3.11.10

Boletim de Avaliação - Atlantic Division - Knicks

New York Knicks

Os Knicks estiveram dois anos à espera desta offseason. Todas as trocas e dispensas que fizeram nas últimas duas temporadas foram a pensar na free agency de 2010 e os seus fãs aguentaram dois anos de mediocridade com a possibilidade de conseguirem o maior free agent de todos, Lebron James. Eram a equipa com mais espaço salarial e tinham espaço para dois contratos máximos. Os fãs sonhavam com James e Wade, James e Bosh ou Wade e Bosh com a camisola dos Knickerbockers. No fim, não conseguiram atrair nenhum deles para a Big Apple e tiveram de se contentar com o prémio de consolação, Amar'e Stoudemire e Raymond Felton. Terão os Knicks ficado mais perto da relevância ou foi um grande balde de água fria?

Entradas / Saídas
Saíram Chris Duhon, David Lee, Sergio Rodriguez, Al Harrington, Eddie House e Tracy McGrady e entraram Amar'e Stoudemire, Raymond Felton, Timofey Mosgov, Ronny Turiaf, Anthony Randolph, Kellena Azubuike, Jerome Jordan, Roger Mason, Andy Rautins (escolha na 2ª ronda do draft) e Landry Fields (escolha na 2ª ronda do draft).

Frontcourt
Stoudemire vai ter de responder às duvidas sobre se é um power forward de elite ou sobrevalorizado por jogar ao lado de Steve Nash. Garante mais de 20 pontos por noite, mas não é um grande ressaltador nem defensor. É, no entanto, o melhor jogador dos Knicks. Depois podem optar por um equipa mais baixa, com Stoudemire a poste e Randolph a power forward (depois de 2 anos decepcionantes nos Warriors, vai ter uma nova oportunidade de confirmar o talento que lhe apontam) ou uma equipa mais clássica com Stoudemire a power forward e Timofey Mosgov a poste (o russo é grande e forte, mas uma incógnita a este nível). A small forward, o italiano Danilo Gallinari é o melhor atirador da equipa e um dos jovens com mais potencial.

Backcourt
Raymond Felton é um base seguro e um upgrade em relação a Chris Duhon, mas restam dúvidas se será bom para o sistema de transições rápidas de Mike D'Antoni. Wilson Chadler é outro jovem com potencial e, junto com Gallinari, uma das melhores apostas para o futuro.

Banco
Jovem e inexperiente. Os Knicks mudaram praticamente toda a equipa e ainda não têm um grupo com rotações definidas. D'Antoni, conhecido por utilizar poucos jogadores, tem algumas boas opções no banco em Turiaf, Azubuike, Roger Mason e Randolph ou Mosgov e não utilizará muitos mais, provavelmente.

Treinador
A carta branca de Mike D'Antoni chegou ao fim e é tempo de começar a construir uma equipa. Ainda não tem um plantel para atacar os lugares de topo, mas já tem as primeiras peças.

Resumo
Esventraram a equipa que tinham (não se perdeu muito também) e Gallinari e Chandler foram os únicos jogadores que guardaram para o futuro. A equipa, competitivamente, estava em suspenso até esta free agency, mas agora essa desculpa acabou. Apesar de não terem conseguido os free agents que queriam, conseguiram adicionar algumas peças a estes dois jovens e manter flexibilidade para o futuro (ainda têm espaço salarial e com o fim do contrato de Eddy Curry no fim da época vão ter mais. Vão tentar adicionar mais uma estrela e Carmelo é o alvo preferido). Esta offseason pode ter sido o começo, mas a nota fica congelada até vermos do quê. O seu trabalho ainda está a meio.

Nota: 10


(próximo: Atlantic Division - Philadelphia 76ers)

Sem comentários:

Enviar um comentário