29.10.13

Boletim de Avaliação - Phoenix Suns


Enquanto esperamos pela bola ao ar na temporada, continuamos com as nossas avaliações (já só faltam duas!) e depois de Warriors, Clippers e Lakers, seguimos para o Arizona, para ver como corre a reconstrução em Phoenix:



BOLETIM DE AVALIAÇÃO - PHOENIX SUNS

Saídas: Luis Scola, Marcin Gortat, Jared Dudley, Michael Beasley, Wesley Johnson, Jermaine O'Neal, Shannon Beown, Kendall Marshall, Malcolm Lee, Hammed Haddadi
Entradas: Eric Bledsoe, Emeka Okafor, Gerald Green, Miles Plumlee, Ish Smith, Viacheslav Kravtsov, Alex Len (5ª escolha no draft), Archie Goodwin (29ª escolha no draft)
Cinco Inicial: Goran Dragic - Eric Bledsoe - PJ Tucker - Markieff Morris - Alex Len
Banco: Ish Smith - Archie Goodwin - Dionte Christmas - Gerald Green - Marcus Morris - Channing Frye - Miles Plumlee - Emeka Okafor
Treinador: saiu Lindsey Hunter, entrou Jeff Jornacek

Balanço: Este foi o verão da mudança em Phoenix. Mudaram o general manager (saiu Lance Banks, entrou Tim McDonough), mudaram o treinador (saiu o interino Lindsey Hunter, entrou Jeff Hornacek) e mudaram o plano.

E juntem os Suns à lista de equipas (como os Sixers e os Jazz) que decidiram implodir o seu plantel e recomeçar do zero.

Verdade seja dita, estava na hora de mudar de plano. No ano passado, tentaram reconstruir pela free agency e gastaram bastante dinheiro em jogadores medianos (Michael Beasley, Wesley Johnson). Pagaram demais para ficar apenas com uma equipa mediana e com a qual não iam a lado nenhum nos tempos mais próximos.

Este ano, foram capazes de reconhecer isso e começar de novo. Mandaram embora (ou deixaram sair) quase uma equipa inteira e livraram-se de todos os contratos duvidosos que tinham feito. Conseguiram em Eric Bledsoe uma peça promissora para começar a reconstrução e, no draft, arriscaram em Alex Len.

O poste ucraniano tem potencial, é um jogador com bons fundamentos, mas ainda em bruto (e com duas lesões recentes nos tornozelos). Como a própria equipa dos Suns, é um projecto. Dependendo de como se desenvolva, pode ser uma aposta ganha ou perdida. Mas o potencial está lá.

E podem ter sacado uma pérola em Archie Goodwin. O shooting guard mostrou na Summer League que pode ser um bom marcador de pontos, é ainda muito novo (19 anos) e, se desenvolver os outros aspectos do seu jogo, pode ser um diamante em bruto.

Ao contrário, por exemplo, dos Jazz, que partem já com uma boa base para desenvolver, os Suns ainda têm de construir essa base. Para já, têm uma boa peça para começar (Bledsoe), duas peças que podem ser boas (Len e Goodwin), alguns jogadores jovens com potencial (não de jogadores principais, mas de bons role players e jogadores úteis, pelo menos) e, como todas as equipas na sua situação desejam, muito espaço salarial e muitas escolhas no draft. Mas o trabalho está (quase) todo por fazer. Esta offseason foi apenas a primeira pedra.

Esta temporada vão rivalizar com os Sixers pelo título de pior equipa. Vão ser muito maus. Vamos ver se para ser bons no futuro. Por Bledsoe e pelas possibilidades com que ficam no futuro, levam uma nota positiva. Para o resto, vamos ter de esperar para ver.

Nota: 10

Sem comentários:

Enviar um comentário