7.10.12

Boletim de Avaliação - Dallas Mavericks


Já vão 15, faltam mais 15. Já resumimos e avaliámos a offseason de todas as equipas da conferência Este, é tempo de ir até ao Oeste. Começamos pela Southwest Division e vamos até ao Texas, onde Mark Cuban e Donnie Nelson não desiludiram e tiveram, mais uma vez, um Verão muito animado:


Dallas Mavericks

Saídas: Jason Terry, Jason Kidd, Lamar Odom, Brendan Haywood, Ian Mahinmi, Yi Jianlian, Brian Cardinal e Sean Williams
Entradas: Darren Collison, OJ Mayo, Elton Brand, Chris Kaman, Danhtay Jones, Jared Cunningham (24ª escolha no draft), Bernard James (33ª escolha) e Jae Crowder (34ª escolha)
Cinco Inicial: Darren Collison - OJ Mayo - Shawn Marion - Dirk Nowitzki - Chris Kaman
Banco: Delonte West - Rodrigue Beaubois - Danhtay Jones - Vince Carter - Elton Brand - Brandan Wright - Bernard James
Treinador: Rick Carlisle

Balanço: Depois de, em 2011-12, apenas se terem comprometido com contratos de um ano e terem guardado o máximo de espaço salarial para esta offseason, os Mavs tinham um plano claro: recrutar Deron Williams e, com o base a bordo, tentar recrutar também Dwight Howard. E colocaram as fichas todas nesse plano. Amnistiaram Brendan Haywood para libertar ainda mais espaço salarial, deixaram sair o desapontante Lamar Odom e não fizeram nada para manter Jason Terry.

Esse plano, como sabem, saiu furado. Deron Williams renovou com os Nets e, sem Williams em Dallas, Howard ficou também mais longe. O plano saiu ainda mais furado quando também não conseguiram o base seguinte da lista, Steve Nash. E piorou quando Jason Kidd preferiu assinar pelos Knicks. Parecia que a offseason tinha ido toda por água abaixo. Mas os Mavs tinham um plano B.

E, quase de um dia para o outro, montaram uma equipa. E uma boa, ainda por cima. Trocaram Ian Mahinmi por Darren Collison (e Danhtay Jones) e ficam com um base jovem que, apesar de ter desiludido um pouco nas duas temporadas em Indiana, tem potencial para ser o base titular dos Mavs por muitos anos e dá-lhes algo que já não tinham há muito tempo: velocidade no perímetro.

Ganharam também o leilão por Elton Brand, o que lhes dá um veterano a preço de saldo para sair do banco e render Dirk Nowitzki. E quando juntaram Chris Kaman (num contrato de apenas um ano), ficaram com um frontcourt sólido e uma boa rotação de três bigs (quatro se Brandan Wright continuar a boa progressão que mostrou na temporada passada). E por último, a completar o cinco e dando-lhes um bom substituto para Jason Terry, contrataram OJ Mayo. E, de repente, tinham uma equipa.

No draft, trocaram a 17ª escolha que tinham por três escolhas mais baixas e apesar de nenhum dos três jogadores escolhidos ser tão bom como Tyler Zeller (o jogador escolhido nessa 17ª posição), Bernard James é um rookie atípico (chega à NBA aos 27 anos, depois de 6 anos na Força Aérea e três tours no Iraque e no Afeganistão) e pode ser um suplente útil para Kaman. No entanto, Zeller podia ser uma boa peça para o futuro da equipa e, a menos que Crowder ou Cunningham surpreendam e se tornem jogadores melhores do que esperado, o draft dos Mavs não foi o melhor.

Pode não ter sido a offseason que desejavam, mas para plano B improvisado não saiu nada mal. Conseguiram recuperar do mau começo de offseason e montar uma boa equipa sem oferecerem contratos longos e/ou exagerados a jogadores de menor talento (o que acontece muitas vezes nos planos B). Não conseguiram o Big Three com que sonhavam (e que os tornaria imediatamente candidatos ao título), mas conseguiram montar uma equipa competitiva para ir aos playoffs, começar ao mesmo tempo a renovação e adquirir umas peças para o futuro e ainda manter flexibilidade para esse futuro.

Nota: 11


(a seguir: Southwest Division - Houston Rockets)

4 comentários:

  1. Papa Valdemares07/10/12, 23:23

    Nowitzki cumpriu o seu dever: deu tudo pelo «franchise», levou-a ao título e, agora que o declínio da carreira começou, viu destruída a equipa que ele carregou aos ombros.

    Tem, portanto, duas hipóteses: mantém-se em Dallas e declina com a equipa, a caminho do oblívio, ou parte para uma equipa que lhe possibilite manter-se no topo e lutar por um novo anel.

    Quanto ao mais, Cuban completou este ano o que iniciou há 12 meses. Apostou grande e... perdeu em gigante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda há patetas que acreditam nos Mavs.

      LOL

      2011 foi uma sorte que não se volta a repetir. Roçais o ridículo, fans dos Mavs

      Eliminar
  2. João Tempera08/10/12, 16:45

    Como foi dito, os Dallas atingiram o seu apogeu à 2 épocas atrás e já no ano passado caíram bastante de produção. Esta época com o falhanço na tentativa em adquirir o Howard e o Deron vai ser mais do mesmo. Não duvido que cheguem aos playoffs (no máximo em 6º lugar), mas já duvido bem mais que consigam passar a primeira ronda.

    ResponderEliminar
  3. Não têm má equipa, mas é curta. OJ Mayo pode ser um poço de problemas, Nowitziki já não vai para novo, apesar de continuar a ser um jogador top da NBA. Acho que vão ser a equipa capaz de umas pequenas surpresas durante a época regular, mas nada mais que isso.

    ResponderEliminar