27.4.13

O futuro em Boston



Depois duma improvável caminhada até às finais de conferência na temporada passada, de levarem os Heat ao limite nessa série e morrerem com a praia das Finais à vista, escrevemos aqui que era, provavelmente, o fim duma era em Boston. Só que os Celtics não estavam ainda prontos para o aceitar.

Como se veio a confirmar, foi de facto a última vez que vimos o Big Three dos Celtics juntos, mas isso não significou o início de uma reconstrução total. Kevin Garnett e Ray Allen eram free agents no fim da temporada e os discursos no fim dessas finais de conferência soaram a despedida. Ray Allen saiu mesmo, para os rivais Heat, mas Garnett renovou por mais 3 anos e Danny Ainge decidiu dar mais uma oportunidade ao núcleo de Garnett, Pierce e Rondo. 

A esses juntou para esta temporada o jovem Jeff Green (que também renovou depois de passar toda a temporada de 2011-12 de fora depois duma operação ao coração), o rookie Jared Sullinger, Courtney Lee e os veteranos Jason Terry e Leandro Barbosa. Era uma equipa mais profunda que a da época passada e que parecia ter dado passos certos tanto para manter a competitividade no presente como para preparar o futuro.

Os Celtics apostavam, portanto, em dar mais uma hipótese a este núcleo. Infelizmente essa janela de  oportunidade fechou-se mais cedo do que esperavam, com a lesão grave de Rajon Rondo em Janeiro. Aí voltámos a dizer que era tempo dos Celtics aceitarem o fim desta era e seguirem em frente. Não teriam hipóteses realistas de lutar pelo título este ano e, com Rondo de fora (pelo menos) até meio da próxima temporada, não eram candidatos ao título nos próximos dois anos. E como Garnett e Pierce não duram ao melhor nível até lá, pensávamos que era melhor começar a pensar no futuro e em construir um novo núcleo para quando Rondo voltasse. Na nossa opinião a temporada dos Celtics estava acabada e esta era também.

Mas, mais uma vez, os Celtics não pareciam ainda dispostos a aceitá-lo. Danny Ainge não deu a temporada por perdida (ou não conseguiu fechar nenhum negócio com Pierce e/ou Garnett), conseguiu Jordan Crawford por praticamente nada (um Leandro Barbosa lesionado para toda a temporada e Jason Collins) e insistiu numa última oportunidade para este grupo.

Mas agora a realidade parece evidente. Os Celtics estão encostados às cordas, à beira da eliminação na primeira ronda dos playoffs e longe de serem candidatos ao título. A temporada está à beira do fim e a reconstrução não deve (não pode?) continuar a ser adiada. Desta offseason não deve passar. Agora, quer os Celtics queiram, quer não, é mesmo o fim desta era.

14 comentários:

  1. Só vejo o Paul Pierce a sair se KG fizer o mesmo. Como o KG se deve retirar no final desta epoca, parece-me que o D Ainge vai mesmo trocar o Pierce. É triste, queria ve-lo a acabar a carreira nos Celtics. Mas como a equipa esta em primeiro lugar, acho que ele vai sair. Desde que não venha o Josh Smith tudo bem. Gostava de ver o Nene ou o Varejao nos Celtics, agora substitutos para o PP não estou a ver... Lá vai o Jeff Green para SF outra vez.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Paul Pierce nunca sairá dos Celtics. Só reformado. E o Garnett também já disse aue não o fará. Portanto, qualquer revolução no plantel, será feita com eles lá, ou reformados. E o mais certo, é que ambos ainda façam mais uma época, pois esperam pela volta do Rondo.

      Eliminar
    2. O Danny Ainge tentou troca-los em fevereiro...pelo menos foi o que os beat writters noticiaram

      Eliminar
    3. É verdade, Nuno. Mas não sei se leste que o Garnett disse que não sairia.

      Eliminar
  2. Como adepto dos Boston tanto estou feliz como triste com esta época. Feliz porque não acreditava que os Boston conseguissem o que conseguiram e porque se estão a criar jogadores. Triste porque os Boston são mais que isto. São mais que ser eliminados logo na 1º ronda dos Playoffs. Concordo em pleno com a análise. Os Boston tem conseguido bastantes vezes aparecer quando já ninguém acredita mas a verdade é que isto não vai durar para sempre. Esta na altura de mudar e para isso mais vale perder um ano ou dois a construir uma equipa e no 2/3º ano já poder lutar pelo campeonato! #Let'sGoBOSTON

    ResponderEliminar
  3. Eu sou fã dos Celtics, é acho que esta temporada foi bem planeada, mas tivemos algum azar em termos de lesões (como tivemos por exemplo no ano a seguir ao titulo). Saiu o Ray Allen e fomos buscar o J.Terry (que era esperado fazer uma época como a que fez quando Dallas foi campeão, e assim substituir Allen à altura). Jeff Green fez uma temporada bastante boa (é um bocado inconsistente, mas jogou muito bem). Depois a lesão do Rondo acabou com a época... Acho muito sinceramente que com a equipa que tínhamos, a jogarem bem e todos sem lesões, tínhamos capacidade de defrontar novamente os Heat nas Finais de Conferência e quem sabe com um bocadinho de sorte chegar às finais...

    Sinceramente gostava de ver Paul Pierce e o Kevin Garnett reformarem-se de Celtics ao peito. Eles têm os dois aquela mística de ser Celtic... Jogadores como Pierce ou Bryant ou Nowitzki que passam uma carreira na mesma equipa devem retirar-se nesas equipa. Então o Pierce que era um fervoroso fã dos Lakers e deu tudo o que tinhas aos Celtics. Acho que merecia sair de Celtic ao peito.

    Acho no entanto que o Danny Ainge vai andar muito activo nesta off-season.

    ResponderEliminar
  4. Acabei de ver um dos melhores jogos de sempre da NBA, o dos Bulls-Nets, 142-134, com 3 OT. Acho que nunca vi duas equipas lutar daquela maneira, e ainda estou para perceber como é 2 jogadores com uma lesão tão dolorosa como a que têm Noah e Johnson, conseguem jogar àquele nivel.
    O Noah então, que tem a lesão muito agravada, fez um jogo para nunca mais esquecer.
    Aliás, a "minha" equipa demonstrou hoje mais uma vez, que mesmo sem a sua maior estrela, não contem com ela para deitar a toalha ao chão, seja qual for o adversário.
    (grande Robinson, este jogo vai elevar-lhe grandemente a cotação, quando vier o tempo dos free-agents)

    ResponderEliminar
  5. Basta continuarem com o Rondo, Bradley, Jeff Green e um Sulley ainda que em part time para continuarem competitivos. Não sei é se vão querer procurar talento no draft ou não, sinceramente não sei como está o cap dos Celtics, mas em princípio poderão reconstruir quase no imediato se assim o quiserem. Era só roubarem um Cousins aos Kings, por exemplo. Vamos a ver.

    ResponderEliminar
  6. Como adepto dos bulls, foi fantástico presenciar aquele grande jogo. Que vontade e sacrificio que ambas as equipas demonstraram..
    Grande parte das pessoas que participaram no passatempo, parece que vão ver as suas expectativas acabarem mais cedo xD (não me levem a mal, mas espero bem que sim xD)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já somos dois. Ainda hoje parece que estou cansado só de ver jogar aqueles tipos. Grande jogo (em todos os sentidos, uma vez que demorou quase 4 horas). E nenhuma das equipas merecia perder, mas acho que no 3º OT, às tantas, os Nets deixaram de acreditar na vitória.
      De qualquer forma, se os Bulls passarem, acho que os Miami se vão ter que suar muito para passar à final

      Eliminar
    2. Blake Mamba29/04/13, 18:28

      Eu sempre considerei os Bulls favoritos vs os Nets mas posso estar enganado, claro.

      Eliminar
  7. grande jogo, sem dúvida, até me custa saber que o gasol ganhou o prémio de defensor e ver aquilo que o noah faz na defesa sem estar a 100%. fisicamente os bulls estavam bem melhores que os nets, se calhar por ter o público do seu lado nem se sentiam tão cansados.
    na previsão pus os nets a passar, mas tou a ver que este já não acerto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Blake Mamba29/04/13, 18:29

      E alguém previu que os Warriors íam ganhar aos Nuggets? É que está muito próximo de acontecer e não era algo considerado muito provável o:

      Eliminar
    2. Completamente... e tendo em conta que perderam o D.Lee logo no 1º jogo! Verdade seja dita que Stephen Curry tá com um toque de Midas...ainda ontem 6triplos! O que ele joga e faz jogar! Tava convencido que Denver ia passar, mas agora claramente (olhó exagero...) penso que não têm hipóteses.

      Eliminar