12.11.14

Uma noite de recordes


Ontem tivemos recordes uns atrás dos outros. Foram tantos que, para o caso de vos ter escapado algum, aqui fica a compilação:


Noite de recordes  - parte 1

Com os 23 pontos marcados na suada vitória dos Mavs sobre os Kings (a 21ª consecutiva em casa frente a este adversário, outro recorde), Dirk Nowitzki ultrapassou Hakeem Olajuwon e é já o 9º melhor marcador da história da NBA.



Próximos na lista? Elvin Hayes e Moses Malone (que, se mantiver a sua média de pontos, Nowitzki alcançará ainda esta temporada).



Noite de recordes - parte 2

Com esses 23 pontos marcados ontem, Nowitzki tornou-se o jogador estrangeiro (i.e., não-nascido nos Estados Unidos) com mais pontos na história da liga.



Noite de recordes - parte 3

Com os 13 que apanhou ontem, Tim Duncan é o 11º jogador na história da NBA a atingir os 14.000 ressaltos.


The Big Fundamental está ainda à beira de outro marco histórico, pois faltam-lhe apenas 8 pontos para atingir os 25.000 na carreira (o que deverá acontecer no próximo jogo).


Noite de recordes - parte 4

E finalmente, com os 16 de ontem, Kobe Bryant ultrapassou John Havlicek e já é o jogador com mais lançamentos falhados de sempre (na temporada regular; o recorde dos playoffs já era dele também).


Este pode não ser o melhor recorde ou aquele que um jogador mais ambicione ter no currículo, mas não deixa de ser sinal de uma longa carreira no topo da liga.
Se olharmos para a lista, esta está preenchida com alguns dos melhores marcadores de sempre. Porque para marcar tantos lançamentos e tantos pontos é preciso lançar muitos também e, para isso acontecer, é preciso ser o melhor jogador (ou um dos melhores jogadores) da equipa durante muito tempo.

Por isso, ame-se ou odeie-se Kobe, é preciso reconhecer que ser a estrela de uma equipa durante 19 anos é um feito raríssimo e incrível. Só jogar 19 anos na NBA já é para muito poucos. Fazê-lo a este nível é extraordinário.

Sem comentários:

Enviar um comentário