19.2.14

Os prémios da (meia) temporada


Na última CONVERSA DE BANCADA disseram quem, da vossa justiça, vai na frente da corrida para cada um dos prémios individuais da temporada. Entre algumas escolhas mais unânimes (como a do MVP) e outras mais divididas (como a do Defensor do Ano), tivemos muitas e variadas opiniões. Hoje é a nossa vez. Aí ficam os nossos líderes na corrida para cada um dos troféus:




MVP - Kevin Durant
Esta sempre foi uma corrida com dois claros favoritos (para além de Durant e LeBron, apenas Chris Paul e LaMarcus Aldridge ameaçavam entrar na luta) e Durant tomou claramente a dianteira nos últimos meses. O jogador dos Thunder tem tudo para ganhar o prémio e era preciso uma hecatombe do próprio ou uma segunda parte de temporada sobre-humana de Lebron para o impedir de ganhar. Tem o contexto (mesmo sem Westbrook mantém os Thunder no topo da liga, com exibições heróicas) e os números (31.5 pts, 8.8 res, 5.5 ast e 30.9 de PER!) para estar claramente à frente desta corrida.

perseguidor: LeBron James

__

Defensor do Ano - Roy Hibbert
Este também não nos oferece muitas dúvidas. Hibbert é o melhor defensor e a âncora da melhor defesa da liga (e a melhor, destacada: os Pacers sofrem 90.5 pts/jogo e a única equipa que se aproxima são os Bulls, com 92.4; a 3ª melhor são os Grizzlies com 94.5) e é o jogador com o maior impacto defensivo em toda a NBA (tem o melhor Def Rtg da liga, com 94, o que quer dizer que os Pacers sofrem apenas 94 pontos por cada 100 posses de bola quando ele está em campo). É ainda o segundo da liga em desarmes de lançamento (2.5/jogo) e o 1º na percentagem de lançamento dos adversários junto ao cesto (41.6%).
E não são só os números que o justificam. Para além dos desarmes e das coisas que aparecem nas estatísticas, Hibbert é exemplar nas ajudas e na protecção do cesto e é o mestre dos 2.9 segundos. Ninguém usa o tempo que pode ficar no garrafão (sem fazer 3 segundos defensivos) melhor que o poste dos Pacers.

perseguidores: Anthony Davis, LeBron James

__

Rookie do Ano - Michael Carter-Williams
MCW é o melhor rookie em pontos (17.1; Trey Burke é 2º, com 12.5), assistências (6.3; Burke é 2º, com 5.5) e roubos de bola (2.1; Victor Oladipo é 2º, com 1.4). Numa colheita de rookies fraca, esses três são os únicos candidatos e a escolha é fácil.

perseguidores: Victor Oladipo, Trey Burke

__

Treinador do Ano - Jeff Hornacek
O que é mais difícil? Tornar uma equipa boa numa muito boa ou pegar numa equipa má e torná-la boa? Vogel era um dos que merecia ganhar no ano passado e se ganhar este ano (pela continuação do trabalho de anos anteriores e pela continuação do desenvolvimento dos jovens Pacers) o prémio não estará mal entregue. Mas o trabalho que Hornacek tem feito nos Suns tem sido notável. Ninguém imaginava que, em fevereiro, os Suns estariam onde estão (6º lugar do Oeste, com 31-21) e a jogar como estão. Esta equipa é um exemplo consumado de jogo colectivo, superação e do princípio de que uma equipa deve ser mais do que a soma das suas partes.

perseguidor: Frank Vogel

__

Melhor Sexto Homem - Jamal Crawford
Ginobili continua, aos 36 anos, a contribuir de forma significativa nos Spurs, Gibson é um dos jogadores que deu um salto este ano e afirma-se como o futuro power forward titular dos Bulls e Markieff Morris é um dos jogadores que mais frutos está a colher do trabalho de Jeff Hornacek, mas nenhum suplente tem sido tão importante para a sua equipa como Crawford para os Clippers.
Marca mais do que muitos titulares (18.7/jogo) e é uma peça fundamental no ataque dos Clippers, que, com as lesões de Paul e Redick, muito têm precisado do seu ataque instantâneo e da sua capacidade de criar lançamentos.

perseguidores: Manu Ginobili, Taj Gibson, Markieff Morris

__

Jogador Mais Evoluído - Lance Stephenson
Este é sempre o prémio mais subjectivo e mais difícil de avaliar de todos. Há mil e uma possibilidades de um jogador evoluir e melhorar a sua produção (um jogador do fundo do banco numa equipa que tem uma oportunidade e um aumento de minutos noutra equipa, um jogador mediano que dá o salto para o topo, um jogador jovem que continua o seu desenvolvimento natural, uma estrela que melhora algum aspecto do seu jogo, etc) e há, por isso, sempre inúmeros candidatos possíveis.
Podíamos escolher DeRozan por ter dado o salto de jogador mediano para All Star, Paul George por ter dado o salto de All Star para super-estrela e "franchise player", Dragic por ter melhorado bastante os números apesar de jogar praticamente os mesmos minutos, Markieff Morris por ter passado de irrelevante para suplente valioso, Robin Lopez por continuar a evoluir e a trabalhar no seu jogo ofensivo ou mais uma mão cheia de jogadores por uma mão cheia de razões diferentes.

Mas a nossa escolha vai para o shooting guard dos Pacers, que não só quase dobrou os seus números (8.8 pts, 3.9 res e 2.9 ast em 2012-13; 14.1 pts, 7.2 res e 5.2 ast em 2013-14), como passou de jogador promissor, mas irregular e com um papel secundário na equipa para peça fundamental da equipa.
No ano passado, a ideia de Stephenson como possível All Star seria completamente descabida e, como já dissemos antes, só o facto de este ano ter entrado nessa discussão é a prova de como ele evoluiu e se tornou um jogador muito completo.

perseguidores: DeMar DeRozan, Paul George, Goran Dragic, Reggie Jackson, Robin Lopez, Markieff Morris

8 comentários:

  1. lamar Odom vai jogar na espanha, grande reforço para o Baskonia, isto se ele tiver a cabeça no sítio...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vamos ver como está a sua cabeça, mas é sem dúvida uma boa oportunidade para relançar a (e salvar o que resta da) sua carreira.

      Eliminar
  2. E o próprio Blake Griffin, não poderá entrar na discussão de most improved? Não sendo fanboy dele (nem de perto, nem de longe), parece-me que anteriormente era um dunk-only player, estilo DJ, este ano parece-me muito mais versátil no 'paint', mais eficaz no lançamento de fora (até marca triplos :P) e um jogador mais a pensar no colectivo. Parece-me...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, o Griffin é um exemplo de um jogador que evoluiu da temporada anterior para esta e melhorou aspectos mais fracos do seu jogo, e pode entrar nesta discussão.

      Como disse ali em cima, por isso é que esse é o prémio mais dificil e subjectivo, porque há muitos casos que podem ser feitos para muitos jogadores diferentes...

      Eliminar
  3. Concordo com praticamente tudo, só a mesmo um coisa da qual e discordo completamente, dizer que o james e um candidato a defesa do ano. toda a gente sabe que e um dos melhores e mais versateis defesas da liga, mas ele esta a ter um ano bastante fraco nessa area(tendo em conta as expectativas), de longo o pior ano dele a defender desde que esta em miami. tem melhorado o nivel de esforco nos ultimos jogos, e espero ve lo no maximo das capacidades nos playoffs, mas n merece sequer ser mencionado neste premio, visto que n se esforcou para tal durante grande parte da temporada

    ResponderEliminar
  4. Quem dizia que Miami se não ganhasse com aquela equipa era um escândalo, bem o podem dizer dos Indiana actualmente. Evan Turner, Lavoy Allen (bom role) fora o Bynum. Ship or bust

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Bynum dos Lakers n tem a mesma qualidade q este Bynum de Indiana (nem chega aos calcanhares)... Sem contar q esta equipa ao contrário dos Heat foi principalmente resultado de mto boas escolhas nos drafts (Paul George, Roy Hibbert, Danny Granger, Lance Stephenson)..
      N foram praticamente 3 estrelas q disseram: ah e q tal nos juntarmos, ganharmos menos e ajudarmo-nos uns aos outros???
      Claro q no 2º caso há mto mais pressão para o título. E n me leves a mal mas a equipa mais pressionada a ganhar o título continuam a ser os Heat. São os campeões, estão a caminho do 3-peat, etc,etc...

      Eliminar
  5. Não acho que KD tenha tudo para ganhar o MVP, MVP de meia temporada sim agora MVP iremos ver...KD tem evoluído e é um grande atirador mas continuo a achar que Lebron James esta um nivel a cima, a diferença este apenas no objectivos de um e de outro jogador...Lebron está na equipa campeã, tem um estatuto e esta apenas a cumprir calendario em muitos jogos assim como a equipa de Miami, sabem que nada se vai decidir na epoca regular muito menos na primeira parte da temporada e isso foi notório. Por outro lado KD esteve desde o inicio focado nos números e nas exibições e não apenas em levar a equipa a vitoria, porque nota se ele nos jogos a procura dos ressaltos não necessários pois existe colegas da equipa perto, notava se nas tentativas de lançamento qdo a equipa ja estava a ganhar por muitos pontos etc etc...esteve melhor sim na primeira parte do campeonato mas acho que foi mais uma corrida em que apenas estava a correr e outro a andar a passo...no duelo entre os 2 o Lebron ganha em qq jogo

    ResponderEliminar