2.6.13

A despedida de Grant Hill


Um dos bons (e que, não fossem as lesões, podia ter sido um dos maiores) anunciou ontem em directo a sua retirada, ao fim de 19 anos de carreira:


Co-Rookie do Ano em 95; 22 pts, 8 res e 6 ast de média nas primeiras 6 temporadas (em Detroit); e depois, em 2000 (quando se mudou para Orlando, aos 28 anos e a atingir o auge da sua carreira), uma lesão muito grave no tornozelo que quase acabou com a sua carreira. 

Os médicos disseram-lhe que poderia não voltar a jogar, mas Hill voltou (depois de três anos praticamente perdidos, em que jogou apenas 4, 14 e 29 jogos) e jogou ainda mais 10 anos (até aos 40 anos!), embora nunca mais fosse o mesmo jogador. Como diz ali o primeiro comentário no youtube, é pena que um vídeo a recordar a carreira de Grant Hill tenha apenas 2 minutos. Nunca vamos saber o que poderia ter sido. Foi um dos bons, podia ter sido um dos melhores:




(não me esqueci da emocionante e a escaldar série dos Heat e Pacers. Ontem tivemos mais um jogo picadinho, vamos para um jogo 7 completamente imperdível - o segundo ano consecutivo em que a Final do Este vai a jogo 7 - e há muito para falar sobre o jogo de ontem. Lá iremos no próximo post.)

5 comentários:

  1. Luís Borges02/06/13, 17:17

    Enquanto não chega o próximo post, deixo já aqui a minha, pode-se dizer mesmo, frustação: mas que raio se anda a passar com o D-Wade?! Ontem a sua exibição foi miserável. Uma série de decisões irrisórias, péssima percentagem de lançamento (inclusive a falhar lances-livres importantes) e contribuições muito fraquinhas em matéria de ressaltos e assistências. Já nem falo do Chris Bosh, pois a sua irregularidade já é conhecida e então quando enfrenta jogadores mais fortes fisicamente... Bem, aí está o caldo entornado. Resumindo, neste momento o LeBron tem ao seu redor uma equipa que certamente faz recordar os seus tempos em Cleveland. É que é basicamente a mesma coisa. Há jogos em que aparece um Haslem inspirado ou um Chalmers a fazer umas coisas engraçadas, mas nesta série tem sido incrível o subrendimento de jogadores importantes do banco como Battier ou Ray Allen. Mais minutos para o Miller e para o Lewis, senhor Spoelstra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Heat Portugal02/06/13, 18:28

      Miami Cavaliers.

      Eliminar
    2. http://www.cbssports.com/nba/blog/eye-on-basketball/22342828/heats-dwyane-wade-wants-more-opportunities-to-help-his-team
      já tinha dito e volto a repetir, a bola n tem sido bem distribuída nesses últimos jogos. Wade a queixar-se...

      Eliminar
    3. Heat Portugal03/06/13, 00:00

      Concordo, mas se é para fazer air balls, lançar contestado com uma eternidade no relógio e fazer TO estapafúrdios como tem acontecido prefiro a bola na mão do Lebron em todas as jogadas.

      Eliminar
    4. Hidrologic03/06/13, 01:10

      Subscrevo tudo o que foi dito pelos Luís Borges. O Norris Cole tem estado muito melhor que o Chalmers. O Wade ontem enervou-me muito, e caso os Heat cheguem à final e comecem-na a jogar assim, arriscam-se a levar os 4 secos que os Cavaliers levaram em 2007, e o pesadelo repete-se para o LeBron, e lá acaba ele a ir para os Celtics ou Lakers em 2014 lol

      Eliminar