30.3.13

Já cheira a playoffs


Ambiente quente, partidas intensas e discutidas até ao último segundo, defesas mais agressivas, faltas duras (com algumas mesmo a roçar a agressividade) e jogos picadinhos. Nos últimos dias tivemos vários jogos que já cheiram a playoff. Foi assim nos Bulls x Heat e Spurs x Nuggets na quarta-feira e ontem no Spurs x Clippers. 

No jogo entre Bulls e Heat não faltou emoção e, depois do jogo, as faltas duras sobre LeBron tiveram tanto destaque e fizeram tantas manchetes como o fim da série vitoriosa da equipa de Miami. Podemos discutir se as faltas de Kirk Hinrich e Taj Gibson foram faltas normais ou faltas flagrantes que mereciam outras sanções, mas isso é assunto para outro post. O que é indiscutível é que aquela agressividade é da que vemos na segunda fase da temporada, quando cada vitória ou derrota é decisiva e quando as equipas batalham por cada centímetro de campo e por cada posse de bola. É certo que o jogo entre Bulls e Heat tinha uma motivação adicional para ambas as equipas, pois os Heat queriam continuar com a sua série de vitórias e os Bulls queriam ser a equipa que punha fim à série. 


Mas, independentemente disso, e mesmo que não estivesse em jogo essa série, o encontro entre estas equipas nesta fase da temporada seria sempre quente. Porque esta é a fase em que as equipas querem afirmar posições, mostrar superioridade sobre possíveis adversários e ganhar momento para a segunda fase. Nesta fase, ninguém quer perder contra adversários directos e quando se joga contra uma equipa que provavelmente se vai encontrar nos playoffs quer-se passar uma mensagem.

Foi assim também nos jogos dos Spurs frente aos Nuggets e ontem frente aos Clippers. O de 4ª feira foi emocionante e discutido até à última posse de bola. Os Nuggets quase saíam de San Antonio com uma vitória e mostraram que vai ser preciso ter cuidado com eles e que o atleticismo daquele frontcourt vai dar muito trabalho aos Spurs e/ou a quem os apanhar.

E o de ontem com os Clippers foi bem picadinho e com todos os ingredientes de jogo de playoff. Lá estiveram as defesas agressivas, as faltas duras, o público barulhento e envolvido no jogo e a emoção e os nervos à flor da pele. Como nos playoffs, discutiu-se cada posse de bola e cada oportunidade da ganhar alguma vantagem não era desperdiçada. Exemplo disso, foram Gregg Popovich a recorrer a um Hack-a-DeAndre para ganhar uma vantagem de 6 pontos para os Spurs e Chris Paul, depois do último cesto dos Spurs e com Tony Parker caído no chão, a tentar repôr a bola imediatamente para atacar contra menos um defesa.


E não vamos agora discutir o desportivismo (ou falta dele) de todas estas jogadas, faltas e estratégias. Mas o que todas elas nos mostram é que os playoffs estão a chegar. E prometem ser quentes. E mal podemos esperar.

7 comentários:

  1. Stoudemire30/03/13, 19:12

    A lesão do Lawson é um rude golpe para os PO, ainda por cima é da minha equipa de Oeste.
    Esta vitória dos Bulls pôs ainda mais pressão no Rose para a sua volta.
    Os Spurs mais uma vez dão uma lição de como gerir um franchise.
    Enquanto isto o monstro não se cansa: #LeBron scores 23 in less than six minutes#

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. se fosse d. rose voltava. N só por este jogo q até podiam ter perdido mas como pela qualidade q a equipa apresenta. Pelo q li ele está bem fisicamente mas n tão bem psicologicamente. Se estiver a jogar com medo de se lesionar, mais vale n voltar tão cedo. A verdade é q ele ainda é jovem e o risco pode não compensar ainda para mais qdo Miami está assim tão forte, n sei se mesmo com ele a 100% teriam alguma hipótese. Compreendo qq decisão q tome no fundo..

      Eliminar
    2. É um risco grande...tem de perspectivar a recuperação total ou próximo disso a longo prazo ou pode acabar com a carreira "sem necessidade". Falta-lhe a confiança ainda, parece-me, mas isso é algo que só recomeçando a jogar vai ganhar, veja-se o Dwight. Claro que não tenho nenhum insight médico para opinar, é uma decisão complicada.

      Eliminar
  2. O Nate Robinson está On Fire neste momento em Dallas!!! Os Bulls estão a ganhar um swag que deve assustar os seus adversários do Este, estou a gostar muito de ver.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Falei cedo de mais, os jogos dos Mavs só acabam quando o Nowitzki quer.

      Eliminar
  3. Já cheira a playoffs, sem dúvida.
    Apesar de Miami ter sido merecidamente o centro das atenções nos últimos tempos, não há campeões antecipados. E por isso considero que qualquer uma das seguintes equipas poderá superiorizar-se aos Heat nos playoffs: Indiana, San Antonio, Denver, Clippers, Okc e mesmo New York.

    Se o campeão desta temporada não for uma destas equipas, pelo menos para mim, será um autêntica surpresa.

    Este ano aposto numa final: Miami Heat vs. San Antonio.

    ResponderEliminar
  4. Hilariante aquela foto do Hinrich e Lebron. Parece que está a consolar o Lebron pelo fim da streak. *Lebron sobbing* "Pronto, não chores shhhhhh."

    Mas para mim a principal questão em relação a estas faltas mais duras/jogos mais intensos não passa tanto pela falta de desportivismo (eu pessoalmente gosto de ver esta defesa mais agressiva e trash-talking, desde que os jogadores não tenham malícia no que estão a fazer), mas sim pela falta de critério por parte das equipas de arbitragem. Há regras estipuladas e por vezes tentam-nas cumprir ao máximo; outras vezes são mais benevolentes; outras decidem logo impôr as suas próprias regras marcando faltas no início dos jogos. Isto também faz parte do jogo e acho que no final, apesar de todas as teorias de conspiração, a maior parte das vezes é sempre a equipa mais eficaz e melhor a ganhar. Mas há situações periódicas em que condicionam em demasia o jogo.

    ResponderEliminar