5.1.13

As nossas previsões para 2013


Já ouvimos as vossas (e obrigado desde já por todas elas), agora é a nossa vez. Por isso, sem mais demoras, aqui ficam as nossas previsões para esta temporada:



MVP: LeBron James
Já não é novidade, a NBA até pode desejar um vencedor diferente, mas a verdade é que, mais uma vez, ninguém está a jogar tão bem como LeBron. Durant está cada vez melhor jogador e é a maior concorrência (a única concorrência real?) de James, mas ainda está um degrau abaixo dele (na defesa e no passe, LeBron ainda é melhor). Kobe tem grandes números totais, mas nem sempre com a melhor eficácia e esses números não se estão a traduzir em vitórias para a sua equipa. Chris Paul é o maestro dos Clippers, um grande responsável pelo seu sucesso e se não fosse a responsabilidade também do banco e da profundidade da equipa nesse sucesso seria o maior concorrente de James, mas a verdade é que fica também um degrau atrás de James. Tal como Carmelo, que melhorou na metade defensiva e está contribuir mais para o sucesso da equipa que antes e merece, por isso, entrar na discussão, mas não está no mesmo patamar de James.
Independentemente das vezes que LeBron já ganhou o prémio, se continuar a jogar assim até ao fim da temporada, não há como ignorar o quase triplo-duplo de média (26.6 pts, 8.5 res, 7 ast) e não lhe dar o prémio mais uma vez.

Rookie do Ano: Damian Lillard
Independentemente do que Anthony Davis fizer até ao fim da temporada, ao base dos Blazers basta-lhe continuar a jogar como tem jogado até agora (18.2 pts, 6.4 ast, 3.4 res e uma maturidade invulgar para um rookie) para levar o troféu para casa. Porque para perder a vantagem que ganhou nestes meses seria preciso que Davis fizesse um resto de temporada extraordinário e Lillard baixasse bastante a sua produção. Se dissessem em Outubro que seria ele o vencedor poucos acreditariam, mas agora parece mais do que natural.

Defensor do Ano: Joakim Noah
Este é sempre um dos prémios mais difíceis de avaliar, pois muitas das coisas que fazem um bom defensor não aparecem nos números e muitas das acções dos melhores defensores não se vêem na folha de estatísticas. Talvez por isso, esta é também a corrida mais em aberto. O vencedor habitual, Dwight Howard, está longe da forma defensiva de anos anteriores e o não-unânime vencedor do ano passado, Tyson Chandler, não só tem muito mais ajuda este ano e não é tão responsável pelo sucesso defensivo da equipa como antes, como a sua própria produção defensiva caiu um pouco. Por isso temos vários candidatos ao lugar: Tony Allen, Omer Asik, Serge Ibaka, Marc Gasol, Kevin Garnett, Joakim Noah, Chris Paul, LeBron James e o próprio Chandler. Mas um leva até agora vantagem: Noah.
Os Bulls continuam com uma das melhores defesas da liga (1ºs em pontos sofridos por jogo e 2ºs no Rating Defensivo) e Noah é o maior responsável por isso. Se nos anos anteriores, em que os Bulls tiveram a melhor defesa da liga, a falta de Noah não era tão sentida porque tinham Asik na segunda unidade, este ano nenhum jogador faz mais diferença na defesa da sua equipa do que Noah: os Bulls sofrem mais 10 pontos em cada 100 posses de bola quando o francês está no banco.

Most Improved Player: Jrue Holiday
Está a dobrar este ano a sua média de assistências (de 4.5 para 9), subiu a marcação de pontos mais de cinco pontos (de 13.4 para 18.5) e passou de segundo ou terceiro melhor jogador da equipa para o melhor e de base mediano para um dos melhores bases do Este. Já defendemos que é um dos jogadores que merece a sua primeira selecção para o All Star e é até agora o jogador que mais evoluiu da temporada passada para esta.

Melhor Sexto Homem: J.R. Smith
Não é por acado que os melhores Sextos Homens são habitualmente marcadores de pontos, pois normalmente as equipas precisam de alguém que tome conta desse departamento quando as estrelas da equipa estão a descansar. E ninguém tem feito melhor esse papel que Smith. É o melhor marcador de todos os suplentes da liga (16.5 pts, máximo de carreira) e, para além, disso este ano tem dado uma ajuda maior nas tabelas (5.2 res, também máximo de carreira). E como acontece também muitas vezes com os melhores Sextos Homens, continua muitas vezes em campo com os titulares e termina os jogos com a primeira unidade, o que é sempre um sinal da sua importância para a equipa.
No entanto, à semelhança do Defensor do Ano, esta é uma corrida muito em aberto e jogadores como Jamal Crawford, Kevin Martin e Jarrett Jack seguem bastante perto.

MVP Finais: LeBron James
Este é o prémio mais difícil de prever, pois está inevitavelmente ligado à equipa campeã (apenas uma vez o MVP das Finais foi da equipa derrotada - Jerry West, em 1969) mas se os Heat chegarem às Finais (e no Este não vemos ninguém capaz de os impedir de fazer isso) e ganharem (aqui já há mais concorrentes, mas podem ver o que pensamos sobre isso na previsão seguinte), nem há discussão sobre quem ganhará o prémio.

Campeões: Miami Heat
Como dizíamos, no Este não vemos nenhuma equipa a impedir os Heat de voltar às Finais (os Knicks são a maior ameaça, mas não deve chegar, e os Bulls são a outra se Rose regressar a tempo, mas isso é um grande "se"). No Oeste, há pelo menos três ameaças ao repeat da equipa de Miami (Thunder, Clippers e Spurs), mas o caminho de qualquer uma dessas equipas até às Finais será muito mais difícil do que o dos Heat e chegarão às Finais em pior forma. Isso não garante a vitória dos Heat, mas pode fazer a diferença. E mesmo sem essa diferença, a melhor equipa do ano passado está ainda melhor este ano. Podem não estar a mostrá-lo em todos os jogos e de forma consistente e dominante, mas isso, provavelmente, deve-se mais a alguma velocidade de cruzeiro na temporada regular do que a falta de capacidade para isso. Daqui até Junho tudo pode acontecer, mas para já a nossa aposta vai para um repeat.

9 comentários:

  1. Os Heat necessitam, até à data limite para trocas de jogadores, que termina no próximo mês, de contratar um jogador de jeito (fala-se no Samuel Dalembert) que reforce a capacidade ressaltadora da equipa.
    Caso contrário vão continuar a ser arrasados nas tabelas, como aconteceu agora na derrota com Chicago.

    ResponderEliminar
  2. Concordo contigo, mas penso que Hibbert é mais favorito a vencer o Defensive Player of year, o que ele esta a fazer este ano fez Chandler no ano passado com os Knicks.
    Quanto a Miami precisam urgentemente de poste, porque estão a ser engolidos nas tabelas, Bosh não ganha mais do que 5 ressaltos por jogo e isso é mau.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Slice of Butter06/01/13, 18:33

      Não concordo. É certo que o Hibbert está com uma ótima média de desarmes de lançamento, mas por aí ganhava o Ibaka ou o Sanders. Já se tem discutido bastante que ele não está a justificar o forte contrato que tem e até tem desiludido face às expetativas que ficaram muito altas depois da sua bela prestação nos playoffs da época passada (especialmente frente aos Heat).

      Eliminar
  3. Como é que o sexto homem não é o crawford? mete o smith num bolso

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo em absoluto

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
  4. Papa Valdemares06/01/13, 18:48

    Eu diria mais: os Heat só não ganham se o LBJ se lesionar.

    ResponderEliminar
  5. Nao percebo como ninguem fala do Kenneth Faried... que maquina de jogador!!

    ResponderEliminar
  6. Hugo Gonçalves06/01/13, 22:18

    Julgo que o MVP deverá reflectir o sucesso colectivo e nesse sentido acredito que o vencedor será Durant. Quando D.Rose ganhou também não era melhor jogador que LeBron ou Kobe, mas o sucesso colectivo ditou a sua vitória.

    ResponderEliminar