29.4.12

Uma grande temporada


No dia de Natal, quando tivemos a bola ao ar na temporada, muitas pessoas perguntavam-se que temporada íamos ter. Devido ao lockout e ao braço de ferro entre os jogadores e os donos das equipas, a temporada regular começava quase dois meses atrasada e por isso, em vez dos habituais 82, teria apenas 66 jogos. E, para os playoffs começarem a tempo, esses 66 jogos teriam de ser concentrados em apenas quatro meses. Haveriam, por isso, mais jogos em menos dias, mais jornadas duplas e triplas e menos tempo de descanso entre jogos. Para além disso, o tempo de preparação para a temporada também tinha sido menor, com apenas duas semanas de training camp.

Por isso, receava-se que a qualidade de jogo fosse afectada. Que com tantos jogos e tão pouco tempo de preparação, tivéssemos uma temporada com piores jogos, piores percentagens de lançamento e equipas a jogarem mal (como aconteceu em 99). O lockout tinha terminado e a temporada tinha sido salva, mas que temporada íamos ter?

A lealdade e a paciência dos fãs também tinha sido testada. O lockout tinha desiludido muitos deles e a NBA queria reparar os danos que a sua imagem tinha sofrido. Por isso, para contrariar os receios sobre a qualidade desta época e para recuperar o entusiasmo que a época de 2010-11 tinha despertado, a liga precisava que esta temporada reduzida fosse uma grande temporada. Pois parece que o desejo da liga está a realizar-se.


Apesar das equipas terem sido mais irregulares nas exibições (tivemos equipas a ganhar por 20 numa noite e perder por 20 na noite seguinte) e apesar do esforço intenso destes 66-jogos-em-quatro-meses ter deixado marcas em muitos jogadores (ou, se calhar, por causa disso também), esta acabou por ser uma excelente temporada regular. Tivemos grandes jogos e grandes momentos nestes quatro meses. 

O mundo conheceu a Linsanidade, os Knicks voltaram às luzes da ribalta, Paul Pierce passou Larry Bird e tornou-se o segundo melhor marcador de sempre dos Celtics, Chris Paul liderou o regresso dos Clippers à relevância (e aos playoffs) e Gerald Green mostrou-nos que consegue saltar. Tom Thibodeau e os Bulls deram um recital de garra e jogo colectivo ao longo de todo o ano. Os Spurs resistiram à passagem do tempo e mantiveram-se no topo (e Tony Parker foi fantástico ao longo de toda a temporada). Lebron fez umas das melhores épocas estatísticas da história, Griffin continuou a fazer cair queixos e a deixar fãs boquiabertos, Ricky Rubio e a sua visão de jogo sobre-humana deslumbraram. Tivemos drama em Orlando. Novela (ou reality show?) em Dallas. Sucesso em OKC e mediocridade histórica em Charlotte. E podíamos continuar. Tantos momentos memoráveis que tivemos nestes quatro meses.

Foi uma temporada regular tão bem sucedida que muitos sugeriram continuar a fazer 66 jogos no futuro (a liga já disse que está fora de questão!). Tivemos emoção na luta pelos primeiros lugares e emoção na luta pelos playoffs. Tivemos a continuação da ascensão de equipas jovens (como os Thunder, os Bulls ou os Grizzlies), o início da ascensão de novas equipas (como os Clippers, os Pacers e os Wolves - até à lesão de Rubio) e as equipas veteranas (como os Lakers, os Celtics, os Spurs e os Mavs) a lutar para se manterem no topo. 

Como prevíamos em Dezembro, a nota dominante da temporada foi a nova geração de jogadores e equipas jovens em ascensão a tentar tomar de assalto o topo e a geração anterior a dar luta até ao fim.  Só depois dos playoffs é que vamos saber como termina esta história. Só em Junho saberemos se é uma temporada de mudança da guarda ou se a velha guarda mantém o reinado por mais um ano. Mas para já, a primeira metade dessa luta não podia ter sido melhor. A NBA queria uma grande temporada. Pois até agora é isso que está a ter. 



(os playoffs, entretanto, já começaram e não podiam ter começado com piores notícias para os Bulls. Ganharam o primeiro jogo da série, mas Derrick Rose sofreu uma ruptura de ligamentos no joelho mesmo no final da partida e não joga mais esta temporada.)


63 comentários:

  1. Lá se foram as chances dos Bulls de reconquistar o anel.

    Sobram os Spurs e quiçá os Mavs para fazer face ao passeio que os Heat irão ter na conferência Este, e desse modo adiar o inevitável anel de LeBron e suas comadres

    ResponderEliminar
  2. e eu que na previsao tinha metido os bulls a serem campeões =|

    ResponderEliminar
  3. E o Shumpert também teve uma rotura de ligamentos e está de fora. Que primeiro dia terrível em termos de lesões..

    ResponderEliminar
  4. Grande machadada nas aspirações dos Bulls. Também eram os meus favoritos para ganharem o anel, e assim é quase impossível. E vamos ver o que, para além desta época, a lesão pode significar no futuro de Rose e dos Bulls.
    Ao mesmo tempo, um grande desafio para Lebron. Este ano, o melhor jogador da liga - acho que pouca gente duvide que o seja - terá que se assumir definitivamente, e impor-se nos momentos decisivos. Não é só ser um grande jogador e fazer boas épocas regulares: é preciso ser mentalmente sólido, e ser homem para decidir os jogos mais importantes.

    ResponderEliminar
  5. Stoudemire29/04/12, 13:40

    Mas só o último minuto são momento decisivos? OS 47 minutos anteriores não contam? Se calhar vocês preferem um jogador medíocre em 47 minutos, mas se fizer o último lançamento e por acaso marcar já é um grande jogador que nunca falha.
    Já disse várias vezes que o Lebron não jogou bem com Dallas mas por favor... Aconselho a mandarem 1 petição à NBA para os jogos terem 1 minuto de duração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Stoudemire, não tem nada a ver com isso. Claro que os outros 47 minutos contam. Mas ele tem que ser jogador para os 48 minutos, entendes? Os grandes jogadores com quem ele se quer comparar, como Bird, Magic Jonhson, Jordan, estavam lá nos momentos decisivos.
      Não ponho em causa o facto do Lebron ser o melhor jogador da liga. Ele tem é que se assumir como leader e aparecer nos momentos decisivos, seja com um lançamento, seja com um passe para o companheiro melhor colocado, com um roubo de bola ou com um blocked shot, entendes? A minha crítica a Lebron não tem nada de destrutiva. Tem só a ver com a sua estrutura mental que deve melhorar.

      Eliminar
    2. Vic sinceramente aconselho-te a ver os jogos dos Heat...e olha que eu vi praticamente todos esta temporada... o Lebron se jogar sozinho ele decide os jogos no final da mesma forma que decide no 1º.2º,3º periodo não tem qualquer problema mental...a cena dele muitas vezes deixar o Wade tomar conta dos lançamentos finais é feita por outras razões que não a falta de confiança...normalmente o Lebron e Wade tentam se ajudar um ao outro...se Wade chegar ao 4º periodo com poucos pontos é quase certo que o Lebron dá-lhe a bola e ao contrario tb acontece...normalmente o 4º Periodo é do Wade pois este tem sempre muitos menos minutos na perna e acabou de saltar do banco...

      o Lebron nos cleveland era letal no 4º periodo....voces viram 1 ou outro jogo dele e ficaram com essa opinião

      Eliminar
  6. Stoudemire29/04/12, 14:07

    Mas ele por ter falhado com os Dallas, dizem logo que ele não está lá nos momentos decisivos. Mas alguém acompanhou aqui a carreira dele até agora? Falhou com Dallas, mas por favor, apagaram a memória? Este homem carregou uma equipa de coxos durante anos quase sozinho, e o ano passado falhou com Dallas, mas antes tinha arrumado com os Celtics e os Bulls. Alguém fala alguma coisa quando ele arruma com os jogos no 3º período? As pessoas neste momento resumem o basket ao último lançamento, não contam os blocos, steals, boas defesas, passes, nada... Uma bola no 1º minuto do 1º período é tão importante como a última apesar de não aparentar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, Stoudemire, nesta não tens razão. Uma bola no 1º minuto do 1º período não é tão importante. Não te podes esquecer que a outra equipa fica com mais 47 minutos para recuprar disso. No ultimo minuto, aí é fatal. Tás a ver a diferença? :-)

      Eliminar
  7. Stoudemire29/04/12, 14:41

    uma bola no 1º minuto conta tantos pontos como na última, e no último minuto é fatal pq houve 1 bola no 1ºminuto que levou a que essa bola fosse fatal...
    Mas estamos aqui a falar como se ele não resolvesse jogos nos últimos minutos... Isso é o que não lhe falta na carreira...

    ResponderEliminar
  8. Concordo plenamente ctg Stoudemire, so pq falhou contra os mavs, crucificaram ele, mas pronto este ano vai provar a todo mundo quem ele realmente é. MVP da temporada e da final king James is back!!!

    ResponderEliminar
  9. pro.benfica29/04/12, 16:48

    Culpa de quem? Do treinador que, tal como a maioria dos seus colegas, gere os jogos «by the book» escrito previamente e «lido» à letra durante os desafios.

    Vejamos:
    1.º) Faltava 1 m e 20 seg. para o fim do jogo;
    2.º) Os Bulls ganhavam por 12 pontos.
    3.º) Bastava manterem a posse de bola durante os 24 seg., sem lançarem ao cesto, e mesmo assim venciam.
    4.º) Então para quê manter Rose em jogo, para mais quando teve uma época carregadíssima de lesões, das quais não recuperou (basta ver como jogava entrapado) e que poderia agravar num qualquer lance fortuito?

    Agora, o sr. Tibodas que se limpe à porcaria que fez.

    P.S. - Miami está na final, com três passeios pela frente.

    ResponderEliminar
  10. pro.benfica29/04/12, 16:54

    LB James carregou com os Cavs às costas, é verdade, mas não estava rodeado de coixos. E é verdade que falhou SEMPRE nos momentos decisivos. Recordem-se que ele não chegou à decisão final apenas em 2011.

    E o ano passado é um falhanço completo, sim senhor. Tinham «home court» advantage, tinham 2 dos 5 melhores jogadores da Liga, um 3.º que é igualmente dos melhores e um conjunto de suporte apreciável. E falharam. Essa é que é a verdade. Ponto.

    Claro que LBJ vai ganhar anéis, no plural. Mas falhou o que falhou e já não foi pouco. E este ano não tem adversários à altura no Este.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nos cleveland não estava rodeado de coixos? falhou sempre nos momentos decisivos? lololol

      rapaz sinceramente começa a ver NBA e explica-me quem eram os jogadores que os cavs tinham :S

      no ano passado perderam para uma super equipa...equipa essa que arrumou facilmente quase todas as equipas até à final inclusive deu 4-0 aos campeões em titulo (lakers)

      Eliminar
  11. LeBron é o melhor jogador do mundo. O ano passado foi clutch nos playoffs, relembro a todos que Miami eliminou Boston e Chicago (4-1 a ambos) mas podia não ter sido, sobretudo a série de Chicago que foi renhida como um clássico. Admito que, houve um "meltdown" nas Finais, não sei o que aconteceu.. No entanto, este ano está em super forma, 32 pts em 32 minutos a lançar 71% (10-14 FG + 11-14 FT), WOW. O que me irrita é que mesmo tendo a super exibição que teve, o pessoal focou-se nas faltas e possíveis flops que aconteceram..

    E aquele triplo na cara do Carmelo? Clássico.
    E aquele lançamento á tabela com falta? Clássico.

    Conselho aos haters, apreciem este rapaz.. You can hate the player, but you gotta love his game.

    ResponderEliminar
  12. pro benfica,

    Só dizes barbaridades, para te chateares tanto provavelmente és dos Bulls.. Estás a ganhar por 12 e? O rapaz estava a jogar bem, a ganhar ritmo porque jogou poucas vezes esta época, a 1 reb e 1 ast de fazer um triplo duplo, não foi por causa do sr. Thibodeau (melhor treinador da liga (e isto dito por um adepto de Miami)) que ele se lesionou.. Aliás esta lesão é isolada de todas as restantes que ele teve ou tem.. O jogo do Rose, de ataque ao cesto, a velocidade, potência, que ele impõe ao seu corpo é brutal e mais tarde ou mais cedo haveria consequências.. Espero que quando regressar, ele tente mudar essa faceta do seu jogo.. Provavelmente, veremos um novo Rose quando regressar, espero que melhor..

    Os Bulls vão dar luta sobretudo porque já passaram por isto, ao dizeres que Miami vai ter passeios, estás desprezar equipas como Boston, Atlanta, Orlando, NOVA IORQUE (o jogo 1 não terá nada a haver com os próximos), Chicago, só Philadelphia é que é um grupo fraco porque não sabe atacar e está a jogar contra a melhor defesa. Defensivamente, os Bulls continuam a ser os melhores.. Só ofensivamente, é que sofreram um tombo.

    Quanto ao LBJ, se ele não estava rodeado do coxos, como é que com mais ou menos a mesma equipa eles passam de melhores da fase regular a terem a 1º pick no draft? Sem LeBron, Miami não é contender.
    Como Charles Barkley disse:" Os Miami Heat só irão até aonde LeBron James os carregar", ele é neste momento o líder incontestável em Miami.. O ano passado foi desapontante, sem dúvida. Falhanço? Chegar ás finais da NBA é um falhanço? Sem Center? Com Mike Bibby a PG?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pro.benfica29/04/12, 22:10

      Ó amigo, se só digo barbaridades, tenho direito a dizê-las, por isso é que estamos num país livre, tal como tu, suprema sapiência.

      A lesão não é tão «isolada», como tu lhe chamas, Procura saber mais das mazelas que o afetaram e a razão por que os joelhos dele estavam giga-protegidos.

      Shaq não era melhor do que os dois postes que Miami tem? Varejão não é um muito bom jogador? Mo Willimas não era uma arma ofensiva? Obviamente, não havia Wade nem Bosh, mas mesmo com esses o rapaz falhou. E contra factos não há argumentos.

      Além disso, provou que, sem outras super-estrelas ao lado, não chegava ao título. E, por enquanto, ainda não chegou.

      Eliminar
    2. pro.benfica, é verdade que tem direito à sua opinião!
      Mas só lhe pergunto o seguinte: Qual é o jogador que ganhou um titulo que fosse (era moderna) sem GRANDES jogadores a seu lado?! E sublinho a palavra GRANDES!

      Eliminar
  13. A verdade é que como adepto de Miami e do LeBron os críticos têm razão. Ele nas finais não jogou. Não estamos a falar de não ser clutch, estamos a falar de fazer exibições em que não punha esforço e empenho e não dava o tudo por tudo. Para quem assistiu aos jogos das Finais era visivel o Wade a gritar com os colegas porque ele era o único que conseguia continuar a jogar. A equipa não se conseguiu "levantar" emocionalmente depois daquele comeback no jogo 2 e apenas o Wade conseguiu ultrapassar isso e tentou carregar a equipa, mas sem o esforço defensivo de LeBron (é verdade o LeBron estava passivo a defender e a atacar) a equipa de Miami ressentia-se imenso e perdia confiança..

    Agora com isto ninguém diz que ele não é o melhor, porque é, o mais completo. Mas se me dessem a escolher entre ele e o Wade para liderar uma equipa nas finais eu escolhia o Wade porque ele já mostrou que o consegue fazer, o LeBron "escondeu-se" duas vezes..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Stoudemire29/04/12, 17:39

      2 vezes? Também se escondeu na final com o Cavs? Se nessa ele se escondeu, quem é que apareceu? Gibson, Parker ou Ilgauskas? lol

      Eliminar
    2. Não a ganhou, e quando lá chegou não dominou. A verdade é que ele foi e teve média de 22 ppg, 7 rpg, 7 apg e 1 spg. O Wade no ano antes na primeira que vai faz, como este artigo(http://sports.espn.go.com/nba/playoffs/2011/columns/story?columnist=hollinger_john&page=FinalsPerformances-1) defende, a melhor prestação por um jogador numas finais (e dizer isto é muito quando vemos séries do MJ ou Shaq mais na decada passada..)

      Eliminar
  14. Stoudemire29/04/12, 18:46

    Se o Lebron quando la foi com os Cavs também tivesse a besta do Shaq era capaz de ter dado, mas isto é normal o Wade é um jogador de elite.
    Interessante não aparecer o Bryant nesse top.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me parece que seja por o Wade ter o Shaq (este não era o Shaq que tinha média de 38 ppg numas finais..) que ele marca mais pontos do que o LeBron. É por ele não ter medo de assumir o jogo e ir para cima dos adversários. O Kobe aparece duas x naquele top 50 tal como o Wade que mesmo perdendo no ano passado teve um PER de 30.2 quando jogou lesionado desde o terceiro período do jogo 5. É o que digo. Acho que o LeBron tem tudo no seu jogo para chegar ao nível que o Wade mostrou nas duas finais que jogou. Só lhe falta cabeça para aguentar a pressão..

      Eliminar
    2. isso de ter cabeça para aguentar pressão é uma treta...Kobe não precisa de ter cabeça para aguentar a pressão porque ele simplesmente não pensa nas consequências...ele atira sempre ao cesto quer seja no inicio ou no fim do jogo é simples...é um jogador egocêntrico e por isso não tem problemas nenhuns em atirar falhar, sim ele marca muitos pontos no 4º periodo mas passa o periodo todo a lançar ao cesto :S

      Lebron na parte final do jogo costuma ser o organizador de jogo e muitas vezes dá a bola ao Wade mas isso é por razões "tácticas" pois normalmente o Wade salta do banco muito mais fresco...para alem do mais Lebron é um jogador de equipa o jogo dele não se assenta quase exclusivamente no seu lançamento...

      ja vi muitos jogos do Lebron, Wade, Durant e Kobe e digo que isso tudo é uma treta...

      Eliminar
    3. Acho que não estás a perceber. Não estamos a falar de clutch, estamos a falar de estar nas finais e em vez de um jogador jogar ainda melhor e elevar o seu jogo, desaparecer e não jogar. Ter medo de ter a bola e de jogar como se fosse um jogo de regular season. Ele não consegue fazer isso. Ele nas finais que jogou teve números bem piores do que os que faz normalmente. O Wade nas duas que teve, numa fez um das senão a melhor performance individual de um só jogador numa série das finais e noutra teve números que para ele são normais, só não foram superiores devido a uma lesão que claramente o limitou desde o meio do jogo 5, e ainda assim teve um PER superior a 30. Para que conste só Michael Jordan, Tim Duncan, Wade e Shaq é que conseguiram ter mais do que 30 PER em duas finais..

      Eliminar
  15. Stoudemire29/04/12, 18:48

    Se o Lebron tivesse a besta do Shaq na altura, se calhar também dava para ganhar. Mas isto é normal o Wade é um jogador de elite.
    Interessante (espectável), não aparecer o Bryant nesse top.

    ResponderEliminar
  16. A conversa sobre o Lebron já enjoa. Tenho muita pena do Rose meu jogador favorito, é uma grande perda não só para Chicago como para o espectáculo, contudo acho que defensivamente Chicago continua Solido, ofensivamente vamos ver eu tenho esperança que o George Lucas se continue a agigantar e consiga fazer alguma coisa ofensivamente que debele um pouco a ausência do Rose e com o Hamilton a continuar a jogar a este nível. Não atiro a toalha ao chão e como acho que Chicago é mais equipa que Miami e se chegarem a final de conferencia com eles acredito que possam ganhar, o que ia fazer rir muita gente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Stoudemire29/04/12, 22:48

      Vá lá alguém que vê que Chicago pode ganhar à mesma.
      A conversa do Lebron enjoa? Metade do pessoal que agora vê basket, é por causa dele, eu incluído... Grande percursor da NBA a seguir ao Jordan, claro que vão sempre falar dele, seja mal seja bem, porque é o melhor, é normal.

      Eliminar
    2. E também iria chorar muita gente.
      Vamos ver, mas como já disse aí no post anterior, a lesão de Rose deixou-me pouco confiante. Falta aos Bulls um marcador ao nível de Rose. Poderia ser Rip, mas até agora, nos poucos jogos que fez, quase nunca ultrapassou os 20 pontos. O John Lucas pode ter a sua oportunidade, já teve dois jogos em que o Thibs lhe deu mais tempo e ele marcou vinte e tal pontos, com uma quantidade razoável de tiros de 3 (num jogo marcou 3 triplos num minuto).
      Mas são tudo questões a revermos nos próximos jogos. Veremos como reagem à infelicidade.

      Eliminar
    3. Epá, eu leio coisas destas e epá...nem sei o que diga. Mas estás factualmente errado. O grande percursor da NBA a seguir ao Jordan foi o Kobe.

      Pessoalmente, eu vejo basket porque gosto do jogo, mas se há um jogador capaz de me por acordado até de madrugada ou de acordar de propósito para ver jogos, esse é um senhor chamado Kobe Bryant. Mas lá está, eu não aprecio muito o estilo 'moderno' do Lebron e do Durant, muito pouco ortodoxo. Gosto mais do estilo clássico e elegante de jogar. Gostos

      Eliminar
    4. Nuno sinceramente tu não gostas do estilo "moderno" do Lebron porque és Kobe fan, é simples...quase 100% dos Kobe fans odeiam o Lebron pelo facto de este ter aparecido na NBA com o estatuto do sucessor de Jordan...porque qualquer pessoa sem afectos vincados por este ou aquele jogador consegue perceber que o estilo moderno do Lebron é um basquetebol completo...tu com Lebron podes ver varios tipos de estilo, faz os famosos fadeaways do Kobe com o mesmo brilhantismo, a diferença é que o Lebron ataca o cesto de muitas maneiras ao contrario do Kobe que tem um jogo muito "limitado"....

      no meu ponto de vista a seguir ao Jordan foi o Lebron que veio trazer algo mais a liga...o proprio Shaq foi muito mais dominante que o Kobe...kobe foi um grande jogador que teve a sorte de ter estado num grande clube com grandes planteis e o melhor treinador de sempre...

      Eliminar
    5. Permite-me discordar, não acho que consiga executar as mesmas moves de forma tão 'limpa' por uma questão de tamanho e envergadura. Quanto a ser parcial na avaliação do Lebron, claro, não o nego, assim como os seus fãs também o são. Ser imparcial é coisa difícil para um ser humano, não? Todos somos condicionados a toda hora, desde o minuto em que nascemos, pelos mais variados factores e motivos.

      Eliminar
    6. Percursor? Percusor significa tambor ou algo do género. Acho que a palavra que vocês queriam usar era precursor. De qualquer forma, também esta palavra não se adequa quer a Lebron, quer a Kobe. É que precursor significa iniciador, aquele que vai adiante, ou que anuncia antecipadamente um acontecimento.
      Bom, face a isto, é evidente que o único precursor que o basquete teve foi James Naismith.
      A seguir a Jordan, o mais que pode ter havido é sucessores. E claro que quer Lebron, quer Kobe, ficam muito bem na lista de sucessores de His Airness. Mas lembro-me que o 1º de que se falou quando MJ estava já para abandonar, até foi o Allen Iverson que por acaso até foi draftado no mesmo ano que Kobe, com "ligeira" diferença de Iverson ter sido o 1º e Kobe o 15º. Provavelmente, se Allen Iverson tivesse tido um bocado de juízo naquela cabeça, hoje nem sequer haveria esta rivalidade Lebron/Kobe.

      Eliminar
    7. Kobe jogo "limitado" agora permite-me discordar!
      Limitado é o jogo de Lebron que parece uma locomotiva, quero ver quando, o que os americanos chamam "extra step" desaparecer, como é que ele vai adaptar o seu jogo.

      Aconselho-te a ir ver jogos do Kobe quando os Lakers ganharam 3 campeonatos seguidos e diz-me quem é que n atacava o cesto, será que tem alguma coisa a haver com o facto do Kobe ter naquela altura 22 anos e agora ter 33 e 16(!!) épocas nas pernas?
      O Kobe tem uma técnica e um jogo de pés que nenhum,e muito menos o Lebron se quer chega perto e dizer que os fadeaways do Lebron têm o mm brilhantismo do Kobe, para mim não faz qq sentido.

      e não quero nem por sombras transformar isto numa discussão Lebron Vs. Kobe.

      Eliminar
    8. Vic, tens razão. Sucessor é o termo correcto. Obrigado pela correcção

      Eliminar
  17. Stoudemire29/04/12, 23:07

    Gostas de shooting contest, eu gosto de basket de 5. São gostos, nada contra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um bocado esse o point das individualidades não é? No 'basket de 5' aprecio particularmente o Rajon Rondo, considero-o um general dentro do court, e o jogo com o braço ao peito que fez no ano passado contra os Heat...bem, que grit. True grit. Por falar nisso, daqui a pouco temos os Celtics para ver

      Eliminar
  18. Lebron's Cousin29/04/12, 23:15

    Todas as eras têm a sua referência.

    Nos 80's tivemos o Larry Bird. Nos 90's Michael Jordan. Em 00' tivemos Kobe Bryant.

    Esta era será reconhecida como a era de LEBRON JAMES. o resto é spam e discussões para dar acessos e views a blogs e foruns.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, só achei o passar do cima do Kobe enquanto referência da NBA, um bocado abusivo e injusto. Não me parece que vás ver algum fã do Kobe dizer que ele é o jogador mais dominante da actualidade, porque é mentira. Mas foi e continua a ser um dos melhores da NBA, só que pá, a idade e as lesões não poupam ninguém. Veja-se o Derrick Rose, tão jovem e com tanto potencial e lesionado gravamente...isso sim devia ser de lamentar por todos os fãs da modalidade.

      Eliminar
    2. Stoudemire29/04/12, 23:31

      Em 00' estão a passar é em cima do Shaq

      Eliminar
    3. Podes dividir em dois e acrescentar o Shaq se te confortar mais o ego. É merecido, portanto nada contra

      Eliminar
  19. Stoudemire29/04/12, 23:38

    Aliás acho que os 00' se podem dividir pelo Shaq, Duncan e Kobe

    ResponderEliminar
  20. Stoudemire29/04/12, 23:39

    E esquecer nos 80' o Magic... lol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Lebron's Cousin pôs aqueles que lhe vieram primeiro à cabeça certamente. Claro que o Magic não pode ser esquecido, assim como o Isaiah Thomas

      Eliminar
  21. Lebron s Cousin30/04/12, 00:00

    Escolhi o Larry Bird por preferir o seu estilo ao Magic e também por gostar mais dos Celtics. Mas o objectivo do post era explicar que mais vale discutirem quem é o SEGUNDO melhor jogador da nba, eu ajudo-vos:

    Rose, Durant, Paul, Howard, Pierce, Bryant, Parker etc etc

    Têm para todos os gostos, posições, clubes, nacionalidades.

    Porque o número 1 é uma perda de tempo, quando toda a gente sabe quem é.

    ResponderEliminar
  22. Stoudemire30/04/12, 00:05

    Isso não estava em discussão, nem poderia estar ;)
    O 2º não sei dizer, talvez o Wade, mas ele tem aquele bichinho a Kobe que não gosto muito. Eu ficava-me pelo Paul por gosto, mas acho que seria entre Durant e um Wade saudável.

    ResponderEliminar
  23. Ninguém arranja um stream funcional para o jogo dos Celtics que está a decorrer?

    ResponderEliminar
  24. Boa noite pessoal, sou o primeiro a dizer, o Lebron é uma besta de atleta, é na minha opinião o jogador com maior capacidade e completo que entrou num campo, agora não é, até agora, o melhor jogador,não o é porque nos 8 anos em que está na liga, teve sempre atitudes que o prejudicaram a ele e a equipa, quer seja meltdown em finais, quer seja gozar com a doença de outro jogador, quer seja aparecer com roupa a potenciar transferências como free agent, ele foi o primeiro a admitir, ele não teve mentalidade de campeão, e se quer ser o King (ele para mim não é, não tem jóias)vai ter de mudar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Stoudemire30/04/12, 01:50

      o King é o Fisher... Tá cheio de jóias.

      Eliminar
    2. Lebron s Cousin30/04/12, 01:54

      Então o Scalabrine é o principe

      Eliminar
    3. King Fisher fica no ouvido não fica?

      Eliminar
    4. Prince Scalabrine também. Mas White Mamba é difícil de destronar

      Eliminar
    5. Alguém aqui se esqueceu que ganhar títulos é algo de equipa e não individual. Só foi falhanço nos Heat vs Dallas, aí sim, com muita culpa dele. Nos outros anos levar aquelas equipas de Cleveland onde levou já foi tipo milagre!

      Eliminar
  25. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  26. Eu sei que o tema tem mais sido lebron e ... lebron mas após ver o jogo dos lakers fico contente por dizer que a equipa fez uma soberba exibição. Defendeu de forma incrível (88pts da equipa com melhor média na regular season muito por culpa da defesa). Se Kobe conseguir partilhar como fez hoje (vimos jogadas a começar no Gasol, Bynum e no Sessions - coisa que não acontecia no tempo de Fisher, a jogada ser criada a partir dum base) acho que a equipa, por ser mais forte no jogo em "half-court" mais normal nos playoffs pode ter uma hipótese.

    Pelo menos, ao contrário do ano passado, chega aos playoffs na sua melhor fase.

    ResponderEliminar
  27. Stoudemire30/04/12, 02:31

    Como digo desde o ínicio os Lakers são fortes candidatos. Quem tem Gasol e Bynum debaixo do cesto, com Brayant, Artest e agora Sessions não pode ser nada senão sério candidato.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem sempre foi tudo tão linear esta época para os Lakers. O Bynum no início de época era uma incógnita fisicamente e ainda hoje é um jogador de risco a esse nível. O Gasol teve o fantasma de estar no mercado para ser trocado até ao fim da trade deadline. Depois, o Sessions só se juntou à equipa na segunda metade da época e o Artest tem tido tudo menos uma época brilhante. Consegue ser um grande defensor mas na posição os Lakers tem o Matt Barnes e o Ebanks que cumprem perfeitamente a função.

      Eliminar
  28. Os lakers sempre foram maiores que os adversários, isso sempre os tornou grandes candidatos, Gasol para mim é fantástico e Bynum é o melhor big man dos Playoff, com Kobe a jogar como hoje estão sem dúvida nA luta pelas Finals

    ResponderEliminar
  29. Pois é... para além da vitória de Orlando, em termos de resultados finais não há grandes surpresas até agora. Mas Dallas assustaram os OKC. Não esperava que isso acontecesse. Para além disso só me surpreenderam, mas pela negativa, os Knicks, não esperava uma derrota tão grande. Por último resta-me feleicitar o Bynum, o James, o Parker e o Duncan pelas suas excelentes atuações.

    ResponderEliminar
  30. para mim foi uma surpresa a vitória dos LAC sobre os Memphis ainda para mais depois de estarem a controlar por completo o jogo...Memphis perderam a partida em casa de uma forma vergonhosa, no ultimo periodo foi desastres atras de desastres :S perder uma vantagem de 27Pontos? como? e no fim o burro do R.Gay a perder por 99-98 com 10 segundos de vantagem fica a perder tempo para o lançamento :S será que não seria melhor forçar o lançamento e caso falha-se fazer uma falta para ter novamente uma pose de bola? com 10 segundos podia ter direito a 2 lançamentos e no pior dos casos ficava a 3 pontos e precisava de um tiro exterior nos segundos finais...um jogo ridículo para uma equipa que eu considero muito batalhadora e inteligente...

    ResponderEliminar
  31. so faltou uma coisa nesta época... um all star weekend como deve ser (ou pelo menos um concurso de afundanços mais entusiasmante)

    ResponderEliminar
  32. Bom artigo. Só uma pequena correcção escreve-se "LeBron" e não "Lebron" :)

    Não que faça muita diferença mas já que é um site que promove a NBA não custa nada escrever correctamente.

    ResponderEliminar