13.10.13

Boletim de Avaliação - San Antonio Spurs


Depois de paragens em Dallas, Houston, Memphis e New Orleans, regressamos ao Texas para encerrar a Southwest Division e ver o que os vice-campeões, após ficarem a 28 segundos de ter as duas mãos no troféu Larry O'Brien, fizeram para tentar um novo assalto ao título:


BOLETIM DE AVALIAÇÃO - SAN ANTONIO SPURS

Saídas: Gary Neal, DeJuan Blair
Entradas: Marco Belinelli, Jeff Ayres (ex-Pendergraph)
Cinco Inicial: Tony Parker - Danny Green - Kawhi Leonard - Tim Duncan - Tiago Splitter
Banco: Cory Joseph - Nando de Colo - Manu Ginobili - Marco Belinelli - Boris Diaw - Jeff Ayres - Matt Bonner
Treinador: Gregg Popovich

Balanço: É um balanço curto e o resumo da offseason dos Spurs faz-se rapidamente: não fizeram muito e basicamente ficaram com uma equipa igual à do ano passado.

As únicas mudanças que fizeram foi trocar Gary Neal e DeJuan Blair por Marco Belinelli e Jeff Ayres (antes conhecido como Jeff Pendergraph; mudou de apelido este verão, trocando o apelido do seu pai adoptivo pelo apelido do pai biológico).

Deixaram sair Neal e Blair na free agency e contrataram dois jogadores semelhantes para os seus lugares. Belinelli, como Neal, é um atirador que também pode jogar a base e penetrar e que terá o mesmo papel no ataque dos Spurs. E Jeff Ayres ocupará o lugar de Blair no banco e será a terceira opção a power forward/poste. Portanto, o único jogador da rotação que usaram nos playoffs que saiu foi Neal e substituiram-no por um jogador semelhante.

Para além disso, renovaram, como esperado, com Ginobili e Splitter (2 anos / 14 milhões para Ginobili e 4 anos / 36 milhões para Splitter). O argentino só não continuaria a ser um Spur se decidisse retirar-se e o brasileiro despertou interesse de outras equipas, mas chegou rapidamente e facilmente a acordo com os Spurs para mais 4 anos de contrato.

Foram duas decisões fáceis, que mantêm intacta a equipa que ficou a segundos de ganhar o título na temporada passada. E que este ano continua a ser candidata. Apesar de um ano mais velhos, os Spurs continuam a ser tão bons como na última época e vão continuar na luta pelo título (já aprendemos que nunca podemos descontá-los dessa luta!). 

E é essa a aposta em San Antonio: esgotar as hipóteses deste grupo. Os únicos jogadores que terão sob contrato em 2015 serão Splitter e Leonard e aí será altura de remodelar completamente a equipa e preparar a era pós-Duncan (e Ginobili). Até lá, nas próximas duas temporadas, é dar duas últimas hipóteses a este grupo.

Mas a questão para os Spurs é a mesma que colocámos para os Bulls. Com outras equipas a reforçarem-se e com vários adversários a Este e Oeste a ficarem mais fortes, será que ficar na mesma será suficiente?

Nota: 10

5 comentários:

  1. Esqueceste-te de mencionar o Corey Maggette Márcio..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me esqueci, mas o Maggette ainda não tem lugar assegurado na equipa para temporada regular. Para já, foi convidado/contratado para o training camp e pode ou não ficar na equipa (os Spurs têm 14 jogadores sob contrato para esta época e o Maggette é um dos que luta pelo último lugar na equipa).

      Mas, mesmo que fique, também não é isso que vai alterar a avaliação da offfseason (va lá, da-lhes mais um valor, no máximo!)

      Eliminar
    2. Pensava que já tinha assinado..Mas se formos por essa ordem de ideia também não colocavas o Pendergraph ;) De qualquer forma muitos parabéns pelo trabalho que tens vindo a desenvolver..já acompanho o teu blog há uns bons 2 anos..continua..abraço!

      Eliminar
    3. Mas o Pendergraph/Ayres já está contratado para a temporada, é um dos 14 sob contrato.

      E obrigado, pelas palavras e pelas visitas! :)
      abraço

      Eliminar
  2. OK, é verdade que é sempre mais um ano em cima de uma equipa no limite do prazo, mas faltou acrescentar que Popovich mesmo com mais um ano, continuará a ser o "mvp" da liga (em sentido figurado, claro). A análise aos Spurs, terá sempre de passar por Popovich e por ser muito mais do que um gestor de "prima-donnas" e de interesses comerciais e aqui os Spurs parecem-me muito à frente da concorrência.

    abraço!

    ResponderEliminar