13.2.13

A história de Jay Williams


"Imaginem o pior dia da vossa vida. Agora imaginem serem confrontados com esse dia todos os dias.
Imaginem estarem deitados nos cuidados intensivos, a ver na televisão a vossa equipa a seleccionar no draft o vosso substituto. Imaginem passarem meses numa cama, sem saber se vão voltar a andar, com 100 agrafos e muitos parafusos a unir a vossa perna.
(...)
"Esta não é uma história de pena". Jay Williams, 31 anos, pode dizer isso agora, nove anos depois do acidente que quase lhe tirou a vida e a alterou irrevogavelmente. Foi esse o tempo que demorou a aceitar e estar em paz com a sua história: All-American no liceu, Jogador do Ano e campeão nacional em Duke, nº 2 no draft da NBA e tudo o mais antes do acidente, antes do hospital, antes da lesão que terminou a sua carreira ao fim de uma temporada e o obrigou a retirar-se aos 21 anos.

Ao longo duma série de entrevistas durante os últimos três meses, Williams fala detalhadamente, pela primeira vez, de tudo aquilo por que passou."



25 comentários:

  1. Stoudemire13/02/13, 21:50

    É triste, mas antes a gajos destes que pensam que a estrada é toda deles e que pensam que são imortais do que inocentes que por azar se poderiam cruzar com eles nas estradas sem culpa alguma...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A tua sensibilidade deixa-me hmm...perplecto.

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
    3. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
    4. Stoudemire13/02/13, 22:23

      Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
    5. Stoudemire13/02/13, 22:25

      Ah e Márcio gostas tanto de apagar comentários meus sem razão alguma, atenta aí no sujeito cheio de classe. Dá direito a quê? A ser banido?

      Eliminar
    6. Isso é um comentário sem lógica nenhuma

      Eliminar
    7. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
    8. Stoudemire13/02/13, 22:36

      Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
    9. e pronto, isto descambou. stoudemire não respondas, deixa-os na deles.

      Eliminar
    10. Stoudemire13/02/13, 22:43

      Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  3. Stoudemire13/02/13, 22:32

    Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
  4. Foi ele que disse que nos Bulls fumavam marijuana antes dos jogos e que o Tyson Chandler era um deles...

    ResponderEliminar
  5. Vamos tentar manter o nivel . Estamos a atingir , diria mesmo a ultrapassar , o nivel de " conversa de tasco ".
    Devem haver dezenas de seguidores que ja' nem comentam porque nao querem envolver-se em discucoes deste cariz .
    Respeitem o blogue , o autor , os seguidores e os leitores .

    ResponderEliminar
  6. Stoudemire14/02/13, 00:07

    Eheh os meus comentários serem apagados tem um misto de ridículo e cómico.
    Continuação de bom trabalho

    ResponderEliminar
  7. Papa Valdemares14/02/13, 04:23

    RIDÍCULO E LAMENTÁVEL O QUE SE PASSOU AQUI a propósito de um «post» que vai tudo para além do básquete.

    Tenho de repensar o meu estatuto de comentador aqui, não de leitor, em razão da presença de determinados «seres», um deles useiro e vezeiro nestas coisas das provocações.

    ResponderEliminar
  8. As vezes fico surpreendido este tipo de situações não ocorrer mais vezes.

    Quando vemos atletas de alta competição com motas e carros de alta cilindrada, em tudo o que é festa, com comportamentos de rock star, não há mais nada a dizer.

    Por mim falo, que amo o jogo e que devido à minha falta de talento sempre soube nunca chegar a um nível que estes atletas jogam, sinto que muitos deles não têm noção do sortudos que são por terem oportunidades como as que têm, e a possibilidade de futuros e carreiras brilhantes.

    Acho que a este nível comportamentos arriscados são de uma tremenda falta de responsabilidade e profissionalismo, é inadmissível. Como é que um jogador cujo contrato diz que não pode andar de moto compra uma moto daquela potência? Não há conselheiros que lhe dissessem que não podia? Os clubes não têm pessoas que acompanhem os atletas? Não tinha amigos e família a chama-lo à razão? Mais uma vez, é o tipo de comportamento que não é coincidente com um atleta aquele nível.

    Não obstante tudo o que acabei de dizer, foi de facto uma tragédia muito grande por parte de alguém que tanto tinha a dar ao jogo. Este tipo de histórias deveria ser relembrada diariamente para que as novas estrelas aprendam as consequências que podem ter os comportamentos de risco.

    Abraço



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade que ele teve uma atitude condenável, que levou a que uma promissora carreira não tivesse continuidade e com isso também prejudicou o clube que tinha apostado nele com uma 2ª pick... mas foi um momento, foi uma decisão que ele tomou do alto dos seus "invencíveis" 21 anos, como acredito muito nós também já tomámos (ou vamos tomar) decisões das quais nos arrependeremos, que mudarão a nossa vida ou que, por sorte, não terão as consequências negativas que poderiam ter.

      Acima de tudo gostei muito de ver a maneira como ele no final conseguiu dar a volta à sua vida, mesmo sem ter conseguido voltar a jogar, e não permitiu que isto o fizesse cair numa espiral de depressão, drogas ou álcool.

      Gostei muito de ler o artigo do NYT e esta entrevista http://www.youtube.com/watch?v=dL8mkUIif3I Parece-me ser um homem inteligente e com um grande carácter.
      Às vezes as histórias inspiradoras vêm não daqueles que conseguiram triunfar, mas sim daqueles que não "o conseguiram".

      Eliminar
    2. 'Às vezes as histórias inspiradoras vêm não daqueles que conseguiram triunfar, mas sim daqueles que não "o conseguiram".'

      Com esta frase disseste tudo!

      Eliminar
  9. O percurso até ao acidente nao é demasiado parecida com a do Jordan? Fds

    ResponderEliminar
  10. O nível degradante atingido aqui por umas moscas é inacreditável, acabaram com este blog

    ResponderEliminar
  11. ficarmos sem comentar no blog até era giro e saudável que acontecesse!!!!!

    ResponderEliminar