17.1.16

Grande Ben


Imaginem um poste com 2,02m, sem técnica individual, sem movimentos ofensivos, incapaz de jogar de costas para o cesto e com um mau lançamento. Não lhe augurariam grande sucesso na NBA, pois não? Foi o que os olheiros e general managers da liga também não auguraram a Ben Wallace. 

Após uma carreira universitária longe dos holofotes na divisão II da NCAA, Wallace, previsivelmente, não foi seleccionado no draft de 1996. Acabou por conquistar um lugar no fundo do banco dos (então) Washington Bullets e foi por lá que passou a sua época de rookie (foi utilizado apenas em 34 jogos e uma média de 5 mins/jogo nesse ano).
No seu segundo ano, aproveitou a oportunidade que algumas lesões na equipa lhe deram e jogou um pouco mais (16.3 mins/jogo), mas continuou a ser apenas mais um role player da liga a tentar conquistar o seu nicho.

Em 1999, seguindo um caminho familiar a tantos outros role players, foi um dos jogadores incluído numa troca com os Magic por Ike Austin (um poste que os Wizards acreditavam ter muito mais potencial e pelo qual deram Ben Wallace e mais três jogadores).
Nessa época de 1999-2000, tornou-se o poste titular dos Magic e teve o ano mais produtivo da carreira até ali: 4.8 pts, 8.2 res e 1.6 dl, em 24 mins/jogo.

Mas em 2000 continuou a sua vida de saltimbanco, foi incluído no sign and trade de Grant Hill (Wallace foi incluído no negócio para os Magic libertarem espaço salarial e poderem oferecer um contrato maior a Hill) e enviado para os Pistons. E foi aí, em Detroit, que começou a lenda de Big Ben.

Nos anos seguintes, Ben Wallace tornou-se o pilar da melhor defesa da liga e a maior estrela da NBA desse lado do campo (e um dos melhores de sempre desse lado do campo). Em 2001-02 liderou a liga em ressaltos E desarmes de lançamento (13 e 3.5, respectivamente); em cinco anos ganhou 4 vezes o prémio de Defensor do Ano (só ele e Dikembe Mutombo ganharam o prémio tantas vezes); e foi quatro vezes All Star sem nunca ter marcado mais de 10 pts por jogo. Para além, claro, de campeão em 2004, naquelas memoráveis Finais onde os Pistons surpreenderam os mais-que-favoritos-Lakers e os 2,02m (generosamente listados como 2,06m) de Wallace fizeram o impossível na defesa a Shaquille O'Neal.


Nunca houve outro jogador como Ben Wallace, que alcançou o estrelato como poste da NBA apesar de ser muito baixo para a posição, não ter quase nenhuma técnica individual ofensiva e não saber lançar. Big Ben era todo garra e coração. Um exemplo de como o trabalho, o esforço e a determinação podem levar alguém longe.
E agora, desde ontem à noite, todo esse trabalho, esforço e determinação estão imortalizados no topo do Palace of Auburn Hills. A lenda do Grande Ben vive para sempre:



2 comentários:

  1. Desconhecia o inicio de carreira do Ben e não imaginava que só tinha 2,02m de altura... incrível.

    ResponderEliminar
  2. Márcio uma pergunta se não foi eleito no draft como foi parar à NBA? não entendo muito isto do draft nem dos jogadores que não são draftados e vão para a NBA na mesma podes explicar? Obrigado.

    ResponderEliminar