10.5.14

Mais apostas para a 2ª ronda


Depois do comentário às séries dos finalistas do ano passado, o apanhado das outras duas, as que prometiam mais emoção e drama nesta segunda ronda. Vamos lá então ao que esperávamos antes de começarem e o que esperamos agora:



PACERS X WIZARDS

O que esperávamos
Uma série mais fácil para os Pacers do que aquela que tiveram frente aos Hawks. Depois das enormes dificuldades que Indiana teve na primeira ronda e da facilidade com que os Wizards despacharam os Bulls, muitos diziam que os Pacers estavam lixados. Mas a verdade é que contra Atlanta tinham um matchup muito desfavorável e uma equipa onde encaixavam muito mal. E contra os Wizards acontece precisamente o contrário: Washington joga com dois jogadores interiores, o que permite aos Pacers jogar com o seu cinco tradicional e no estilo de jogo que mais gostam e que mais lhes convém. Roy Hibbert volta aos seus terrenos familiares na área perto do cesto, não é obrigado a sair até ao perímetro e a defesa da equipa não perde o seu equilíbrio. 

Os Wizards tiveram sempre muitas dificuldades contra esta equipa de Indiana na temporada regular (os dois jogos da época em que marcaram menos pontos - 73 e 66, em Novembro e Janeiro - foram contra Indiana) e esperávamos que essas dificuldades continuassem nesta série.

O que esperamos agora
Tudo o que esperávamos. Depois daqueles dois jogos da temporada regular, ontem sofreram ainda menos pontos (63) e estabeleceram novo mínimo de pontos sofridos contra esta equipa dos Wizards (e o mínimo que os Wizards marcaram esta temporada). 
No primeiro jogo, Hibbert jogou muito mal (ainda devia estar a habituar-se à sensação de estar em campo de novo), mas nos dois seguintes foi o defensor e protector do cesto influente de antes e os Pacers voltaram a ser a equipa que foram durante a maior parte da temporada regular. Não vamos já proclamar o regresso em pleno de Hibbert (pois regularidade não tem sido o seu forte e o cansaço também potencia essa irregularidade), mas, com maior ou menor dificuldade, não acreditamos que esta série escape a Indiana.
Também porque a inexperiência que esperávamos que John Wall e Bradley Beal acusassem na série contra os Bulls, está finalmente a ser notar-se. Contra uma defesa que lhes está a retirar as primeiras opções, a cortar-lhes caminhos para o cesto e os está a obrigar a batalhar por cada metro de campo e a procurar soluções diferentes daquelas que estão habituados, têm denunciado alguma frustração e começado a forçar um pouco as acções e os lançamentos.
Os Wizards não vão fazer sempre jogos com tão poucos pontos, vão fazer ajustes e melhorar, mas não deverá ser suficiente para ultrapassar este obstáculo. Por isso, a nossa previsão é 4-2 para os Pacers.



CLIPPERS X THUNDER

O que esperávamos
A série mais física, disputada e renhida desta ronda. Os Thunder estão bem equipados para defender esta equipa dos Clippers. Têm bons defensores interiores para defender Griffin e Jordan, bons defensores também no perímetro para defender Paul, Crawford e Redick e, basicamente, soluções para defender todas as posições dos Clippers.
Já aos Clippers falta-lhes um especialista defensivo para defender Durant (Dudley não tem hipótese, Barnes consegue fazer um pouco melhor, mas não têm um Tony Allen). Os defensores interiores são mais do que capazes de defender os bigs de OKC (até porque os jogadores interiores de OKC não são uma grande ameaça no 1x1), mas, com a vantagem que Durant tem no seu matchup, têm de ser exemplares nas rotações e ajudas para ajudar a defender KD e, ao mesmo tempo, não darem muito espaço aos outros jogadores e não ficarem também em desvantagem para os ressaltos.

Por isso, a chave desta série está na capacidade da defesa dos Clippers de limitar os outros jogadores dos Thunder. Durant pode conseguir os seus números, mas terão de parar os outros. Até podem conseguir sobreviver com Durant e Westbrook a conseguirem os seus números, se pararem os outros.

O que esperamos agora
Mas parar os outros é o que os Clippers não têm conseguido fazer. Durant e Westbrook estão a fazer números sensacionais e estão a ter ajuda de todos os lados. A defesa dos Clippers, como se previa, não consegue conter KD, mas também não está a conseguir compensar em nenhum outro lado. Não conseguem fechar nos atiradores e estão permitir muitos ressaltos ofensivos e segundas oportunidades (perderam a luta dos ressaltos nos três jogos). 
Apesar disso, os jogos têm sido equilibrados, o que prova que os Clippers conseguem sobreviver a grandes jogos desses dois. Se limitarem os danos nos outros lados. Com Sefolosha, Ibaka ou Butler também a marcarem 15 a 20 pontos é que não dá.

Mesmo no primeiro jogo a defesa não foi brilhante e os Clippers ganharam com uma grande exibição ofensiva.  Como grandes jogos ofensivos não vão acontecer assim tantas vezes contra a defesa de OKC, se a defesa dos Clippers não for bem melhor do que tem sido até aqui, vai ser uma série mais curta do que se previa. Porque se não retiram alguma coisa ao ataque dos Thunder (e até agora não têm conseguido retirar quase nada), vai ser impossível ganhar esta ronda. E sinceramente, não sabemos se a defesa dos Clippers é capaz disso. Por isso, 4-2 para os Thunder.

1 comentário:

  1. Já contra Memphis, OKC também conseguiu ser forte nos ressaltos ofensivos, tendo alturas em que westbrook consegue ser impressionante nesse capítulo

    ResponderEliminar