27.11.15

MVP #009 - Episódio com bolinha


Uma alcunha para o cinco de "small ball" dos Warriors, um prognóstico para os Pacers, uma cura para a Zingsanity, uma resposta à duvida "lançar rápido no final do período para ter uma posse de bola extra ou não?" e soluções para todos os problemas do David Blatt. Podem encontrar tudo isto e mais no episódio desta semana do MVP:


9 comentários:

  1. Os meus Pacers sem dúvida que estas percentagens vao baixar um bocadinho, o plano b que já foi testado é o pick & pop com os jogadores interiores como acontecia com o West, enquanto o plano c é a penetração com lançamento ou passe para o canto. Só faltou mencionar uma coisa neste momento já são a segunda equipa com melhor rating defensivo a caminhar para primeira.

    Ainda não considero o Paul George na corrida para Mvp(apesar de ter posto que ia ganhar). O LeBron, o Westbrook(que faltou mencionarem) e o curry são o top 3.

    Quanto à minha pergunta. Parece que era bastante simples e fácil de responder, mas como disse depois acho não deve ser assim tão linear .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só não nos disseste o teu nome, para te podermos creditar a pergunta. ;)

      Eliminar
    2. Em relação à questão do "2 for 1", acho que mais importante do que a questão dos ressaltos é a qualidade dos lançamentos que consegues. É claro que entre dois maus lançamentos e um bom é melhor um bom, mas (como disse no programa) é perfeitamente possível conseguir uma boa situação de lançamento em poucos segundos.
      E é esse o objectivo das equipas quando fazem o "2 for 1". Não é fazer um lançamento pior só para ter mais um no fim, é fazer dois bons. E dois bons lançamentos é sempre melhor que um.

      É claro que nem sempre conseguem uma boa situação de lançamento, mas tentar é a melhor decisão.

      Eliminar
    3. Prefiro continuar no anonimato, mas o meu primeiro nome é o nome mais comum em Portugal :p.

      Sim, claro se se conseguir dois lançamentos bons é o ideal.

      Entretanto ontem os Pacers conseguiram uma vitória muito importante frente aos Bulls (para neste momento terem vantagem em confronto directo).

      Eliminar
  2. Vais voltar na próxima semana, não vais Márcio? :P
    Uma perguntar sobre os meus Bulls.. Achas que Rose e Butler não são compatíveis? Butler não renderia mais se não tivesse Rose ao lado?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa é uma boa questão para desenvolver num episódio futuro (se eu voltar, claro! eheh!). Mas adiantando uma resposta: sim, são compatíveis. ;)

      Eliminar
    2. Este inicio de época a ideia que me dá é que Rose condiciona não só o jogo dos Bulls como de Butler.. É verdade que teve muitas lesões mas eu olho para Russel Westbrook e recentemente para Paul George e o nível que apresentaram e apresentam após as suas lesões é 1 diferença inacreditável.. Paul George então nem parece que teve aquela gravíssima lesão e que teve 1 ano parado.. É fantástico a forma e sobretudo a vontade que demonstra em jogo. Estamos praticamente em Dezembro e pede-se mais, muito mais a 1 jogador que ganha aquele dinheiro todo e que supostamente o jogo da sua equipa passa pelas suas mãos.. Não exijo a forma do seu ano MVP, mas pelo menos metade. E não consigo perceber como é que jogadores como Mirotic e Gasol não são mais aproveitados no jogo dos Bulls. Estou completamente decepcionado com este começo desta equipa que é capaz de ter um dos 5 melhores planteis da NBA. Sou adepto desde sempre dos Bulls e nunca me senti tão desanimado como este ano com Chicago... mesmo comparando com os anos pós-Jordan. Penso que a mudança de treinador não foi suficiente e parece que esta equipa precisa de um abanão muito maior para acordar.

      Eliminar
  3. DeOliveira29/11/15, 21:48

    Tenho uma pergunta para ti Márcio, relativamente ao sucesso que uma equipa pode ter com os seus "bigmen".

    No caso dos Clippers eles têm Jordan um center muito defensivo, ou melhor muito limitado ofensivamente e com um FT% muito baixo.
    No caso dos Pistons, temos o Drummond que ressalta também muito e é melhor ofensivamente, mas o seu FT% também é baixo.

    A minha questão é será que estes jogadores conseguiram ganhar um título na NBA, se eles falham num gesto técnico simples e consequentemente são vitimas da estratégia do Hack-A-?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se é possível ganhar um título apesar da fraca percentagem nos lances livres?
      É, desde que se compense noutras áreas do jogo.
      E temos um exemplo disso: Shaquille O'Neal, que era tão mau como o Jordan e o Drummond nos lances livres, mas era muito bom noutras áreas do jogo.
      Apesar desse ponto fraco, era tão superior nas outras coisas que mesmo assim era um jogador dominador.

      É claro que serem fracos nesse gesto técnico é um handicap e um ponto que as outras equipas podem explorar e terão de ser acima da média nas outras áreas fundamentais do jogo (ressaltos, turnovers, percentagem de lançamentos de campo).

      Eliminar