18.6.15

Warriors are the champions




O presidente Obama resumiu-o bem:

Acrescentaríamos apenas "an epic season for Steph AND FOR THE WARRIORS."

Foram umas Finais emotivas e muito divertidas de seguir. Não foram, de todo, as mais bem jogadas. Mas não faltou emoção, drama, adversidade e superação. Não faltaram momentos memoráveis e histórias e reviravoltas para recordar. Não foram as mais bonitas, mas foram das mais dramáticas, surpreendentes e que mais nos entretiveram dos últimos tempos.

O melhor jogador do planeta (e a sua equipa retalhada) frente à melhor equipa foi um duelo que prendeu o mundo e tornou as Finais de 2015 nas mais vistas e mais lucrativas do século, com as audiências mais altas desde 1998 e 224 milhões de dólares em receitas publicitárias para a ABC.

No fim, ganhou o título a melhor equipa. Destas Finais e desta temporada. É verdade que tiveram a sua quota-parte de sorte, mas isso é verdade para todos os campeões. Para se chegar a um título, qualquer título, também é sempre preciso ter a sorte do nosso lado. Sorte para ninguém se lesionar e chegarem ao fim da temporada com toda a gente saudável (ou o mais saudável possível nesta fase). Aconteceu com estes Warriors, como acontece com todas as equipas campeãs.

Quanto às equipas que lhes calharam em sorte? Bem, só podes bater quem te aparece pela frente. E eles fizeram isso. Se teriam batido estas equipas com todos os seus jogadores disponíveis ou se teriam batido outras equipas (Spurs, Clippers)? Nunca vamos saber. Mas isso não quer dizer que não o fizessem. Provavelmente iriam fazê-lo.

Porque a verdade é que os Warriors foram a melhor equipa ao longo de toda a temporada e quebraram recordes e marcas históricas de todo o tipo:



Perderam apenas 4 jogos em casa durante toda a temporada (regular e playoffs), acabaram com um recorde de 83-20 no conjunto da temporada regular e playoffs, com a quarta melhor percentagem de de vitórias e o terceiro melhor "net rating" desde 77-78. Números que os colocam não só no topo desta temporada, mas entre algumas das melhores equipas de sempre:


Já tivemos grandes equipas ofensivas (como os Suns de Nash e D'Antoni, que tentavam ganhar marcando mais pontos que o adversário). E já tivemos grandes equipas defensivas (como os Pacers de 2012 e 2013, que tentavam ganhar sofrendo menos pontos que o adversário). Mas nunca tivemos uma combinação de ataque e defesa como nestes Warriors, capazes de dominar nos dois lados do campo e de bater um adversário tanto com um vendaval ofensivo, como com uma defesa sufocante.

Os Warriors provaram que é possível jogar rápido e com um ritmo de jogo elevado e, ao mesmo tempo, defender bem. E não deixam dúvidas que foram os melhores do ano. 
40 anos depois, os Warriors voltaram a levar o Larry para casa. Foi uma temporada inesquecível e um campeão justo.

1 comentário:

  1. Warriors tem assinado uma temporada histórica. Parabéns!!

    ResponderEliminar