18.8.12

Dwightmare - o balanço final


Ah, fim-de-semana, tempo para descansar e para escrever a prometida análise do negócio Dwight Howard. Vamos lá então finalmente ao balanço dessa mega-troca entre Magic, Lakers, Nuggets e Sixers e ao que cada uma dessas equipas ganhou, ou não, com a mesma.

Comecemos por recordar a troca:

Os Lakers deram:
Andrew Bynum, Josh McRoberts, Christian Eyenga e a 1ª ronda de 2017
E receberam:
Dwight Howard, Chris Duhon e Earl Clark

Os Sixers deram:
Andre Iguodala, Nikola Vucevic, Moe Harkless e a 1ª ronda de 2015
E receberam:
Andrew Bynum e Jason Richardson

Os Nuggets deram:
Arron Afflalo, Al Harrington e a 1ª ronda de 2014
E receberam:
Andre Iguodala

Os Magic deram:
Dwight Howard, Jason Richardson, Chris Duhon e Earl Clark
E receberam:
Arron Afflalo, Al Harrington, Nikola Vucevic, Moe Harkless, Josh McRoberts, Christian Eyenga e as três 1ªs rondas


Costuma dizer-se que, em qualquer troca, a equipa vencedora é aquela que fica com o melhor jogador. Pois nesse caso, os vencedores indiscutíveis desta são os Lakers. Na verdade, qualquer que seja o ângulo por onde se analise esta troca, não há dúvidas que os Lakers são os maiores vencedores. Mitch Kupchak basicamente conseguiu trocar Andrew Bynum por Dwight Howard. Conseguiram o melhor poste da actualidade (e mais umas peças suplentes) dando em troca o segundo melhor (e mais umas peças suplentes). E conseguiram Howard sem perder Pau Gasol, algo que poucos acreditavam possível. 

E assim, quase instantaneamente, Mitch Kupchak construiu um candidato ao título. Se, quando Steve Nash assinou, dissemos que era um grande upgrade na posição de base e que os pick and rolls com Gasol e Bynum seriam uma delícia de ver, imaginem agora com Howard, que foi o jogador mais eficaz da liga em situações de pick and roll na última temporada. Os Lakers juntam o melhor finalizador a um dos melhores distribuidores. 

Também dissemos, na altura, que na parte defensiva não perdiam nada com Nash, pois já antes não tinham um base bom defensor. Mantinham a mesma defesa, mas com o potencial para um ataque muito melhor. Pois agora, juntem-lhe Howard e têm um grande upgrade também na defesa. 

Pensem nisto: ataques comandados por Steve Nash estiveram sempre os mais eficazes e os que mais pontos marcaram na NBA na última década e defesas comandadas por Dwight Howard estiveram sempre entre as melhores. Steve Nash é um jogador que torna transforma um ataque para melhor e Howard é um jogador que transforma uma defesa para melhor. E agora estão os dois na mesma equipa.

É claro que há questões que se colocam para os Lakers (como é que estes jogadores se vão encaixar, o tempo que vão precisar para o fazer, se os 38 anos de Nash vão começar a pesar, em que forma Howard regressa da cirurgia) e têm ainda muito trabalho pela frente, mas conseguir o melhor jogador disponível no mercado e entrar em campo com um cinco com Nash, Bryant, World Peace, Gasol e Howard (mais Steve Blake, Jodie Meeks, Antawn Jamison e Jordan Hill no banco) é um sucesso estrondoso.


Os Sixers também não saem nada mal deste negócio. Trocaram um All Star por outro e numa posição onde tinham mais necessidade. Para o lugar de Iguodala (um jogador que já queriam trocar há muito tempo), tinham já contratado Dorrel Wright (e Thaddeus Young terá também oportunidade de jogar como small forward) e o que ganham no ataque deve compensar o que perdem na defesa exterior. Ganham um jogador para jogar de costas para o cesto e uma âncora ofensiva no interior e rodeiam-no com atiradores (Jrue Holiday, Wright, Nick Young, Jason Richardson).

Bynum terá um papel mais activo no ataque do que tinha nos Lakers e terá, pela primeira vez na carreira, a oportunidade de ser a primeira opção ofensiva. Depois do melhor ano da sua carreira e da sua primeira selecção para o All Star, tem aqui a oportunidade de mostrar do que é capaz como  principal ameaça ofensiva e como estrela da equipa. 

É claro que ainda há a (nada pequena) questão da renovação e se Bynum sair no final da época o negócio terá sido um fracasso para a equipa de Philadelphia. Mas se Bynum renovar e ficar com os Sixers, têm um núcleo de jogadores jovens (Bynum, com 25 anos, será o mais velho) muito promissor e à volta dos quais podem construir uma equipa de topo.


Os Nuggets também sairam-se bem neste negócio. Em troca de dois jogadores medianos (um, Afflalo, ainda com margem de progressão e outro, Harrington, já na fase descendente da carreira) conseguiram um All Star que encaixa na perfeição no estilo de jogo da equipa. O jogo de transição rápida vai beneficiar Iguodala, que pode ser muito mais perigoso e eficaz nesse sistema do que no ataque em meio campo dos Sixers. Iguodala, nos Nuggets, pode ser melhor no ataque do que era nos Sixers (e não era mau nos Sixers; o ano passado teve a melhor percentagem de 3pts da carreira, 39%), pelo que a equipa de Denver não perde nada ofensivamente com a saída de Afflalo e Harrington. E defensivamente ganham muito com Iggy, que é um dos melhores defensores exteriores da NBA.

E, de qualquer das maneiras, marcar pontos nunca foi um problema para esta equipa. Impedir os outros de marcar é que era um problema. Pois, este ano têm opções também para esse lado do campo. Com Iguodala, Corey Brewer, Kenneth Faried, JaVale McGee e Timofey Mosgov ficam com várias soluções tanto para a defesa exterior como interior. E já sabemos como a boa defesa gera ataques (e daqueles que os Nuggets gostam: contra-ataques e ataques rápidos), pelo que a entrada de Iguodala tem tudo para elevar o nível da equipa nos dois lados do campo.

Por último, quem sai claramente a perder neste negócio são os Magic. É claro que iam sair sempre a perder, pois nunca iam conseguir receber o valor justo por Howard. Estavam entre a espada e a parede e o único objectivo era não o deixar sair sem receber nada em troca e conseguir o melhor possível em troca dele. Mas o melhor que conseguiram foi um shooting guard mediano ainda com alguma margem de progressão (Afflalo), um poste que pode tornar-se um role player decente (Vucevic), um rookie que poderá dar alguma coisa (Harkless), uma série de veteranos que não contam para os planos da equipa e três escolhas do draft que serão de certeza baixas (lá para os vintes, final da primeira ronda)?

Já recusaram ofertas melhores (dos Nets, dos Rockets) por não lhes parecerem suficientemente boas e agora aceitam uma que não lhes dá nenhum jogador bom em troca nem escolhas no draft decentes. Os Magic saem a perder, mas se calhar é mesmo esse o plano. O novo general manager, Rob Hennigan (que é o mais novo GM da NBA, com apenas 30 anos) trabalhou 4 anos no front office dos Thunder e deve querer usar a mesma estratégia de construção que usaram em OKC: ser mau durante uns anos, ganhar escolhas altas no draft e ir construindo através deste.

Aos Thunder correu muito bem (em três anos conseguiram Durant, Westbrook e Harden), mas também pode correr mal (é sempre uma lotaria) ou demorar muito mais tempo do que esperado (vejam os Wizards que estavam encalhados no fundo da tabela há anos). Mas esse plano está na moda na NBA (Bobcats!) e os Magic parecem estar determinados a perder muito para tentar encontrar a próxima estrela da equipa no draft. Bem, se é esse o objectivo então esta troca foi perfeita. 

Mas entretanto têm um pavilhão novo que não se vai pagar sozinho. Boa sorte para convencer os fãs dos Magic a comprar bilhetes para ver esta equipa jogar. Não vão ser fáceis os tempos mais próximos em Orlando.

90 comentários:

  1. os magic entregaram-se claramente ao draft.. infelizmente este sistema permite que as equipas terrivelmente mas saiam a lucrar..

    os lakers têm a equipa que queriam para lutar para o campeonato vendo de cima e não esperando falhas dos adversarios..

    os sixers e os nuggets para mim estão a ser um verdadeiro exemplo daquilo que é lutar pela equipa e pelas peças disponiveis. pessoalmente não gosto de ver equipas a se desfazerem principalmente quando ainda podem(e devem) dar luta.. ambas não têm nenhum dos top10 da liga (pois andam todos a se juntar uns aos outros) mas têm formações equilibradas e que podem surpreender..

    Mas sem grandes ilusões isto é uma liga de estrelas.. eles fazem a diferença e dificilmente um outsider chegará ás finais de conferencia.. :( mas estou a puxar por eles!

    e como dizes marcio, o exemplo de sucesso de ter uma super-má equipa e apostar no draft são os OKC.. 2007 2º escolha do draft, 2008 4º escolha do draft e 2009 3º.. tiveram a sua sorte e souberam contruir em volta daquilo q tiveram, neste momento estão no top5 das equipas que provavelmente terá mais vitorias, demonstrado a grande equipa que têm.. mas será q é isto q se quer para a competição?
    quantos mais anos teremos equipas como os bobcats, raptors, wizards, kings.. etc e outras q parece q não têm o minimo de sorte e depois de um ou dois anos de sucesso voltam a descer tal como os timberwolves, warriors ou mesmo os agora superpoderosos clippers?!

    ResponderEliminar
  2. Márcio, concordo com a análise. E é claro que no papel, os Lakers até vão ser, juntamente com os OKC, Heat ou os Celtics, os principais candidatos ao título.
    Diria mesmo que, um por um, serão a melhor equipa da Liga: têm o melhor center, o melhor duo SG/PG, e um dos melhores PF(quando lhe apetece) da Liga. O ponto fraco (em todos os aspectos, até no disciplinar é mesmo o SF). Portanto, se o plano for conquistar o próximo anel, tudo bem, salvo se aparecerem lesões nos jogadores da linha inicial.
    Em contrapartida, pode não ser uma aposta de futuro: Howard pode não renovar, Nash está com 38, Bryant está quase com 35, Gasol 32 e MWP 33.
    Ora esta "concentração" de homens de idade, digamos, avançada, não garante futuro a ninguém, até porque são muito mais susceptíveis de se lesionar.

    Quanto aos Magic, fizeram o que puderam, embora como dizes, pudessem ter feito um negócio melhor com os Brooklyn, até porque o draft não dá garantias a ninguém: há drafts como o do ano passado do qual não sai nenhum daqueles franchise players (já o deste ano foi outra coisa, mas nem um jogador como Anthony Davis "faz" uma equipa de um ano para o outro, e não sei se mesmo com ele os NOH irão aos playoff), podem ter azar no sorteio do próprio draft, podem mesmo ter o azar que têm tido, por exemplo os Blazers com o Greg, ou falharem as escolhas, como tem sucedido com demasiada regularidade com os Bobcats de Jordan. Enfim, há muitas variáveis que podem condicionar a evolução da equipa. Mas também, não lhes restava outro remédio.
    Mas isso faz parte do "jogo". Os "meus" Bulls por causa de uma lesão, passaram de candidatos ao título, a...candidatos aos play-off, e mesmo para isso, vão ter que lutar muito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É claro que quando digo que o MWP é o ponto fraco, não quero dizer que não é um grande jogador. Só o considero menos regular e muito "perigoso" disciplinarmente, para o equilíbrio emocional da equipa.

      Eliminar
    2. Os pontos fracos são mais do que ler individualidades das equipas. O ponto fraco dos Lakers é a lentidão da defesa exterior. Se calham com os OKC, eles conseguem facilmente bater em 1x1 os Lakers em qualquer combate em PG, SG e SF. O Kobe e o Artest são bons defensores mas a idade não perdoa. Relativamente ao ano passado o que muda muito é a chegada do Howard. Atacar os Lakers em bloqueios directos ficou agora muito mais difícil, o que pode ser uma excelente ajuda para a defesa exterior. Mas o Howard também se vai ter de salvaguardar, porque se cai sistematicamente em problemas de faltas os Lakers dificilmente seguram OKC.

      Quanto ao Nash é bom ofensivamente mas já tem 38 anos, o impacto já não é o mesmo que era antigamente. E a defesa nunca foi boa, não é agora que vai ser.

      Estes são os pontos fracos dos Lakers. Mas todas as equipas os têm e os Lakers têm diversos pontos fortes para contrariar estes fracos! Vai ser certamente uma época interessante!

      Eliminar
    3. O Vic eu acho que pela primeira vez Jordan fez um escolha certa nos seus BobCats foi terem escolhido Michael-Kidd como nº2, ele da garantias na defesa que é o ponto fraco desta equipa e no ataque esta a melhorar, eu acho que ele será o franchise player que os BobCats precisam para levar ao sucesso daqui uns anos pois ele ainda é novo.

      Eliminar
    4. Pode ser Patrick. Mas caramba, depois de tanta escolha falhada, alguma haveriam de acertar.

      Eliminar
  3. Se Kemba Walker continuar a evoluir e Biyombo melhorar no ataque, se Waywood e Mullens ganharem ressaltos e defenderem bem e depois com Sessions e Gordon a sair do banco pode ser uma equipa perigosa e acredito que este ano já não vão ser a pior equipa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida. Os Rockets serão a pior.
      Os Bobcats serão a segunda pior.

      Eliminar
    2. os rockets não vão ser os piores de certeza, têm 3 rookies, espectaculares, e arranjaram um poste lituano que jogou muito bem na summer league, têm ainda o kevin martin, agora o delfino, o parsons que foi dos rookies do ano passado que melhor jogou, e o lin que pode ser espectacular ou um flop.

      para mim os piores vão ser os raptors, o valanciunas não mostrou nada nos jogos olimpicos, contratarem o ex base dos rockets e o fields, não vai chegar

      Eliminar
  4. O Nuno Marçal está disponível. Os Magic ainda o podem vir buscar.

    ResponderEliminar
  5. E se o Dwight assinar para o ano com os Magic? Pode, não pode? Era tudo estratégia para reforçar a equipa :P Tinha a sua piada LOOL Ou então o Bynum!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu andas a ler os mesmos livros que o iluminado do Jesus, certo???

      O DH está onde quer: em LA. Falta saber é se vai manter as cores amarelas ou se virará para outra(s).

      Eliminar
  6. alguem me pode explicar como é que os lakers conseguiram ter o magic em 79 e o worthy em 82 no draft, penso que como primeiras escolhas!?
    obrigado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. os lakers em 76-77 deixaram sair um tal de Gail Goodrich para a free agency.. na altura ele assinou pelos New Orleans Jazz (a verdadeira cidade do jazz) e na altura umas das regras obrigava a dar posições do draft caso os atletas assinassem contratos como veterano e etc.. entretanto a equipa se mudou para Utah e desde essa altura ja sabemos como são feitas as coisas, as equipas ficam mt más e juntam o factor do seu dono querer mudar de cidade e prontos.. na epoca 78-79 os agora Utah Jazz foram os piores da liga e quem lucrou foram os Lakers com a 1º escolha..

      o vic tem a resposta abaixo de como foi o worthy (parecido alias)

      Eliminar
  7. O James Worthy nos Los Angeles Lakers só foi possível por que na altura os Cavaliers eram dirigidos por um senhor, Ted Stepien, que devia ser um bocado burro, e que fez trocas sucessivas de futuros drafts por jogadores já feitos. Em 1982 calhou-lhe ser o primeiro a escolher no draft, só que já o tinha trocado para os Lakers, e estes escolheram o Worthy, claro. Em anos seguintes, os Cavaliers perderam também Sam Perkins, Derek Harper entre outros
    Devido a essa política desastrosa, a NBA acabou por proibir a negociação de 1ªs escolhas do draft em épocas sucessivas e baptizou essa lei precisamente com o nome desse desastroso dirigente dos Cavaliers.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. so para reforçar..

      foi mesmo um dos piores donos de equipas que se viu.. algo que foi muito complicado de corrigir durante muitos anos pois Cleveland nunca foi cidade que conseguiu atrair grande atletas como Los Angeles e New York.. ele trocou as futuras 1ºrondas do draft em que podiam ter tido:
      James Worthy (1982, 1st overall)
      Derek Harper (1983, 11th overall)
      Sam Perkins (1984, 4th overall)
      Roy Tarpley (1986, 7th overall)
      Detlef Schrempf (1985, 8th overall)
      Dennis Rodman (1986, 27th overall)

      pelo meio disto vendeu a equipa em 1983 e a nba para ajudar ao clube deu-lhes uma opção extra entre 1983 e 1986 para compensar pois como se le eles não tinham nada de jeito para poder contruir a equipa..
      depois disso em 86 conseguiram um Brad Daugherty que ajudou a melhorar a imagem da equipa que depois dele voltou á miseria até chegar a era LeBron James

      Eliminar
    2. Era? Qual era?

      Quantos títulos deixou essa "hera"???

      Eliminar
    3. Mais um "entendido" por aqui? Parecem ervas daninhas..

      Eliminar
    4. Roberto, vai dizer aos adeptos dos jazz que não existiu nenhuma "era malone"

      eles até te comem vivo, mas duvido que saibas quem foi o malone ou mesmo que existe uma equipa chamada utah jazz

      Eliminar
    5. Ninguém têm aí um pesticida para «curar» o Stoudemire?

      Eliminar
    6. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
    7. Anónimo das 14: 33

      O Malone, o Karl Malone (não confundir com outros Malone, como o Moses), foi o gajo que teve o grande azar de chegar às Finals quando ainda jogava O MAIOR, por isso não ganhou dois anéis.

      Mais tarde, teve o azar de se juntar a uma equipa em desagregação, graças a esse New Air Jordan, chamado Kobe Bryant.

      Por outro lado, tens razão: não sei quem seja o «malone» ou os «utah jazz», pois, na língua do poeta, os nomes próprios ainda se escrevem em letra maiúscula.

      Mas duvido que tu saibas escrever corretamente em português.

      Eliminar
    8. New Air Jordan, LOL. Boa piada, Roberto.

      Eliminar
    9. http://sports.yahoo.com/blogs/nba-ball-dont-lie/michael-jordan-thinks-only-kobe-bryant-deserves-comparisons-222702003.html

      Eliminar
    10. Melhor jogador desde o Jordan, isso até um cego vê, mas há muita maltinha aqui que não viu ou não quis ver a nba entre 2003 e 2010. Temos pena, ficam na ignorância.

      Eliminar
    11. http://youtu.be/2KKJmSYaC8E -> só há dois jogadores em toda a história capazes de fazer este tipo de lançamentos. Um é o número 23 e o outro o 24

      Eliminar
    12. olha este, mais uma pérola, só há dois jogadores que fazem este lançamento logo são os melhores de sempre lololololololol

      e o dirk com o seu stepback jumper, ninguém têm a eficácia dele, é o melhor de sempre, porque o outro lançamento há 2 jogadores que conseguem, este só um consegue lololololol

      nuno conseguiste chegar à conclusão que o dirk é o melhor jogador de todos os tempos, parabéns, escreve um livro pá

      Eliminar
    13. Também posso ir buscar vídeos de vários jogadores, ó Nuno.

      Eliminar
    14. Ei, ca burro. Melhor desde o Jordan não é o melhor de sempre, porque o Jordan, Magic, Kareem e Bird continuam na minha opinião a ser o top 4.

      O Dirk é um jogador extraordinário, o seu stepback é muito difícil de defender mas isso tem mais a ver com o tamanho dele. Falava do tipo de lançamento em condições quase impossíveis mas cada vê o que quer, é óbvio, no entanto o ódio não permite a muita gente reconhecer a excelência do Kobe e do seu jogo. O Melhor jogador da década passada, indiscutivelmente. O resto são camiões a passar na rua e passarinhos no céu. Conversa da treta, para não dizer outra coisa

      Eliminar
    15. FG7 o problema é que para além do Kobe de não ser qualquer jogador, não encontras vídeos de ninguém tirando o Jordan a fazer lançamentos com dificuldade tal. E aí nos relacionados tens um em que ele diz à senhora do público 'watch this' põe a bola em jogo, o Smush Parker (granda craque) devolve e ele marca um triplo da linha lateral. Isso era o Kobe no auge.

      E sim, não há mania mais irritante do que estes jovens ou whatever que tentam por o Kobe num degrau inferior, só para elevar outras personagens. Não é preciso crianças. 2003-2010 Kobe era. Agora claro que não é o melhor jogador, é o Lebron.

      Eliminar
    16. kobe é o melhor da era 2003-2010, a sério???

      conheces o tim duncan? ganhou titulos em 2003, 2005 e 2007 (também ganhou em 99 mas não entra nessa era) e o kobe ganhou 2009 e 2010

      mvp das finals têm 2 cada um, na tua era porque o duncan tem outro em 99

      e tu vens contar histórias, duncan é o melhor PF de sempre

      mas para ficares feliz na era 2009-2010 o kobe foi o melhor

      Eliminar
    17. e shaquille deve te dar uma agonia, pa não quereres a era 2000 a 2010

      Eliminar
    18. Tanta inveja, damn. Ok, o gajo não joga nada, os milhões de pessoas que pensam isso estão enganadas e reparei agora que em todos os jogos que vi afinal não era o Kobe. Eram os 'vários jogadores' que o FG7 mencionou, o Duncan e o Shaq. Perdão. Não queria causar nenhuma úlcera a ninguém, peço desculpa. Podem continuar a discutir o Dwight, o Lebron ou lá o que costumam fazer. Sorry

      Eliminar
    19. já percebi o problema, tu só viste os jogos do kobe, nunca perdeste tempo pa veres os outros a jogar, assim é fácil ele ser o melhor da tua era esquisita

      no ano passado se um adepto dos wizards visse só jogos dos wizards o wall era o melhor jogador de sempre

      pelo teu desabafo "continuem a discutir o Dwight" (porque este post nem é sobre ele nem nada) parece que ele já está a tirar espaço ao kobe mesmo ainda sem estar a jogar

      Eliminar
    20. Da minha era esquisita? LOL. da minha de quem via a nba por esse mundo fora, de quem colocava estatisticas anuais nos nba live e nos 2k. A minha vida foi uma mentira, obrigado por me iluminares Anónimo das 01:49.

      E sim, obviamente só vejo jogos dos Lakers, principalmente em de 2000 a 2010 onde só acompanhava a nba na sporttv. Sabe deus as vezes que mandava mails para lá a pedir mais jogos dos Lakers quando era mais chavalo porque queria ver o melhor jogador da NBA, Kobe Bryant.

      Foi tudo uma mentira porque os haters da internet assim dizem. Que ridículo.

      Eliminar
    21. Tem todo o espaço do mundo o Dwight embora ninguém queira falar sobre isso, porque os Lakers incomodam muita gente. Foi preciso o Márcio postar para as inteligências raras que aqui comentam chegarem à conclusão que com Nash a orquestrar o ataque, e com o Dwight a proteger-lhe as costas na defesa os Lakers vão ser virtualmente imbatíveis. Kobe e Gasol são a cereja no topo do bolo.

      Mas ás tantas foste tu que disseste que mesmo assim íamos ficar atrás dos Trailblazers ahah esta internet dos anónimos sem espinha que opinam atrás das saias da mamã enquanto mudam as fraldas...tem muito que se lhe diga.

      Eliminar
    22. http://youtu.be/Oo5bfqmETx8 - O Célebre e afamado jogo dos 81 pontos

      Podem odiar praí a greatness do Black Mamba. Isto nem os 'vários jogadores' nem o Duncan nem o Shaq nem o Jordan, nem o Magic, nem o Bird, nem o Baylor, nem o West, nem o Havlicek, nem o Kareem fizeram.

      Eliminar
    23. chamberlain 100 pontos

      marca 81, quer dizer que é melhor que o jordan??? lol

      já começas a perder a paciência comigo, e isso é fixe

      quando disse era esquisita referia me em termos temporais 2003-2010, porque se fosse de 2000-2010 teria mais sentido mas não interessava tanto, o pessoal dos rockets devem falar muito da era 94-95, o resto não interessa

      mencionares estatísticas do nba live ou 2k, também foi engraçado

      e começo a gostar do argumento "Dwight a proteger-lhe as costas na defesa", tão desiludidos que vão ficar quando a época começar

      Eliminar
    24. Já percebi que tens uma grande "crush" pelo Kobe..
      O que quero dizer é que também posso ir buscar vídeos de vários jogadores que só mostram as boas coisas que eles fazem, e que se fosse a primeira vez que os visse era WOW.
      Não vou julgar um jogador por um video, e compara-lo a Jordan "porque faz lançamentos difíceis" ou "porque marca 81 pontos" ou "porque disse a senhora, watch this", da mesma forma ia buscar um video de ele a fazer porcaria e dizer que é um calhau.
      Tu gostas de ver um ball hog jogar, eu não. Prefiro um jogador que está presente em todas as fases do jogo, cria, marca, assiste, defende, ressalta. São gostos.

      Eliminar
    25. Ok, i can live with that, convivo bem com opiniões, mas reduzir o melhor jogador dos 00's a um ball hog, enfim...ainda falam dos haters do Lebron!!!

      Mas que fique claro que eu nunca disse que era melhor que o Jordan, disse que para mim era o único comparável desde que o MJ se retirou. O Lebron é um grandíssimo jogador mas é tão diferente no estilo de jogo que as comparações directas se tornam difíceis, para mim pelo menos. Different Animal, Same Beast, como diria o Kobe.

      Eliminar
  8. Ó iluminado das 15:12
    O que é que o Kobe exigiu à direcção quando começou a perder?
    O que é que o Michael fez antes de ter 2 HOF na equipa?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó homónimo, o que disse o JL antes de levar 5 balázios?

      Quantos títulos trouxe o homem para Cleveland? A pergunta é simples: responde, if you dare!

      Eliminar
    2. 2? Quem?

      Eliminar
    3. rodman, pippen

      Eliminar
    4. Está a referir-te à 2.ª reencarnação, meu.

      A pergunta mantém-se em aberto: quantos títulos trouxe o homem para Cleveland?

      Eliminar
    5. Anónimo das 17:28 (que suponho seja o mesmo das 16:20): o Rodman e o Pippen não entraram simultâneamente para os Bulls.
      O Pippen foi seleccionado no draft de 1987, ao mesmo tempo que Horace Grant. Portanto, quando entrou para os Bulls era um rookie (e o seu valor até levantou algumas dúvidas, visto vir de uma universidade com muitos poucas referências basquetebolísticas), não um jogador feito. Os seus mentores foram Jordan e mais tarde (89/90, se não estou em erro) Jackson, quando este substituiu Doug Collins (ele ainda hoje reconhece o que deve aos dois), e só passou a titular indiscutível a partir da 2ª época, o que se pode considerar normal. Foi evoluindo bem, mas só em 1990 foi convocado pela 1ª vez para o All-Stars, e os Bulls só no ano seguinte conquistaram o seu 1º campeonato.
      Portanto, a equipa que Jordan dispunha quando os Bulls conquistaram os primeiros 3 campeonatos, era uma mescla de jogadores veteranos e de segunda linha, como Cartwright, Paxson ou Hodges, e de mais jovens: Pippen, Grant, Perdue, B.J. Armstrong, e a única superstar na equipa era Jordan. Pippen, estava numa fase de evolução que resultou muito bem como todos sabem.
      Rodman só chegou aos Bulls para jogar na época de 1995/96 e resultou num negócio entre os Bulls e os Spurs, tendo estes recebido Will Perdue. Rodman já tinha 34 anos, e devido ao seu feitio, a transação provocou algumas dúvidas dentro da própria organização de Chicago. Pelo que se viu, a aposta correu bem, embora tivessen ocorrido alguns episódios menos agradáveis, com Rodman a ser suspenso e multado. Nessa época, com Harper, Jordan, Pippen, Rodman e Luc Longley estabeleceram o record de 72-10 na época regular, e então sim, tinham uma equipa de luxo, com um banco que eu penso ter sido um dos melhores bancos de sempre da NBA, contando com Kukoc, Kerr, Wennington, Buechler e Brown. Curiosamente, só Jordan e Pippen é que foram sempre convocados para os jogos All-Stars

      Eliminar
    6. Rodman + Pippen + Jordan é uma combinação tremenda. Não tanto por serem mega estrelas mas pela forma como se complementavam enquanto membros de equipa. Fantástico big three

      Eliminar
    7. Papa Valdemares19/08/12, 21:40

      Até o MAIOR o foi. Rodman era o que era fora de campo e Phil Jackson contou - e muito - com Jordan e o seu estatuto para moderar, quanto possível, o maluco ex-Piston.

      Aliás, em vários jogos se via o MAIOR a falar com Rodman em diversos momentos, nomeadamente quando o atoleimado ressaltador se envolvia em encrencas, ou era vítima - que também o foi - dos trios de arbitragem.

      E é também por isso - por fazer os outros em seu redor melhores jogadores - que o autor de The Shot é o MAIOR.

      Eliminar
    8. Nuno, toda a equipa se entendia muito bem. Ron Harper, era um extraordinário lançador, e com o regresso de Jordan passou a PG sem problemas. Kerr era outro grande lançador, e Kukoc, tinha lugar no cinco inicial de quase todas as outras equipas da liga.

      Papa, é verdade que em campo quem "mandava" era Jordan - lógico - e tinha bastante ascendente sobre Rodman, parecia que tinha sobre ele um efeito calmante.
      Mas é muito curiosa esta tirada de Rodman:
      "On the court, me and Michael are pretty calm and we can handle conversation. But as far as our lives go, I think he is moving in one direction and I'm going in the other. I mean, he's goin' north, I'm goin' south. And then you've got Scottie Pippen right in the middle. He's sort of the equator."

      Talvez isto dê a dimensão que Pippen atingiu e que há muito deixara de ser somente o pagem de Jordan

      Eliminar
    9. O pippen era a âncora, não o Jordan. Jordan era o assassino, o gajo mega exigente e em busca da perfeição, nesta versão da equipa o Rodman era a presença interior que os bulls não tinham na primeira fase Jordan. Se juntarmos o melhor jogador ofensivo de sempre, ou um dos, um dos melhores all arounders e provavelmente o melhor ressaltador...cuidado.

      Só para finalizar da minha parte a conversa do Jordan só tenho a lamentar ele nunca ter tido um rival directo, como o Magic teve no Bird.

      Eliminar
    10. Nuno, o Jordan teve rival, aliás, mais que um. Se te recordares, o seu 1º anel foi ganho precisamente contra Magic Johnson, e um dos jogos foi aquele em que foi executada a provavelmente mais fenomenal jogada individual de todos os tempos, em que Jordan ao abordar o cesto, muda de mão no acto de lançamente, para evitar o bloco de Sam Perkins.
      Mas Dominique Wilkins foi um grande rival, como arma ofensiva. O problema é que Jordan era não só uma máquina ofensiva, como também defensiva, como provam as suas 10 nomeações para o First All-Defensive Team. Depois havia Barkley (aí pela thread falam de Tim Duncan, um grande jogador, como o melhor PF de todos os tempos, mas eu continuo a preferir o Barkley, e o que é mais fantástico é que este media 1,98 (Duncan, por exemplo, mede 2,11 e Gasol o mesmo ou mais).
      E havia também Reggie Miller, um grande atirador e que sempre tentou atingir o nivel de jogo e de popularidade de Jordan.
      Claro que a rivalidade era diferente, uma vez que na altura os Celtics e os Lakers eram as franchises que mais ganhavam.

      Eliminar
  9. Depois são os lovers do LeBron que acabam sempre a falar dele?

    Sobre o negocio, quem venceu foi Philadelphia, seguido dos Lakers e por fim Nuggets.
    Orlando, repito, foi violado e gostou.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
    2. The LB lovers crude!

      Eliminar
    3. Paulo Dias19/08/12, 19:34

      Quem venceu foi Philadelphia?

      OK, é a tua opinião. Cuidado, então, Miami, Chicago e Boston, há um novo contendor na quadra.

      Eliminar
    4. Haters gonna hate. Os Lakers ganham o melhor e mais dominante poste da liga e os sixers é que ganham com a trade. Está certo.

      Eliminar
    5. ganham um tipo que nem lances livres marca, quando o jogo estiver equilibrado vai ser hack a howard

      Eliminar
    6. Eu gosto de dizer que philly porque em dimensão alguma Bynum = Iguodala + o que eles deram.

      Eliminar
    7. ganham um tipo que nem lances livres marca, quando o jogo estiver equilibrado vai ser hack a howard

      da última vez q os lakers tiveram 1 jogador destes ficaram tão chateados. (lembraste do hack-a-shaq???) foram só 3 títulos portanto n vás por aí

      Eliminar
  10. O DH tem uma época para mostrar que é um grande poste, ou então resta-lhe a capa de super-homem (com minúscula), uma figura de quadradinho.

    O Kobe tem uma época para mudar o chip da cornadura. Caso contrário... E o Mamba já está. claramente, a iniciar o fim da carreira.

    ResponderEliminar
  11. "Mas entretanto têm um pavilhão novo que não se vai pagar sozinho."

    Márcio, é só importarem o Luís Filipe Menezes para mayor, que o tipo resolve isso... com dinheiros públicos.

    ResponderEliminar
  12. um post sobre uma troca muito boa para os lakers e os comentários vão acabar outra vez em guerra sobre o tema do costume

    a maior parte dos adeptos dos lakers estão a sofrer tanto com ele, que chegam até, a torcer pelo rival histórico (celtics) por causa de um jogador que joga em miami

    comentem a troca, o que acham que ganharam e o que perderam, deixem o broas, o choco e por aí adiante, senão obviamente que os adeptos de miami vão responder e nunca mais se sai disto



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. a troca n foi só boa para os lakers, mas tb para outras equipas. aliás só 1 equipa saiu a perder mesmo com esta troca os Magic. Mas claro, os Lakers são enormes e basta estarem envolvidos num negócio destes q só falas dos adeptos deles. Esqueceste é q além dos Lakers há outras equipas q tb têm mtos adeptos e mtos destes adeptos tb n gostam do Lebron. Já agora em que factos te baseias para dizer que a maior parte dos adeptos dos Lakers apoiam os Celtics?? Lol

      Eliminar
    2. onde me baseio? vais ficar surpreendido, num blog de adeptos dos lakers, lakeshowlife.com, tem lá um artigo com o título porquê que odíamos mais o lebron que os celtics

      eu tento ler e aprender tudo sobre nba, leio vários blogs de nba, gosto de saber tudo sobre todas as equipas

      TODOS os adeptos dos lakers que aqui comentam odeiam o LeBron, e TODOS preferiam os celtics ao LeBron, basta ver a raiva com que comentam contra ele, por exemplo, nunca o chamam pelo nome correcto mas se for preciso mencionar Boston ou Celtics já escrevem tudo correctinho




      Eliminar
    3. Ó LBJ, mas quem são os adeptos dos Lakers que comentam aqui?

      Quanto à postadela, não sou dos que acham que os Sixers ganharam com a troca... se o Bynum continuar a ser o molengão que é.

      Eu sei que o gajo é pesado e tem problemas de joelhos, mas por vezes dá a sensação de que não está para se maçar. Quando se chateia, desce a cancela e parte para a ignorância.

      Eliminar
    4. mandar postas de pescada é giro. adoro quando dizes "TODOS". presumo q entrevistaste 1 a 1 certo? ou tens algum professor chibanga no bolso??

      Eliminar
    5. foi no teu professor chibanga que te diz que em 2008 não havia ouro sem kobe

      Eliminar
    6. e não é preciso entrevistar ninguém, com aquilo que vocês escrevem fica tudo dito, nem o nome LeBron conseguem escrever direito

      Eliminar
    7. Ó LBJ, vai aprender a escrever primeiro e depois passa por aqui.
      «foi no teu professor chibanga que te diz que em 2008 não havia ouro sem kobe»
      O que é isto, meu?

      Eliminar
    8. já precisam de defesas???

      roberto, a conversa não era contigo, o kiko sabe bem o que escreveu e percebeu bem aquilo que escrevi, se tu não percebeste, problema teu, não era para tu perceberes

      Eliminar
    9. realmente criticar n escrever LeBron quando acho isso uma completa idiotice.
      Lebron - mal
      LeBron - certo..
      Foste no professor chibanga? - certo, bom português, 5 estrelas
      Agora percebo pq q chamam lebrick, para não complicar

      Eliminar
    10. kiko,

      "realmente criticar n escrever LeBron quando acho isso uma completa idiotice." esta frase tem todo o sentido

      "(...) percebo pq q (...)" mais uma frase com todo o sentido, mas nesta consegui decifrar o que querias dizer, agora na primeira, não percebi nadinha, mas já sei que a culpa é minha e tu escreves de maneira espectacular

      apoia os teus lakers (e também os celtics) e deixa os heat e os thunder em paz, que eles têm uma final para disputar no próximo ano

      Eliminar
  13. Mentalizem-se de uma coisa aqui não há adeptos dos Lakers nem de Miami.
    Os de Miami admitem que é por estar lá o LeBron.
    Os dos LAkers não, mas se o Kobe fosse para outro lado queria ver esses lakerianos.
    A maior parte dos que aqui postam são fãs de um jogador em especial e seguem a sua equipa, se não o admitem o problema é deles.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Papa Valdemares20/08/12, 15:13

      Eu já disse: sou fã dos Celtics, Mavs e Bulls.

      Gosto muito do Dirk, mas não passaria a adepto de outra equipa se ele fosse para lá.

      Quando o Jordan foi para Washington, não me tornei wizard.

      Portanto, a mentalidade de cada um é... isso mesmo. O resto é conversa de entretela que procura aplicar aos demais o seu pensamento e modo de estar no mundo.

      Deixem lá de olhar para o umbigo e deixem de procurar impor aos outros (como se isso fosse possível) as suas supostas opiniões, ideias ou o que quer que seja, ainda por cima retorcido.

      Eliminar
    2. Estou a dizer de uma maneira geral...
      Quem nem o admitir é cego...

      Eliminar
    3. Papa Valdemares20/08/12, 15:16

      Boa! Uma generalização é sempre boa, porque equivale ao nada.

      Quem matou o juiz? Mortágua! Toda a vila! Ou seja, ninguém.

      LOL

      Eliminar
    4. Lies, all lies. Cresci com um poster do Shaq, um do Kobe e outro do Jordan no quarto. Sou Laker e venero o Kobe mas reconheço que o Jordan é o melhor dos melhores. Portanto, fiquemo-nos por aqui

      Eliminar
  14. stoudemire... fala por ti homem... sou adepto dos Heat desde 2003, ainda la estavam os 2 buttler, eddie jones, odom e o wade tinha acabado de chegar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou a dizer de uma maneira geral. Aliás acho que concordarás comigo, não tinhas nem metade de "companheiros" do que agora :)

      Eliminar
    2. Papa Valdemares20/08/12, 15:14

      É algo que ele não consegue.

      Fala sempre por si e pelo mundo e procura impor aos demais a sua visão das coisas.

      Mas também não vale a pena bater no ceguinho, quando ele se recusa a abrir os olhos.

      Eliminar
    3. Stoudemire21/08/12, 15:33

      Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
  15. Mais uma intervenção iluminada de um entendido.

    Venha o próximo «post», que este já deu o que tinha a dar. ;)

    ResponderEliminar
  16. Huh... por acaso nisto tenho que concordar com o Stoudemire; a maior parte das pessoas aqui (se calhar até posso dizer de Portugal e da maior parte dos países que não os EUA) é fã de um clube devido a um determinado jogador. Claro que é uma generalização e não tem que se aplicar a toda a gente, mas acredito que se aplique à grande maioria (até a atitude algo defensiva de quem respondeu dá um pouco a entender isso...)

    É fácil ser fã de equipas como os Celtics e Lakers, porque têm um historial muito vasto e há muito por onde escolher para que sintamos uma ligação e empatia maior com o clube. Eu já era fã dos Celtics, mas admito que a empatia com o clube voltou a crescer muito mais com a chegada do KG. Era fã dos Bulls porque foi a equipa que dominou a NBA quando eu estava a crescer, essa empatia esmoreceu com a saída do Jordan, mas agora voltou a crescer outra vez com o Rose. Era fã dos Jazz por causa do Stockton e Malone e agora mais recentemente o Deron Williams, mas agora com a saída dele o meu apoio esmoreceu um pouco. Gosto dos Warriors por causa dos Run TMC e da própria cidade de San Francisco, mas com as constantes parvoíces da administração é difícil até para um fã hard-core do clube continuar a apoiar com a mesma intensidade (mas estou confiante que esta época as coisas vão melhorar).

    Qualquer um de nós, não sendo do país e cidade a que pertence o clube, desculpem lá mas o que nos faz ser fãs são determinados jogadores e a qualidade da equipa em si (duvido que haja muitos adeptos dos Bobcats ou dos Raptors).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bound, o meu interesse sempre foi abrangente em relação à NBA. Comecei a ver quando os Celtics e Lakers dominavam e sempre gostei das 2 equipas, mas gostava de ver jogar outros jogadores como o Julius Irving ou o Moses Malone, que foram dos melhores jogadores que vi jogar. Preferia Bird a Magic, mas ao mesmo tempo, gostava muito do Kareem.
      Só comecei mesmo a gostar de uma equipa quando o Jordan entrou nos Bulls. Em parte, aquilo que dizes é correcto, mas é preciso ver que os Bulls antes disso não tinham nada que me fizesse ser um apoiante deles. A partir daí, nunca mais deixei de ser um "adepto" dos Bulls, mesmo quando ele foi para os Wizards. Aí, torcia por ele, continuava a gostar de o ver jogar, mas a minha equipa eram os Bulls, apesar de depois de Jordan e Pippen se terem ido embora, a equipa deixasse muito a desejar. E claro, como tu, agora com o Rose animei-me um bocado mais. Não só Rose, mas também Noah, que considero um dos jogadores com mais garra da liga.
      Mas continuo a gostar de ver outras equipas jogar: gostava dos Rockets de Hakeem e Sampson, e principalmente dos Trail Blazers de Clyde Drexler. Mas quando estes foram às finais com os Bulls, é claro que queria que os Bulls ganhasse. Tal como quando jogaram contra Barkley (outro dos meus jogadores preferidos e que me custou muito que não tivesse ganho um anel com os Suns) e agora identifico-me muito com o estilo de jogo dos OKC (mau grado os disparates de Russell) que de certa forma se parecem com os Run TMC que mencionas, e que também gostava muito de ver jogar.

      No futebol, sou adepto do Manchester United e do Real Madrid. Mas sempre fui, não tem a ver com os portugueses que lá estão, nem com qualquer jogador, mas sim com grandes equipas que vi jogar. Portanto, essa tese não se comprova assim com tanta facilidade.

      Eliminar
    2. Mas no futebol é um pouco diferente (e eu era para referir isso), porque o Man Utd e o Real Madrid são equipas que estão perenemente no topo (tirando algumas fases menos boas pelas quais passam). A NBA, da maneira que está "feita" não permite um domínio constante das mesmas equipas (se bem que há sempre aquelas equipas dos grandes mercados que conseguem sempre voltar a ser relevantes, mas até essas passam por períodos de "seca").
      Não acho que seja uma questão de sermos fãs de qualquer equipa porque está lá um jogador que admiramos; somos fãs DAQUELA equipa NAQUELE momento porque está lá AQUELE jogador. Falaram do Jordan e dos Wizards; não fazia muito sentido passarem a ser fãs de uma equipa que não ganhava porque estava lá o Jordan. Eram fãs dos Bulls porque estava lá o Jordan mas também porque a equipa era das melhores (ou a melhor).
      Também falaste no Barkley e referiste os Suns e não os 76ers. Se calhar acabamos por identificar mais o Sir Charles nos Suns, porque foi aí que ele ganhou o MVP e conseguiu ir até à Final.
      Acho que todos os que estão aqui gostam de basquete e todo o espectáculo à volta da NBA, e é normal que se apoie as equipas e jogadores que proporcionam mais isso porque nós, ao contrário de quem vive nos EUA, não temos a mesma ligação que eles têm com os clubes, principalmente se forem da sua cidade.
      Até mesmo o conceito das rivalidade acaba na sua maior parte por nos passar ao lado. O pessoal aqui pode discutir e mandar bocas uns aos outros, mas é algo que tem mais a ver com o que se passa actualmente e não algo que está enraízado na história dos clubes ou cidades (como por exemplo a rivalidade Nova Iorque-Filadélfia). Eu por exemplo gosto dos Celtics e dos 76ers, e para qualquer fã nos EUA isso não deve fazer muito sentido, por causa da rivalidade que já vem desde os tempos do Russell e Wilt. E pegando no exemplo do futebol, eu também gosto do Arsenal e do Tottenham, o que para qualquer pessoa de Londres deve ser sacrilégio LOL

      Eliminar
    3. Em relação ao Barkley, só falei nele na altura dos Suns, porque foi a altura em que teve mais hipóteses de ganhar o anel excepto na época em que foi rookie, na qual foram batidos na final de conferência por Bird. Lembro-me da estreia dele nos Sixers e aquilo era um monstro de força. Antes de ser Sir Charles, era conhecido como "The Round Mound of Rebound". Lembro-me que cá, os comentaristas da RTP lhe chamavam o "Armário".
      De resto, achei a tua análise bastante assertiva

      Eliminar
  17. Este ano as equipas que ficaram nos últimos lugares do ano passado vão ser ossos duros de roer para as equipas candidatas ao titulo, penso que este ano as equipas mais fracas vão ser os Orlando e Sacramento e meto reticências no que os Cavs e Pistons irão fazer.
    Esta época tem tudo para ser uma das épocas mais equilibradas dos últimos anos.
    No Este os favoritos são os do costume, mas os BoBcats, Cavs, New York, Brooklyn, Toronto, Bucks, Wizards, 76sixers e Pistons tem condições para dar luta e entrarem nos playoffs.
    No Oeste os favoritos também são os do costume, mas os Hornets, Warriors, Minnesota, Jazz, Suns, Portland, Denver, Houston tem capacidades para surpreender os favoritos, por isso é esperar para ver o que acontece e oxalá que nas finas dos playoffs LeBron seja coroado de novo campeão.

    ResponderEliminar
  18. 1st Lakers
    2nd Kobe
    then f*** the rest..

    Se o Kobe se muda para os Celtics vai deixar de ter 1 fã, isso é certo

    ResponderEliminar
  19. boa troca dos Lakers...

    Lakers ficou com um grande 5 inicial...Nash, Kobe, Gasol, MWP e DH apresentam provavelmente o melhor 5 inicial da liga, não digo que sejam mais fortes que o 5 dos Thunder ou os 5 de Miami pk o K.Durant ou Lebron valem por 2 e estão a uma distancia considerável de todos os outros mas são um 5 inicial de respeito e na teoria tem tudo para conquistarem lutarem pelo titulo...

    agora vamos ver que tipo de D.Howard é que os lakers vão receber, se é o Howard dominante ou se é o Howard que está lá para passar umas ferias antes de se mudar para Brooklyn...

    ResponderEliminar