13.2.14

X's e O's - O cesto da vitória de James Harden


A jogada que anda nas bocas do mundo hoje é o cesto da vitória de LeBron James, mas como essa foi uma jogada individual e básica (uma grande jogada individual, não me interpretem mal; apenas não há muito para analisar, LeBron jogou 1x1 e fez um grande lançamento), quero falar do outro cesto da vitória do dia e da jogada que deu a vitória aos Rockets sobre os Wizards:


Uma jogada sobre a qual estou dividido. Será uma grande jogada dos Rockets ou uma má defesa dos Wizards? Foi uma movimentação engenhosa para libertar James Harden, mas que não devia ter apanhado os Wizards tão de surpresa.

Porque a jogada que os Rockets fizeram é uma jogada muito boa para surpreender uma defesa que pense que a bola vai para um jogador e depois é outro que a recebe. Mas os Rockets desenharam-na para Harden e a defesa dos Wizards tinha de saber que o barbudo era a primeira opção naquela situação.

A equipa de Houston começa com Jeremy Lin no canto do campo e Harden e Howard nos cantos do garrafão para, tudo aponta, fazer um bloqueio duplo a Lin. O base sino-americano inicia o corte como se fosse receber os bloqueios:


Mas, antes de chegar junto a Harden, interrompe o corte, abre para a linha de três pontos e é Harden que recebe o bloqueio de Howard:



John Wall, para começar, está muito afastado de Harden (afastado demais), demora depois muito tempo a ultrapassar o bloqueio de Howard e Harden recebe a bola completamente sozinho:

Se tivesse sido Harden a começar no canto, como isco e como se fosse ele receber os bloqueios e depois, surpreendessem e fosse o Lin a receber a bola, teria sido um coelho sacado da cartola de Kevin McHale e uma jogada que enganava completamente a defesa. Mas foi a primeira opção da equipa de Houston, o jogador que os Rockets mais quereriam com a bola nas mãos nesta situação. O que não podia ter surpreendido tanto os Wizards.

Foi uma boa jogada (e é uma grande jogada para uma segunda opção e para surpreender uma defesa), mas a defesa dos Wizards leva uma quota-parte da responsabilidade por ter funcionado tão bem aqui.

Sem comentários:

Enviar um comentário