16.2.11

A Minhoca sobe ao topo do Palace


O dia escolhido pode ser o das mentiras, mas a homenagem é verdadeira: no próximo dia 1 de Abril, os Detroit Pistons vão retirar o número 10 de Dennis Rodman. Aproveitemos a oportunidade para recordar um dos melhores ressaltadores e defensores de sempre, mas também uma das personagens mais sui generis que já passou pelos campos da NBA.

Em 1996, na primeira temporada completa de Michael Jordan depois do seu regresso à competição, Rodman juntou-se aos Bulls para formar uma das melhores equipas de sempre e ser um dos protagonistas daquela que Phil Jackson apelidou de "Greatest Season Ever".

Com o regresso de Jordan, os Bulls tornaram-se novamente candidatos ao título e tinham já um dos melhores plantéis da liga. Mas desde a saída de Bill Cartwright e Horace Grant que não tinham uma presença interior forte e decisiva. Eram uma boa equipa, mas se queriam desafiar equipas como Orlando (que tinham Horace Grant e Shaquille O'Neal), Miami (com Kurt Thomas, Alonzo Mourning e Kevin Willis) ou New York (com Pat Ewing e Charles Oakley) precisavam dum ressaltador e defensor para reforçar o seu frontcourt.

Phil Jackson conta no seu livro Sacred Hoops que Rodman foi o sétimo nome numa lista de sete jogadores que definiram como alvos. Os receios em volta de Rodman eram vários: o seu comportamento (fora e, muitas vezes, dentro de campo) era cada vez mais estranho e indisciplinado, tinha fama de ser um jogador egoísta e incontrolável (Jerry Krause, o general manager dos Bulls tinha afirmado no passado que nunca iria submeter um treinador ao castigo de treinar Rodman) e era um dos Bad Boys de Detroit, que tantos comportamentos anti-desportivos e jogadas violentas tiveram com Jordan e Pippen.

Apesar do risco, sabiam, no entanto, que Rodman era um jogador perfeito para completar a equipa. Jordan e Pippen garantiram que as guerras anteriores estavam esquecidas e conseguiam jogar ao lado dele. E depois do próprio Rodman dizer a Phil Jackson que com ele não teriam qualquer problema e teriam mais um título, o ex-Bad Boy (bom, ex-Bad Boy de Detroit, porque ele continuou a ser um) tornou-se um Bull.

E Rodman esteve no seu melhor comportamento até ao dia 16 de Março, quando voltou a dar aquele colorido especial a um jogo que só ele conseguia:


O resto da história é conhecida: os Bulls terminaram a temporada regular com o melhor recorde de sempre, 72-10, e ganharam o primeiro de mais três títulos consecutivos.
Rodman, apesar das distracções ocasionais (ou também por causa delas, como quando conseguia destabilizar adversários como Karl Malone, Shawn Kemp ou Charles Barkley, só para nomear alguns dos mais ilustres), foi uma das peças mais importantes dessa equipa e um dos seus elementos mais emocionantes (e coloridos) de acompanhar.


3 comentários:

  1. Lakers Fã17/02/11, 10:54

    Marcio se puderes faz um post a falar mais uma vez dos Lakers, como é que é possivel os campeoes em titulo estarem a jogar tao mal, perderam contra a pior equipa de desportos colectivos de sempre :O LOL, eu ainda nao acredito, que raio se passa naqueles jogadores :0, é uma apatia, uma incapacidade total, até mete dó!
    Agradecia uma explicação da tua parte, visto que ja foste atleta e percebes mais disto do que eu, sobre o que raio se passa com um dos melhores plantéis da NBA :|, estaram muito velhos ????

    ResponderEliminar
  2. Lakers Fã, as respostas podem ser inumeras, mas neste momento acho que se podem explicar por uma questão de motivação. É certo que são os campeões, lutam por um tri-peat e possivelmente a última época do, possivelmente, melhor treinador a passar pela NBA, e têm uma equipa recheada de grandes jogadores mas a motivação e algumas quezilias entre o grupo poderão estar a saturar os jogadores que estarão muito fatigados, não a nivel físico mas sim mental. podemos perguntar-nos como é isto possível em jogadores professionais de tão grande nível, eu apenas respondo dizendo "são humanos..."
    No entanto, continuo a acreditar que estarão mais uma vez nas finals, pois ai a motivação sobe e a sede de ganhar compensa muito do que agora está em falta.
    Abraços..

    ResponderEliminar
  3. Já agora, este post é referente a esse grande Jogador de basquetebol chamado Dennis Rodman que, co toda a justiça, fará parte do Hall of Fame e que será recordado com um dos maiores Jogadores e Entertainer da NBA.
    Lembro que apesar do seu temperamento, era um jogador que sabia muito sobre o jogo e que tinha uma entrega fabulosa, veja-se a forma como conseguia destabilizar grandes jogadores, como o Marcio referiu. Fantastico Jogador :) A minha homenagem.

    ResponderEliminar