3.10.13

Boletim de Avaliação - Washington Wizards


Retomando os Boletins de Avaliação, chegamos hoje ao fim da Southeast Division e da conferência Este. Depois de Hawks, Bobcats, Heat e Magic, para terminar a volta pelo leste da liga, vamos até à capital dos Estados Unidos, onde os Wizards tentam regressar a melhores dias:


BOLETIM DE AVALIAÇÃO - WASHINGTON WIZARDS

Saídas: AJ Price, Cartier Martin 
Entradas: Eric Maynor, Al Harrington, Otto Porter (3ª escolha no draft), Glen Rice Jr. (35ª escolha no draft)
Cinco Inicial: John Wall - Bradley Beal - Trevor Ariza - Nene - Emeka Okafor
Banco: Eric Maynor - Martell Webster - Otto Porter - Jan Vesely - Al Harrington - Trevor Booker - Kevin Seraphin
Treinador: Randy Wittman

Balanço: Em 2012-13, os Wizards tiveram duas metades de temporada distintas. A primeira, de Outubro a Janeiro, sem John Wall, onde foram o pior ataque da liga e uma equipa péssima (5-28 nos primeiros 33 jogos). A segunda, a partir de Janeiro, com John Wall, onde melhoraram bastante no ataque e tiveram quase um recorde positivo (24-25).

Com a lesão prolongada de Wall e lesões (menos prolongadas, mas que os obrigaram a perder vários jogos ao longo da temporada) de Nene, Ariza e Beal, os Wizards nunca tiveram a equipa toda disponível. Por isso, este ano não mexeram muito na equipa e decidiram dar uma hipótese a um plantel que não teve uma temporada completa para mostrar do que era capaz.

Bem, na verdade, também não tinham grande escolha. Trevor Ariza e Emeka Okafor tinham player options no seu último ano de contrato e activaram-nas. Por isso, esses dois veteranos com contratos chorudos escolheram ficar na equipa e os Wizards têm de esperar mais um ano, pelo menos, para ter muito espaço salarial e atacar a free agency.

Para já, enquanto esperam por esse passo, renovaram com um dos jovens pilares para o futuro, John Wall (5 anos/80 milhões), e com dois bons (e ainda jovens) role players, Martell Webster e Garrett Temple.

As únicas saídas foram dois jogadores pouco (AJ Price) ou nada (Cartier Martin) utilizados e fizeram duas boas contratações para o banco. Para render John Wall, contrataram Eric Maynor (num óptimo negócio de 4 milhões por 2 anos) e para a profundidade e versatilidade do jogo interior, Al Harrington.

No draft, seleccionaram Otto Porter, que, se correr como esperado, é mais uma peça para o núcleo e o small forward da equipa para o futuro, e Glen Rice Jr, que pode ser um bom role player (um atirador). Duas boas adições ao grupo de jovens da equipa.

Por isso, por vontade deles ou não (e enquanto esperam que os contratos de Ariza e Okafor expirem), o plano é retirar o melhor desta equipa enquanto desenvolvem (e também para desenvolver) os jovens. Para já, é continuar a desenvolver esse núcleo (Wall, Beal, Porter, Seraphin) com bons veteranos ao seu lado para os ajudar nesse desenvolvimento e levar a equipa um patamar acima (o que também é necessário para a evolução dos jovens). E sem lesões, o patamar dos playoffs pode estar ao seu alcance.

Nota: 10

Sem comentários:

Enviar um comentário