23.3.12

E o melhor cinco defensivo da NBA é...


De todas as combinações de jogadores que as 30 equipas já utilizaram, de todos os cincos que já estiveram em campo nesta temporada, adivinham qual é aquele que tem o melhor rating defensivo?

Uma pista: não inclui Dwight Howard, nem Chris Paul, nem Shane Battier, nem Tony Allen, nem Rondo, nem Garnett, nem Noah, nem Deng, nem nenhum desses especialistas defensivos em que estão a pensar.

Não, os cincos jogadores que sofreram menos pontos nos minutos que estiveram juntos em campo são:






Um base que cumpre hoje o seu 39º aniversário, um shooting guard veterano que, mesmo nos seus melhores anos, nunca foi propriamente conhecido pela sua dedicação no lado defensivo, um power forward que também não fica na história da NBA pela sua defesa e um poste assim-assim?!

Pois, também me custou a acreditar. Mas é isso que nos mostra este artigo de Kevin Arnovitz, na ESPN. Nos 154 minutos em que Rick Carlisle utilizou este cinco, sofreram apenas 84.6 pontos por cada 100 posses de bola. 

Dos cinco, o único jogador reconhecido pela sua defesa é Shawn Marion. Como é isto possível então? Como explica Arnovitz, tudo começa com Marion a assumir a missão de defender o melhor jogador, o facilitador, do ataque adversário (à excepção dos postes, Marion é capaz de defender desde os bases aos power forwards). E isto permite aos outros "ficarem em casa" e não terem de ajudar tanto. Para além disso, como não são um cinco veloz, não arriscam nos roubos de bola e nas intercepções e apostam em manter-se na frente dos atacantes e não perder a posição defensiva. E depois, comunicam muito bem. Kidd dá indicações a Haywood quando há penetrações e, todos, estão sempre em constantes ajustes e recuperações. Como resultado, muitos dos turnovers provocados resultam de antecipações e não de pressão individual ou defesa fisicamente agressiva.
E com essa atitude conservadora, quando há lançamento, estão normalmente bem posicionados para ressaltar e apenas concedem ressaltos ofensivos em menos de um quinto das vezes.

Não são o cinco mais atlético (longe disso) e nenhum deles (à excepção de Marion) é um defensor individual de elite, mas compensam isso com melhor comunicação e melhor trabalho de equipa. Pode ser difícil de acreditar, mas estes defensores medianos formam a melhor unidade defensiva da liga. É um hino à inteligência e ao trabalho de equipa.

Red Auerbach dizia que uma equipa não era formada pelos cinco melhores jogadores, mas sim pelos cinco jogadores que melhor funcionavam em conjunto. O lendário treinador dos Celtics dos anos 60 dizia ainda que, para ser grande, uma equipa deve ser melhor que a soma das suas partes. Pois nada o demonstra tão bem como esta defesa dos Mavs.

Sem comentários:

Enviar um comentário