23.1.13

Grizzlies até ao fim?


Até ao fim desta temporada, pelo menos, parece que o núcleo duro da equipa de Memphis vai continuar junto. Algo que até ontem parecia difícil de acontecer. Só entre Rudy Gay, Zach Randolph e Marc Gasol os Grizzlies têm 56 milhões de dólares para pagar em ordenados em 2012-13 e, com uma folha de pagamentos a ultrapassar os 74 milhões de dólares, estavam condenados a pagar cerca de 4 milhões de luxury tax. Para uma equipa de um mercado pequeno era uma conta insuportável e tinham que fazer algo para a baixar.


Uma das soluções possíveis (e a que era apontada como mais provável de acontecer) era trocar um dos seus dois jogadores mais caros, Rudy Gay ou Zach Randolph. E destes, Gay era a hipótese mais provável (já tinham feito uma incursão até à segunda ronda dos playoffs sem ele e havia quem acreditasse que podiam conseguir em troca um jogador mais barato e suficientemente bom para manter o nível da equipa). E não duvidem: os dirigentes dos Grizzlies ponderaram essa hipótese e discutiram possíveis negócios com outras equipas.

Mas, ou porque não encontraram nenhum negócio que lhes agradasse ou porque decidiram dar uma oportunidade a este grupo, encontraram, para já, outra solução: mandar Marreese Speights, Wayne Ellington, Josh Selby e uma 1ª ronda para Cleveland em troca de Jon Leuer (e uma trade exception de 4 milhões, que podem usar durante o próximo ano).

E embora pareça que os Grizzlies não ganham nada com a troca (Leuer estava no fundo do banco dos Cavs e deve ir para o fundo do dos Grizzlies), o objectivo foi baixar a fasquia salarial e evitar a luxury tax. E com esta troca poupam mais de 6 milhões em ordenados e, mais importante, coloca-os abaixo da luxury tax (o que lhes poupa mais 4 milhões). Por isso, ganharam financeiramente. E isso, indirectamente, fá-los também ganhar desportivamente. Porque permite-lhes manter o núcleo intacto e não ter de trocar Gay ou Randolph.

E desportivamente podem ganhar mais ainda. Depende dos próximos passos, mas fala-se que podem aproveitar as posições vagas para reforçar algumas das áreas mais debéis da equipa (o jogo exterior e os triplos) e contratar, em salários mínimos, Delonte West, Bill Walker e Sasha Vujacic.

Vamos ver o que vão fazer a seguir e até onde irão chegar esta temporada, mas para já Conley-Allen-Gay-Randolph-Gasol vão ter uma oportunidade de tentar ir até ao lugar mais alto da NBA. Mas pode ser a última.


(Para os Cavs, já agora, a troca é óptima. Com bastante espaço salarial, podiam receber  contratos mais elevados e manterem-se longe da luxury tax na mesma. E com Anderson Varejão de fora o resto da temporada precisavam de um poste. Assim não só ganham um que os pode ajudar esta temporada, como um que tem um contrato que termina em 2014 e não os prende nem compromete a flexibilidade salarial a longo prazo. Ganham também dois jogadores que podem aumentar a profundidade no backcourt e, o mais aliciante do negócio para eles, uma futura ronda no draft que lhes dá mais uma peça para a reconstrução. Tudo isso sem comprometer o espaço salarial. E dando em troca apenas um jogador do fundo do banco. Para uma equipa em reconstrução é um excelente negócio.)

4 comentários:

  1. Mantêm assim um dos melhores 5 inicias da liga, ficaram foi com ainda menos profundidade no banco, o que têm de corrigir rapidamente. Os Cavaliers reforçam o banco com jogadores jovens e uma pick que pode ser útil para continuar a reconstrução. Troca de baixo perfil mas potencialmente interessante para ambas as franchises, tanto a nível de finanças como de roster.

    ResponderEliminar
  2. Eu acho que o Jon Leuer vai ter mais minutos do que muitos inicialmente pensam em Memphis. Ele nos Bucks fez uns jogos muito interessantes e parece-me ter muito potencial, estava era com muita concorrência para a posição dele nos Cavs ora vejamos: Varejao (estava a jogar a um nível altíssimo antes da lesão e lidera a liga em ressaltos e é um dos melhores passadores na posição); Tristan Thompson (tem um futuro brilhante na minha opinião - os Cavs querem formar a equipa em torno dele e do Irving); Tyler Zeller (tem aproveitado a lesão do Varejao com minutos consistentes). A mim parece-me que os Cavs vão continuar a apostar forte nos dois miúdos e o Marreese Speights vai ser o 3º jogador na maioria dos jogos. Mas é a minha opinião. JD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O varejão está com um problema grave de saúde segundo consta. A época para ele já acabou...ingrato.

      Eliminar
  3. Tomás Ribeiro24/01/13, 14:19

    nem de proposito... a capa da revista SLAM deste mes sao estes mesmos grizzlies, que estao a surpreender o mundo da NBA.
    aconselho a quem puder que leia esse artigo sobre os grizz pois vale a pena

    ResponderEliminar