23.2.13

Está encerrado o mercado


Kevin Garnett, Paul Pierce, Rajon Rondo, Josh Smith, Brandon Jennings, Dwight Howard, Carlos Boozer, Andrea Bargnani, Gerald Henderson, Ben Gordon, Al Jefferson, Paul Milsap. Como habitualmente, eram muitos os nomes grandes envolvidos em rumores e possíveis trocas. Mas a data limite para transferências chegou e passou sem nenhum destes nomes mudar de ares. E quando os maiores nomes envolvidos são JJ Redick, Jordan Crawford ou Thomas Robinson é sinal que não foi um dia muito animado. Não houve nenhuma troca bombástica nem nenhuma grande mudança e a maioria das equipas preferiu manter-se como está ou fazer apenas pequenos ajustes. Aqui fica a lista e o balanço de todos eles:


JJ Redick, Gustavo Ayon e Ish Smith para os Bucks
Tobias Harris, Beno Udrih e Doron Lamb para os Magic
Os Magic estão em modo "reconstrução total" e decidiram transformar o último ano de contrato de Redick em peças para o futuro. Quando não estão a lutar por nada no presente e a prioridade é preparar para o futuro, enviar o shooting guard que será free agent este Verão para Milwaukee em troca de dois jogadores promissores (Harris e Lamb) é uma jogada que faz todo o sentido.

Thomas Robinson, Francisco Garcia e Tyler Honeycutt para os Rockets
Patrick Patterson, Cole Aldrich e Toney Douglas para os Kings
Este foi provavelmente o maior negócio deste trade deadline e também o mais incompreensível. Desistir tão cedo dum jogador que foi a 5ª escolha no draft deste ano só para poupar uns trocos e levar em troca três jogadores que nunca serão mais que role players parece um tiro no pé de todo o tamanho. Levam um bom jogador de equipa em Patrick Patterson e um jogador que actualmente até pode ser melhor que Robinson, mas o potencial deste é muito maior que qualquer um dos que recebem em troca e daqui a uns anos será melhor jogador que qualquer um deles. A menos que Patterson seja o melhor amigo de DeMarcus Cousins (eles foram colegas de equipa em Kentucky) e o tenham trazido para controlar o volátil poste dos Kings, é um péssimo negócio para os Kings.
Quanto aos Rockets, Patterson era o quarto melhor marcador da equipa (11.6 pts/jogo) e podem ter ficado a perder nesse aspecto no imediato, mas Robinson pode vir a ser muito melhor jogador que Patterson (e jogará mais e será melhor nos Rockets do que era nos Kings). Para além disso, Patterson tinha apenas 4.7 ressaltos por jogo, o que para um power forward é manifestamente pouco. Com Robinson ficam a ganhar nos ressaltos e marcar pontos também não é um problema para esta equipa. 
E com o contrato de Francisco Garcia a terminar no final desta temporada, os Rockets ficam com mais 6 milhões para usar na free agency de 2013.


Marcus Morris para os Suns
Uma segunda ronda para os Rockets
Os Rockets continuaram as suas movimentações de última hora, enviando Morris para a equipa onde joga o seu irmão gémeo e libertando ainda mais espaço salarial pra o próximo Verão. Foi um bom dia para os Rockets.

Jordan Crawford para os Celtics
Leandro Barbosa e Jason Collins para os Wizards
E este foi o roubo do dia. Em vez de desmembrarem e começarem a reconstruir, os Celtics decidiram dar mais uma hipótese a este grupo. Apesar de não acreditarmos que esta equipa possa chegar ao título e que o melhor seria começar já a pensar no futuro, se era para dar uma última hipótese a Garnett e Pierce, então este foi dos melhores negócios possíveis. Sem Rondo, precisavam de reforçar a posição de base e de arranjar um ball handler e conseguiram isso mesmo dando praticamente nada em troca (um Barbosa que está lesionado até ao fim da época e se calhar nunca vestirá o equipamento dos Wizards e um Collins que era muito pouco utilizado e ocupará o fundo do banco em Washington). Crawford tinha perdido o lugar na rotação dos Wizards (andava de castigo no banco) e é um facto que tem de melhorar a selecção de lançamento e a defesa, mas é um jogador capaz de facilmente fazer 15/20 pontos por noite. E numa equipa como a de Boston, é um sítio perfeito para melhorar aquelas duas fraquezas.
Já as razões para os Wizards aceitarem este negócio só eles sabem. Talvez devessem um favor a Danny Ainge.

Eric Maynor para os Blazers
Uma trade exception de 2.2 milhões para os Thunder
Um excelente base suplente para Damian Lillard. Maynor tinha perdido o lugar na rotação e era muito pouco utilizado nos Thunder e será uma bela adição para os Blazers. Em Oklahoma, Reggie Jackson tem sido um base suplente satisfatório e libertaram espaço para contratar um jogador para uma posição mais necessitada de profundidade: a de small forward, onde não tinham suplente para Durant.

Ronnie Brewer para os Thunder
Uma segunda ronda para os Knicks
E aqui está o small forward suplente que precisavam. Um bom defensor que lhes dá mais opções no perímetro e uma rotação mais equilibrada. Para além de poder jogar como suplente de Durant e dar-lhe uns minutos de descanso, pode também jogar num cinco com Durant (small ball e um cinco mais defensivo, com Westbrook, Sefolosha, Brewer, Durant a power forward e Ibaka)

Anthony Morrow para os Mavs
Dahntay Jones para os Hawks
Os Mavs trocam um jogador mediano que não é particularmente bom em nada, por um mediano que é bom numa coisa: lançar. Não vai revolucionar a equipa, mas também não é um mau negócio. 
Os Hawks já tinham um lançador que não é bom defensor (Kyle Korver), por isso preferiram um que defende qualquer coisinha. Também não vai revolucionar a equipa, mas também não é mau negócio.

Charles Jenkins para os Sixers - uma escolha no draft para os Warriors
Jeremy Tyler para os Hawks - uma escolha no draft para os Warriors
Os Warriors trocam dois jogadores secundários para ficar abaixo da luxury tax esta temporada.

Dexter Pittman e uma segunda ronda para os Grizzlies
Os direitos de Ricky Sanchez para os Heat
Os Grizzlies preenchem a 13ª vaga da equipa (só tinham 12 jogadores e têm de ter 13 no mínimo) e ficam com um poste suplente (que não tinham depois da saída de Haddadi).
Os Heat dispensam um jogador que nunca jogava e libertam uma vaga no plantel para poderem contratar algum jogador (algum jogador livre ou algum veterano que esteja disponível).

Josh McRoberts para os Bobcats
Hakim Warrick para os Magic
Os Bobcats precisam de profundidade no frontcourt e reforços para os ressaltos e marcação de pontos no interior. McRoberts está no último ano de contrato e se os convencer pode ganhar um lugar na equipa da próxima época. Os Magic devem dispensar Warrick para libertar espaço salarial.

Sebastian Telfair para os Raptors
Hamed Haddadi e uma segunda ronda para os Suns
Com a saída de Jose Calderon, os Raptors precisavam de mais um base e Telfair tem a milésima tentativa de conquistar um lugar numa equipa. Os Suns estão em modo "reconstrução total" e ficam com mais uma escolha no draft (Haddadi, se fizer parte dos planos da equipa, será apenas para preencher o banco).

13 comentários:

  1. Triplo Duplo24/02/13, 00:52

    Van Gundy weighed in with the following:
    “LeBron James is already better than Michael Jordan."

    Finalmente, estou a ver que já há algumas pessoas da NBA a renderem-se ás evidências.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Toda a gente percebeu que o que ele quis dizer foi que nesta fase com 28 anos, o lebron é o mais talentoso jogador que já viu em comparação com o MJ, o que é verdade, mas talento não nos leva até lá em cima

      Eliminar
    2. Isso vem dos mesmos tipos que há meia dúzia de jogos atrás davam o Durant como mvp. Vale o que vale.

      Eliminar
    3. Triplo Duplo24/02/13, 14:45

      Todas as opiniões valem o que valem penso eu...
      Mas ver pessoas dentro da NBA sem medo de dizer que alguém é melhor que o Jordan já é qualquer coisa, já que parece que é crime dizê-lo.
      Jordan foi tudo o que se sabe, mas é overrated (devido à endeusamento despropositado).

      Eliminar
    4. Triplo Duplo24/02/13, 14:48

      Talento não nos leva lá acima? Se estivéssemos a falar de um jogador que não trabalhe e que fosse problemático compreendia o que disseste, mas falando do Lebron não sei onde queres chegar...

      Eliminar
    5. Olha, para te dar exemplo a ESPN, para quem trabalha o Van Gundy passou à pouco em rodapé que o jogo de hoje foi o sexto da época onde o Kobe marcou mais de 30 pontos, quando na verdade foi o vigésimo terceiro, 5 deles acima dos 40. E isto não é uma opinião, é um facto. Portanto eu desconfio muito de tudo o que venha da ESPN, mas cada um é livre de acreditar no que quiser, obviamente.

      Eliminar
    6. My name is Joe Johnson25/02/13, 16:22

      Provavelmente não contam aqueles em que ele tem mais lançamentos do que pontos.

      Eliminar
  2. ganhem todos é juízinho!!

    ResponderEliminar
  3. Triplo Duplo24/02/13, 02:50

    Triplo duplo em 30min...

    ResponderEliminar
  4. Falando do trade deadline foi o pior destes últimos anos, para mim melhor trade foi o que os Celtics fizeram, adquiriram um grande jogador por um lesionado e outro que não jogava.

    O Triplo Duplo já são bastantes pessoas a dizer isso, e ao passar do tempo mais pessoas irão referir essa frase.

    ResponderEliminar
  5. Os celtics fizeram um autentico golpe, melhor era dificil.
    Quanto ao Lebron, penso que só no final da sua carreira poderemos dizer se é melhor que Jordan, pois so conquistou um titulo em 7 ou 8 epocas (penso eu) na NBA.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. o problema é q há quem ache q ele já é melhor mesmo q n ganhe mais nada ou acabe a carreira hj. Se kobe ganhar mais 2 títulos ou 1 q seja de certeza q tb sobe posições no top 10. Mas a meu ver, Jordan só há. Qual Lebron, qual Kobe. Jordan n é à toa q é "endeusado". Fez por merecer. Para mim n só o melhor da NBA mas o melhor atleta de todos tempos. Em termos de qualidade/longevidade. N é à toa q é considerado por mtos isso mesmo. O problema é q já há mtos q n o viram jogar e agora argumentam com folhas estatísticas...

      Eliminar
    2. Já agora, que grande jogo de Kobe... Já vão 2 grandes jogos. Parece q está mais novo. N o via dominar 1 jogo assim desde 2010... E Dirk sempre com resposta para tudo(ou quase, pq perdeu). Grande jogo ;)

      Eliminar