3.11.14

Boletim de Avaliação - Los Angeles Clippers


Será este o ano em que os Clippers passam da segunda ronda dos playoffs? Continuando com a análise das equipas da Pacific Division, depois dos Warriors, vamos até LA ver o que fizeram os ex-parentes pobres dos Lakers para dar esse passo:



Boletim de Avaliação - Los Angeles Clippers

Saídas: Jared Dudley, Darren Collison, Ryan Hollins, Danny Granger, Willie Green
Entradas: Spencer Hawes, Ekpe Udoh, Jordan Farmar, Chris Douglas-Roberts, Jared Cunningham, CJ Wilcox (28ª escolha no draft)
Cinco Inicial: Chris Paul - JJ Redick - Matt Barnes - Blake Griffin - DeAndre Jordan 
No Banco: Jordan Farmar - Jamal Crawford - Chris Douglas-Roberts - Hedo Turkoglu - Glen Davis - Ekpe Udoh - Spencer Hawes
Treinador: Doc Rivers

Balanço: Antes de mais, precisavam de resolver a situação pantanosa em que se viram metidos a meio da primeira ronda dos playoffs, quando as declarações racistas de Donald Sterling vieram a público e a liga baniu-o para sempre e exigiu a venda da equipa.

Essa novela prometia arrastar-se por meses (ou anos) e ser um longo e penoso processo, mas acabou por se resolver antes de começar a temporada. Essa parte correu bem, portanto (muito melhor do que se esperava), têm um novo dono e parece que nunca houve tanto optimismo e tão bom ambiente na organização.

Resolvidas as questões fora de campo, o que precisavam de fazer dentro do mesmo? Definitivamente, melhorar o frontcourt e o jogo interior. Contratar um poste suplente e mais e melhores opções atrás de Griffin e Jordan. Mais ajuda no perímetro (na defesa, principalmente) também era bem vinda.

Para isso, trocaram uma das desilusões do ano passado, Jared Dudley, por Carlos Delfino e Miroslav Raduljica (que dispensaram), para libertar espaço salarial. 

No draft, foram à procura de ajuda para o backcourt. Foram atrás um shooting guard "3andD" e seleccionaram CJ Wilcox, um atirador que também sabe defender. 

Depois na free agency, foram à procura de reforços para o interior. Arranjaram dois postes com características e contribuições distintas: um mais tradicional para o interior e para defender e outro capaz de abrir o campo e jogar no perímetro. Ekpe Udoh dá-lhes um bom defensor e protector do cesto para render DeAndre Jordan e Spencer Hawes, para além de mais um ressaltador, dá-lhes um bom atirador e um jogador interior que lhes permite variar o ataque. Renovaram também com Glen Davis (apesar da má temporada, Davis pode render bem mais do que em 2013-14) e ficam com um froncourt suplente que lhes dá opções melhores e mais variadas.

Recrutaram também Jordan Farmar e Chris Douglas Roberts (basicamente, para os lugares de Collison e Dudley).

No backcourt não ficaram melhores nem mais profundos, apenas mudaram os nomes dos actores secundários. Foi mais um baralhar e tentar uma nova mão do que uma mudança de baralho. Mas ficaram mais profundos e com mais e melhores opções no frontcourt. Que era a área onde precisavam mesmo de melhorar.

Estas mudanças vão seguramente ajudar e levam uma nota positiva pelas mesmas, Mas, mais do que destas mudanças no elenco secundário, é da evolução do seu cinco inicial e do progresso que Griffin e Jordan fizerem (principalmente na defesa) que dependem para dar esse próximo passo.

Nota: 11


(a seguir: Pacific Division - Los Angeles Lakers)

Sem comentários:

Enviar um comentário