19.10.12

Boletim de Avaliação - Memphis Grizzlies


Enquanto continuam as inscrições para a nossa Fantasy League (em menos de 24 horas já dobrámos as 60 participações do ano passado e durante o fim de semana e o início da próxima semana vamos enviar os emails para criarem as equipas), vamos regressar aos Boletins de Avaliação, seguindo pela Southwest Division e indo hoje até à terra do rei do rock and roll:


Memphis Grizzlies

Saídas: OJ Mayo e Dante Cunningham
Entradas: Jerryd Bayless, Wayne Ellington, Jerome Jordan, Tony Wroten (25ª escolha no draft) e Michael Dunigan (undrafted)
Cinco Inicial: Mike Conley - Tony Allen - Rudy Gay - Zach Randolph - Marc Gasol
Banco: Jerryd Bayless - Tony Wroten - Wayne Ellington - Quincy Pondexter - Marreese Speights - Darrell Arthur - Hamed Haddadi
Treinador: Lionel Hollins

Balanço: Os Grizzlies já tinham uma boa equipa montada e as grandes decisões (renovar com Rudy Gay, Zach Randolph e Marc Gasol) já tinham sido tomadas em offseasons anteriores. Como acontece com qualquer equipa nesta posição, com um núcleo sólido e estabelecido e um bom cinco inicial, o objectivo nesta offseason era limar as arestas. Reforçar o banco e melhorar a profundidade da equipa e encontrar um ou outro especialista para áreas específicas. 

Mas não tinham grande margem de manobra para conseguir fazer isso. Com uma grande fatia do  espaço salarial já tomada pelos seus principais jogadores, não lhes restava muito para irem atrás de grandes free agents. E não tinham também muito espaço de manobra para manter o seu principal free agent, OJ Mayo. A proposta que Mayo recebeu dos Mavs era demais para os Grizzlies pagarem por um jogador suplente e que nunca se tornou no jogador que eles esperavam. E deixaram-no ir.

Não foram, portanto, grandes pretendentes na free agency e as movimentações ficaram-se pela contratação baratinha de Jerryd Bayless e pela troca de Dante Cunningham (um jogador de uma posição onde já têm várias soluções) por Wayne Ellington. 

Nenhuma das movimentações vai revolucionar a equipa, mas foram duas movimentações seguras (e necessárias depois da saída de Mayo) e que dão mais profundidade ao backcourt.

Sem espaço de manobra na free agency, a melhor oportunidade que tinham de melhorar a equipa era no draft. Aí escolheram, mais uma vez, para a área onde tinham mais necessidade, o backcourt, e com uma escolha baixa (25ª) podem ter conseguido um bom jogador. Tony Wroten deu boas indicações durante o Verão e embora isso valha o que vale, parece ser um bom jogador que tanto pode ser utilizado como shooting guard ao lado de Mike Conley, como pode jogar a point guard e render este. 

Para além das movimentações no exterior, também renovaram os contratos de Hamed Haddadi, Darrell Arthur e Marreese Speights. Mais uma vez, nenhuma movimentação que vá revolucionar a equipa, mas movimentações seguras e que mantém a profundidade do frontcourt.

Apesar de terem reforçado o backcourt e compensado a saída de OJ Mayo, continuam a faltar bons atiradores. Essa era uma das maiores lacunas da equipa na temporada passada e este ano assim vai continuar (e pode ainda piorar, pois isso era uma das coisas que Mayo fazia melhor). Era a área onde precisavam mais urgentemente de um especialista e não conseguiram nenhum.

No fim de contas, não foi a melhor nem a mais animada offseason. Mas também, sem mexer no núcleo da equipa, não tinham muito por onde se virar. Limaram (ou tentaram limar) um pouco as arestas, mas, mais coisa menos coisa, ficaram mais ou menos na mesma.

Nota: 10


(a seguir: Southwest Division - New Orleans Hornets)

9 comentários:

  1. E o Josh Selby que pode dar bom jogador... co-mvp da summer league juntamente com o lillard.

    ResponderEliminar
  2. Paulo Dias20/10/12, 00:48

    Mais uns para fazer n.º para os PO.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os Heat há uns anos também faziam... Aliás, nem lá chegavam.

      Eliminar
  3. Acho que, no final das contas, ficaram um pouco pior do que estavam, não? Tipo, mesma coisa, mas sem Mayo.

    E, novamente, parabéns pela série de "Boletins" das equipes, estão muito bons. Tenho falado de vocês nos posts que tenho feito lá no "Pula 2" (http://pula2.blogspot.com.br/). Um abraço!

    ResponderEliminar
  4. Papa Valdemares21/10/12, 01:26

    Grande exibição está a fazer Norris Cole!

    Que pena Ginobili já ter a idade que tem. (:

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O tempo dos Spurs já passou, mas certamente vão fazer uma boa época, até porque o Gregg Popovich é, de longe, o melhor treinador das últimas décadas da NBA.

      O Norris Cole realmente é uma mais-valia para os Heat. Por outro lado acho que o dinâmico Garrett Temple e o Josh Harrellson já conseguiram lugar na equipa. E que o Terrel Harris deve estar de saída e, infelizmente, a lesão do Jarvis Varnado deve levá-lo pelo mesmo caminho.

      Os Lakers com Dwight Howard vai ser bom ver! No entanto, pelo tempo que vão necessitar a ajustar os novos jogadores entre si, e também pela falta de profundidade do banco e pela idade, dou vantagem aos OKC na conferância oeste.



      Eliminar
    2. Nuno Cpz, concordo com a maioria do que dizes, mas em relação ao melhor treinador das últimas épocas, já ouviste falar no Phil Jackson? Claro que já :) e como acredito que foi apenas um pequeno lapso da tua parte e que não disseste isso lembrando-te do Zen Master, estás mais que desculpado :)

      Eliminar
  5. alguem sabe dizer se a sport tv vai transmitir jogos da nba esta epoca?

    ResponderEliminar