmire: o Lebron é um atleta extra, e com estatísticas superiores ao Kobe (por outras palavras, considero-o intrinsecamente um jogador atleticamente superior)
    Agora expliquem-me como é que um jogador assim, numa equipa em que é acessorado por outras duas super-estrelas da NBA, sendo que uma delas até já ganhou um campeonato - e muitos dizerem que é precisamente o 2º melhor jogador da liga - não consegue ganhar um campeonato de caras, como aconteceu no ano passado, em que positivamente se "escondeu" em momentos decisivos da final.
    Eu penso que é uma questão de mentalidade, e aí já penso que o Kobe é provavelmente superior. Poder-se-ia dizer que Lebron James sofre de uma espécie de complexo "Fernando Mamede". Será?

    ResponderEliminar
  8. Gostava de ter os dois jogadores na minha equipa. Atualmente, tendo em conta a desgastante época, escolheria o Lebron James (27 anos) face aos 33(a caminho dos 34) de Kobe Bryant. Como são jogadores de gerações ligeiramente diferentes acho que só daqui a meia dúzia de anos vai ser possível tirar conclusões definitivas. Será? eheh

    ResponderEliminar