9.10.14

Boletim de Avaliação - Indiana Pacers


Seguindo pela Central Division, depois de duas equipas que tiveram duas das melhores offseasons da liga (Bulls e Cavs) e outra que (ainda) não entrou nos eixos (Pistons), vamos à equipa que teve a offseason mais azarada da NBA:



Boletim de Avaliação - Indiana Pacers

Saídas: Lance Stephenson, Evan Turner, Rasual Butler
Entradas: Rodney Stuckey, CJ Miles, Damjan Rudez,
Cinco Inicial: George Hill - Rodney Stuckey - CJ Miles - David West - Roy Hibbert
No Banco: CJ Watson - Donald Sloan - Chris Copeland - Damjan Rudez - Luis Scola - Lavoy Allen - Ian Mahinmi
Treinador: Frank Vogel

Balanço: Este vai ser um boletim curto. Quando fizemos o boletim dos Cavs dissemos que bastava o nome de "LeBron James" para a offseason ser um sucesso. Pois neste caso, bastava escrever "lesão de Paul George que o deixa de fora da temporada" para a offseason dos Pacers ser suficientemente má.

Agora acrescentem-lhe a perda de Lance Stephenson. E que os substitutos de Stephenson e George na equipa são Rodney Stuckey e CJ Miles. E dificilmente o Verão poderia ter sido corrido pior.

É verdade que, sem entrar em território de luxury tax, Larry Bird e Donnie Walsh não tinham muito espaço de manobra para manter Stephenson. Mas não foi pelo dinheiro que acabaram por perdê-lo. 
Ofereceram-lhe 44 milhões por 5 anos. 8,8 milhões por ano, o que era abaixo do que ele pretendia (que andava na casa dos 8 dígitos). Para assinar por esses valores, Stephenson queria um contrato mais curto (para poder voltar negociar um contrato melhor dali a três anos). Os Pacers recusaram e Stephenson aceitou uma proposta dos Hornets de 3 anos e 27 milhões (apenas umas centenas de milhares de dólares acima do que dos Pacers ofereciam por ano; só que por menos tempo, como ele queria)

E assim perdem os seus dois melhores jogadores ofensivos e dois elementos fundamentais na defesa (os dois melhores defensores do perímetro). O ano passado escrevemos isto sobre os Pacers:

"Os Pacers são uma equipa muito mais perigosa e mais difícil de defender quando Paul George e Lance Stephenson atacam o cesto. Sem estes dois a atacar e a criar oportunidades para os outros, o seu ataque é muito mais previsível e estático e muito menos eficaz."

Pois é isso que vamos ter esta época.

Depois da desilusão que foi a segunda metade da temporada passada, os Pacers entraram nesta offseason com três objectivos: manter Stephenson, melhorar o banco e, se possível, fazer um upgrade a base. Não conseguiram atingir nenhum deles.

Obviamente que na maior mudança que aconteceu à equipa (a ausência de Paul George), Larry Bird e Donnie Walsh não tiveram qualquer culpa. Mas no que dependia deles (negociar com Stephenson e reforçar a equipa) era difícil ter corrido pior. 

Ficaram bastante piores do que eram. Vão dar um grande passo atrás este ano e este grupo pode ter perdido de vez a janela de oportunidade de lutar por um título.

Nota: 8


(a seguir: Central Division - Milwaukee Bucks)

1 comentário:

  1. Portanto os Pacers vão ficar em último lugar da divisão??

    Eu penso que vão aos playoff's onde o Paul George já estará disponível (mas debilitado, apesar de já estar a "treinar", vai se tornar num jogador menos explosivo com esta lesão). A grande mais valia dos Pacers era a defesa em que o Paul George era o principal e é uma grande baixa, mas a verdade é que o Vogel (que recentemente renovou) implementou este sistema, e apesar de serem jogadores bem diferentes acredito que manterá um nível similar em termos defensivos. Os Pacers foram a equipa que menos pontos sofreu dentro do garrafão por jogo, o Hibbert e o West continuam lá, achas que a sua defesa pelo menos nesta parte se vai alterar. Em relação à valência ofensiva, o Lance estava considerado para MIP, mas a maior deficiência ofensiva dos Pacers, foi a inconsistência do Hibbert e ter pouco jogo exterior, onde só o Paul George fazia moça praticamente. Portanto foram buscar 2 atiradores C.J.Miles e o Rudez que muitas pessoas não devem conhecer pelo que já li e ouvi. Portanto que têm um cinco razoável e um banco bem acima da média da maior parte das equipas.

    Não penso que o 5 inicial será esse, acredito que o Solomon Hill ou mesmo o Damjan Rudez têm mais possibilidades de serem titulares.

    Mateus

    ResponderEliminar