26.10.13

Boletim de Avaliação - Los Angeles Clippers


Antes de continuarmos com a avaliação das equipas da Pacific Division, fazemos rewind até à Southeast Division para rever a nota dos Wizards. Porque a troca da noite passada (Emeka Okafor e uma 1ª ronda por Marcin Gortat, Shannon Brown, Kendall Marshall e Malcolm Lee) coloca-os ainda mais na luta pelos playoffs.

Trocam um poste mais velho, muito mais caro e que não fazia parte dos planos da equipa para lá desta temporada por um poste mais novo, mais barato (metade dos 14 milhões de Okafor) e muito melhor ofensivamente (defensivamente não é tão bom, mas com Okafor com dificuldades para manter-se saudável, o seu impacto na defesa tem sido menor e não perdem tanto nesse lado). Um bom poste no auge da carreira (tem 29 anos), que é um upgrade na posição para os Wizards. É um bom passo no presente, para atacar os playoffs esta temporada. 

Não é um passo seguro para o futuro (o contrato do polaco também termina esta época), pelo que Gortat pode ou não continuar na equipa depois deste ano. Se o renovarem, podem ter um poste titular para vários anos. Se não, ficam na mesma (como estariam com Okafor - ou sem Okafor - no fim da temporada). Mas é um bom passo passo no curto prazo e que não muda o plano que tinham no médio/longo prazo. Para além disso, levam um bom shooting guard para sair do banco, Shannon Brown (os outros dois, se ficarem na equipa, não vão ter impacto na rotação).

Por isso, o 10 que lhes demos antes passa a 11.


E agora, continuando com a Pacific Division, vamos até à Lob City, que se tornou na Doc City este verão:


BOLETIM DE AVALIAÇÃO - LOS ANGELES CLIPPERS

Saídas: Eric Bledsoe, Caron Butler, Chauncey Billups, Lamar Odom, Ronny Turiaf, Grant Hill (retirado)
Entradas: JJ Redick, Jared Dudley, Darren Collison, Byron Mullens, Louis Amundson, Reggie Bullock (25ª escolha no draft)
Cinco Inicial: Chris Paul - JJ Redick - Jared Dudley - Blake Griffin - DeAndre Jordan
Banco: Darren Collison - Jamal Crawford - Matt Barnes - Antawn Jamison - Byron Mullens - Ryan Hollins
Treinador: saiu Vinnie Del Negro, entrou Doc Rivers

Balanço: O primeiro objectivo da offseason era contratar outro treinador. Um objectivo para conseguir o segundo e principal objectivo do verão: renovar com Chris Paul. Contrataram Doc Rivers (um treinador com experiência de título, bom na motivação e gestão de grupos, com uma boa relação e com o respeito das estrelas da equipa). E com isso, renovaram tranquilamente com Chris Paul (e este foi, apesar da rapidez e tranquilidade do processo, um dos maiores sucessos da offseason).

Depois, tinham de tentar reforçar o cinco, com peças que encaixassem melhor na equipa. Precisavam de atiradores para rodear Paul e o frontcourt de Griffin e Jordan. E conseguiram-nos. Com Redick e Dudley, ficam com duas peças mais novas e que encaixam melhor que Butler e Billups e que vão libertar espaço para Paul penetrar e manobrar o ataque e para Griffin operar no interior.

A seguir, tentar reforçar o banco ou, pelo menos, mantê-lo tão bom como antes. Para isso, renovaram com Matt Barnes e Ryan Hollins. E acrescentaram Darren Collison, Antawn Jamison, Byron Mullens, Louis Amundson e Reggie Bullock (mais um atirador). Collison não é tão bom como Bledsoe, mas é um óptimo base suplente. E Mullens, Jamison e Amundson cobrem perfeitamente as saídas de Turiaf e Odom. E continuam a ter um dos melhores bancos da liga.

(Actualização: Entretanto, os Clippers dispensaram Lou Amundson e diz-se que estão à procura de um poste defensivo para o banco; um nome que se fala é Jason Collins)

Renovaram com o seu melhor jogador (e um jogador do top 5 da NBA). O perímetro ficou mais novo e melhor. O frontcourt ficou tão bom como antes, pelo menos. E têm um treinador capaz de os levar um patamar acima. Todos os objectivos conseguidos, portanto, e mais uma offseason bem conseguida para os Clippers. E mais uma temporada em que vão estar na luta pelo topo do Oeste.

Nota: 14

1 comentário:

  1. 1- Para mim o Matt Barnes era titular. Gosto muito dele como jogador. Defende e lança muito bem. Para além de que já merece uma oportunidade deste nível.

    2- Os Clippers têm o melhor banco da Liga. Já o ano passado o tinha e apenas os Nuggets se aproximavam deles. Este ano têm-no indubitavelmente.

    3- Acho o Jason Collins fraquíssimo. Uma boa opção para poste suplente era o Joel Anthony dos Heat.

    ResponderEliminar