8.11.10

Boletim de Avaliação - Atlantic Division - 76ers

Philadelphia 76ers

Os Sixers têm passado as últimas épocas numa confusão de altos e baixos, num limbo entre a reconstrução e a tentativa de ser competitivos. Uma época competem por um lugar nos playoffs, outra ficam fora. Uma época parecem estar em ascensão e na seguinte regridem. É uma equipa perdida pela segunda metade da Conferência Este. A última temporada foi a vez da regressão (e da experiência falhada com Iverson) e ficaram fora dos playoffs. A recompensa foi a segunda escolha no draft, que usaram para seleccionar Evan Turner, um jogador que esperam ser o seu shooting guard titular no futuro.

Entradas / Saídas
Saíram Samuel Dalembert, Willie Green e Jason Smith e entraram Evan Turner (escolha no draft), Spencer Hawes, Andres Nocioni e Tony Battie, Craig Brackins (rookie, troca com os Hornets) e Darius Songaila.

Frontcourt
Perderam Dalembert e Hawes, que deverá ser o poste titular, poderá ser mais regular ofensivamente, mas não tem a mesma experiência nem a mesma capacidade defensiva e ressaltadora. Elton Brand tem sido um fracasso em Philadelphia e, este ano num ataque que o deve beneficiar mais, vai tentar recuperar os seus melhores tempos. A posição de small forward é uma das questões em aberto: Nocioni pode jogar a 3, se André Iguodala (o seu melhor jogador) jogar na sua posição mais natural de shooting guard ou podem deslocar Iguodala para 3 e jogar Turner a shooting guard. Vários problemas para resolver.

Backcourt
O seu backcourt do futuro deverá ser Turner e o jovem Jrue Holiday. Inexperientes, mas promissores, por eles passa uma grande quota de responsabilidade pelo sucesso ou insucesso dos Sixers. Mais um problema para resolver: equilibrar o desenvolvimento destes dois jogadores com a necessidade de rendimento imediato.

Banco
Várias e boas opções, tanto no jogo exterior (Louis Williams, Jason Kapono, Jodie Meeks) como no jogo interior (Thaddeus Young, Mareese Speights), mas todas com o mesmo problema: irregularidade. A julgar pela temporada passada, tanto podem ter uma noite em que fazem grandes jogos, como outros em que contribuem pouco ou nada.

Treinador
Doug Collins substitui Eddie Jordan, que fracassou redondamente na época passada. Collins nunca teve grande sucesso nas equipas que já treinou na NBA (o seu melhor resultado é uma presença na Final de Conferência com os Bulls, em 89), mas é conhecido por instalar uma mentalidade defensiva nas suas equipas, algo que os Sixers precisam. São muitas as questões de gestão da rotação dos jogadores e muitos os problemas para resolver nesta equipa, no entanto.

Resumo
Os Sixers precisam urgentemente de arrumar a casa e nesta offseason não fizeram muito para isso. Precisam de definir o que fazer com Iguodala e Turner, como equilibrar os jogadores veteranos (que têm apenas mais alguns anos para competir ao mais alto nível) com o desenvolvimento dos jovens jogadores. Como em anos anteriores, parecem perdidos entre a construção duma equipa para o futuro e a tentativa de montar uma equipa competitiva no presente. A indefinição continua.

Nota: 10


(próximo: Atlantic Division - Toronto Raptors)

Sem comentários:

Enviar um comentário