22.8.13

E a melhor equipa de sempre é...


Depois dos 4 dias de NBA no nosso país, é hora de regressarmos ao outro lado do Atlântico. Mas antes de irmos ao que tem acontecido por lá nos últimos tempos (não tem acontecido muito), vamos só terminar a recordação da História da liga. 

Depois de na semana passada termos percorrido, década a década, os (já mais de) 60 anos de existência da liga profissional americana na nossa série Era Uma Vez a NBA, fechamos hoje com a discussão sobre qual, de todas as que pisaram os campos da NBA nesses mais de 60 anos, foi a melhor equipa que a liga já conheceu:


E a melhor de sempre é...


Os Celtics dos anos 60? Os Sixers de 67? Os Lakers de 72? Os Celtics de 86? Os Lakers de 87? Os Bulls de 96? Qual foi afinal a melhor equipa de sempre? Todas elas foram dominadoras e excepcionais nas suas respectivas épocas e os números de cada uma delas dão argumentos para defender as suas candidaturas. 

Os Celtics dos anos 60, liderados por Bill Russel, ganharam 8 títulos consecutivos e foram dominadores como nenhuma equipa alguma vez foi. Os Sixers de 67, de Wilt Chamberlain, tiveram a segunda melhor marca de sempre na temporada regular (69-13) e foram a única equipa que bateu os Celtics nessa década. Os Lakers de 72 (Jerry West, Gail Goodrich e Wilt Chamberlain) detêm o recorde de mais vitórias consecutivas (33) numa temporada. Os Celtics de 86 ganharam 67 jogos e tinham 5 Hall of Famers (Bird, McHale, Parish, Dennis Johnson e Bill Walton). Os Lakers de 87 ganharam 65 jogos, tinham, para além de 3 Hall of Famers (Magic, Kareem e Worthy), um dos plantéis mais profundos de sempre (7 jogadores com mais de 10 pts de média) e em 100 jogos (incluindo os playoffs) só não chegaram aos 100 pontos em 7 deles (e em 3 desses marcaram 99). E os Bulls de 96 dominaram completamente aquele ano e são a única equipa que atingiu a marca das 70 vitórias (72-10). 

É sempre difícil comparar equipas de diferentes épocas e diferentes eras. Os números são a medida mais exacta e objectiva que temos para o fazer, mas será sempre uma medida imperfeita. Porque os números carecem sempre de interpretação e contextualização. 

As 70 vitórias dos Bulls, por exemplo, foram conseguidas numa era em que a NBA se expandiu e teve 6 novas equipas em 8 anos. Seria uma época em o talento estava mais disperso e a concorrência mais fraca? Os títulos dos Celtics nos anos 60 foram numa era em que a NBA tinha apenas 10 equipas e o talento estava mais concentrado. Mas também havia menos talento e o jogo estava ainda menos desenvolvido (em todos os desportos temos exemplos de recordes inatingíveis e resultados desnivelados em fases embrionárias da respectiva modalidade, i.e, quando todos ainda são mais ou menos basta ser bom para dominar). 

Por esta última razão, os Celtics e os Sixers dos anos 60 ficam de fora da corrida pelo primeiro lugar. Foram duas equipas excepcionais e vamos eternamente interrogar-nos como seriam se jogassem agora, mas o facto é que jogaram num tempo em que o basquetebol estava ainda a tornar-se no que é hoje.

Os Lakers de 72 já competiram numa era em que o basquetebol estava bastante desenvolvido e conseguir ganhar 33 jogos seguidos é um feito que lhes reserva um lugar na história. Mas foi ainda antes da fusão NBA-ABA e os maiores talentos do mundo estavam divididos pelas duas ligas.

Os Celtics e os Lakers dos anos 80 jogaram já na era moderna da NBA e numa liga onde estavam todos os melhores jogadores americanos (e logo, do mundo, pois os europeus e estrangeiros estavam a melhorar, mas ainda não eram do mesmo nível). E o facto de terem sido  contemporâneas foi o que impediu qualquer uma delas de dominar toda a década. Se os Lakers dos anos 80 não tivessem a concorrência dos Celtics (e vice-versa), quem sabe quantos títulos teriam ganho.

Os Celtics de 86 foram segundos na %Lançamento, primeiros na %Lançamentos sofridos, melhor equipa em ressaltos e segunda melhor nas assistências. E os Lakers de 87, depois do 65-17 na temporada regular, venceram os adversários nos playoffs por uma média de 11.4 pts. Duas equipas excepcionais na mesma era e duas equipas que ficam, respectivamente, com o terceiro e o segundo lugar no pódio das melhores de sempre. 


Mas o lugar mais alto do pódio terá de ir para os Bulls de 96. Com Harper, Jordan, Pippen, Rodman e Longley no cinco e Kukoc como sexto homem, dominaram nos dois lados do campo. Nessa temporada, tiveram a melhor defesa e o melhor ataque (primeiros em Off Rtg e Def Rtg), tiveram a melhor % Lançamento (50.8%), ganharam os jogos por uma média de 12.2 pts, ganharam a luta nas tabelas por uma média de 6.6 res, tiveram mais 5.4 ast e forçaram mais 2.8 to por jogo que os adversários. E claro, ganharam 72 jogos. E foram campeões. Foi uma época inigualável em termos estatísticos e memorável em qualquer termo.

A interpretação e contextualização dos números é a parte subjectiva que vai sempre dar horas e horas de discussão (o que é bom!). Mas é difícil argumentar contra estes números.

7 comentários:

  1. João Costa23/08/13, 12:05

    O artigo sobre os melhores canhotos de sempre é que vai sendo esquecido...

    Mas também não há tempo para tudo, continua o bom trabalho Márcio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adiado, mas não esquecido! ;)

      De facto, não tenho tido tempo para o fazer e vai ter de ficar para depois das férias... Hang in there, ele há de sair! :)

      Eliminar
  2. Concordo com a escolha da melhor equipa de sempre. E o que é mais notável é sê-lo tendo em conta que os 7 jogadores que estão em pé não eram mesmo nada de especial... Mas também não era preciso. Pois entre os 7 que estão sentados estão:

    1. O melhor jogador de sempre - quem será?!
    2. O melhor ressaltador da era moderna - Dennis Rodman
    3. Um jogador de enorme categoria, e espetacular - Scottie Pippen
    4. O triplista mais eficaz da história da NBA - Steve Kerr
    5 . Um dos melhores e mais versáteis sextos homens - Tony Kukoc


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o Ron Harper, que apesar de ser um dos grandes shooters da liga, que não teve problema em deixar o lugar de estrela da companhia ao GOAT.

      Eliminar
  3. O fotógrafo quis que a foto tivesse uma hierarquia, digamos assim, já que bem no centro está o Jordan por razões óbvias e este último está ladeado pelo Pippen e pelo Rodman, que foram os seus aliados mais fortes nessa caminhada até ao título e esses dois estão ladeados pelo Longley e pelo Harper, que foram os outros dois membros do 5 inicial dessa época. Para terminar a fila de baixo, nas pontas estão os dois suplentes mais utilizados e de melhor qualidade no plantel, devido ao que o NCPz explicou acima. Na fila de cima (sem contar com a equipa técnica) estão os suplentes menos utilizados e que provavelmente muitos de nós não sabemos quem são e o que fizeram na NBA para além de terem feito parte deste feito incrivel. No meu caso, sem pesquisar na net, só conheço o Bill Winnington (34 ao centro) e o Randy Brown (9 na ponta direita na perspectiva de quem observa a foto), já que nos vídeos dos melhores momentos da equipa nesta época eles aparecem em algumas boas jogadas e ficaram-me na cabeça.
    Por fim, também concordo plenamente com a classificação dos Lakers de 87 (2º) e dos Celtics de 86 (3º).

    ResponderEliminar
  4. Lanço outra equipa que considero que poderia estar na discussão para o pódio, apesar do estilo "antipático": os Detroit Pistons de Thomas, Dumars, Rodman, Mahorn, Laimbeer, Vinnie Johnson, Edwards, Saley, Aguirre, ...

    "The team won 63 games, shattering the old franchise record, and steamrolled through the playoffs and into a NBA Finals rematch with the Lakers. This time the Pistons came out victorious in a four-game sweep to win their first NBA championship. Joe Dumars was named NBA Finals MVP"

    (wikipédia, http://en.wikipedia.org/wiki/Detroit_Pistons#1979-1994:_The_Bad_Boys_era)

    João Pereira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É impressão minha ou o Parish e o John Salley não estão na foto? Para quem não souber, esses dois históricos dos Celtics e dos Pistons respectivamente,também fizeram parte desta equipa de 95-95 dos Bulls.

      Eliminar