9.10.14

Boletim de Avaliação - Milwaukee Bucks


Até agora está empatado. Duas equipas com nota positiva e duas com nota negativa. Para desempatar e terminar a Central Division, depois do 15 dos Bulls, do 19 dos Cavs, do 9 dos Pistons e do 8 dos Pacers, vamos até Milwaukee ver que tal correu o Verão dos Bucks:



Boletim de Avaliação - Milwaukee Bucks

Saídas: Ramon Sessions, Ekpe Udoh, Jeff Adrien
Entradas: Jared Dudley, Jerryd Bayless, Kendall Marshall, Jabari Parker (2ª escolha no draft), Damien Inglis (31ª escolha no draft), Johnny O'Bryant (36ª escolha no draft) 
Cinco Inicial: Brandon Knight - Giannis Antetokounmpo - Jabari Parker - Ersan Ilyasova - Larry Sanders  
No Banco: Nate Wolters - Kendall Marshall - Jerryd Bayless - OJ Mayo - Jared Dudley - Khris Middleton - John Henson - Zaza Pachulia
Treinador: saiu Larry Drew, entrou Jason Kidd

Balanço: Depois duma época desastrosa (recusaram-se a fazer tanking e entraram na temporada com aspirações de playoffs, mas acabaram num miserável último lugar da liga, com apenas 15 vitórias e atrás até dos Sixers-que-fizeram-tanking-à-bruta), este foi um Verão de mudança. Mas não dentro de campo. Apenas fora e ao lado deste.

Primeiro, mudaram de dono. Herb Kohl, dono dos Bucks desde 1985, vendeu a equipa (por 550 milhões de dólares) aos investidores financeiros Marc Lasry e Wesley Edens (já tivemos o prazer de conhecer a sua filha, Mallory, no draft), que se dizem determinados em construir uma equipa vencedora em Milwaukee (e prometem investir e gastar dinheiro para tal).

E depois, numa das novelas do Verão, mudaram de treinador. Depois de Jason Kidd tentar e falhar o golpe de estado em Brooklyn, Marc Lasry (que foi consultor financeiro de Kidd e amigo pessoal) salvou-o, ofereceu-lhe o lugar em Milwaukee e atirou Larry Drew para debaixo do autocarro. Ou Kidd é que lhe bateu à porta, ofereceu-se para o lugar e atirou Larry Drew para debaixo do autocarro. 
Seja qual for a versão verdadeira, não foi o momento mais elegante e correcto do dono dos Bucks e de Jason Kidd.

E ficaram praticamente por aí. 

No draft, fizeram a parte que lhes competia e, com Jabari Parker, ficam com um pilar para o futuro.
Parker pode não ser o jogador com maior potencial atlético e maior margem de progressão do draft (esses são Wiggins e Embiid), mas é um jogador já mais evoluído e preparado para a NBA. Pode não ter um tecto tão alto como os outros dois, mas irá contribuir imediatamente para a equipa e será um óptimo jogador por muitos e bons anos (em Milwaukee, esperam os Bucks).

Para além das escolhas no draft, entraram Kendall Marshall e Jerryd Bayless para substituir Ramon Sessions no papel de base suplente e Jared Dudley (numa troca com os Clippers) para dar mais profundidade a small forward. Nada que vá transformar a equipa, portanto.

Quando acrescentas um jogador como Jabari Parker à tua equipa, a offseason não pode ter sido negativa. Mas não fizeram grande coisa para além disso. É continuar a desenvolver os jovens que têm (e aguentar mais um ano com mais derrotas que vitórias).

Nota: 10 


(a seguir: Southeast Division - Atlanta Hawks)

2 comentários:

  1. Achas que o Sanders - um dos melhores defensores interiores da NBA - vai continuar a sua evolução? Achas por outro lado que o Ilyasova vai ser trocado (não faz sentido manter um elemento assim)? E se for trocado, não pensas que o Henson pode ganhar um lugar no 5? Henson e Sanders é um frontcourt atlético e com grande eficácia na defesa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se o Sanders vai continuar a sua evolução ou não, só ele nos poderá responder. O ano passado parou essa evolução, entre lesões e casos disciplinares teve uma temporada estagnada. Vamos ver se este ano responde.

      Quanto ao Ilyasova, sim, acho que poderá ser um jogador que não acaba a temporada em Milwaukee. Se a aposta é em desenvolver os jovens e o projecto é a longo prazo, o Ilyasova não faz parte desses planos. E sim, o Henson é o seu sucessor natural (se o plano é desenvolver os jovens e não estão preocupados em ganhar no imediato, até poderia entrar o Henson no cinco e o Ilyasova sair do banco).

      Eliminar