6.6.15

Warriors x Cavs - 1º round



"King James dominou, o seu escudeiro ajudou e os Cavs surpreendem os Warriors no primeiro jogo das Finais.

Uns Warriors alguns furos abaixo do seu normal foram surpreendidos em casa por um enorme jogo de LeBron James e um bom jogo de Kyrie Irving. James marcou 44 pontos (novo recorde pessoal de pontos num jogo das Finais), Kyrie Irving fez uma jogada defensiva decisiva e os Cavs roubaram o primeiro jogo em Oakland.

Como prevíamos que o podiam fazer, os Warriors defenderam LeBron James 1x1 e sem sobre-ajudas, optando por cortar as linhas de passe para os colegas de equipas e desafiando LeBron a batê-los sozinho. E foi quase isso mesmo que James fez. Quase, porque contou também com uma preciosa ajuda de Kyrie Irving. Após uma semana de pausa entre as finais de conferência e as Finais, o base dos Cavs não esteve ainda a 100%, mas esteve mais próximo do seu normal. E, para além da boa contribuição ofensiva (23 pontos, e a dividir as tarefas de atacar o cesto com LeBron James), esteve muito bem naquilo que é uma das chaves destas Finais: a sua defesa a Stephen Curry.

E foi mesmo desse lado do campo que Irving decidiu o jogo, bloqueando aquele que seria o lançamento da vitória de Curry. Na posse de bola seguinte, a última do jogo, LeBron James não conseguiu criar uma boa situação de lançamento (mérito também para a boa defesa de Iguodala), tentou e falhou um triplo contestado, mas Iman Shumpert ganhou o ressalto ofensivo, atirou a bola para o cesto mesmo em cima da buzina e silenciou a Oracle Arena."


Isto foi o quão perto destas palavras os Cavs estiveram:


Estiveram a escassos centímetros (milímetros?) de acordarem no dia seguinte e lerem essas palavras. Se a bola que Iman Shumpert atirou lá para cima no último segundo do tempo regulamentar tivesse entrado, era isso que teríamos lido ontem por todo o lado. A história da vitória dos Cavs.

Uma vitória que seria, de resto, merecida. Porque durante 48 minutos a equipa de Cleveland fez quase tudo o que precisava de fazer para derrotar a equipa de Golden State. LeBron atacou muitas vezes (principalmente quando era defendido por Harrison Barnes) a partir de poste baixo, Irving defendeu bem Stephen Curry, Tristan Thompson e Timofey Mozgov atacaram as tabelas e ganharam muitos ressaltos ofensivos, e conseguiram limitar as transições ofensivas rápidas dos Warriors.

Das coisas que destacámos como chaves das Finais para os Cavs, a única que não conseguiram fazer foi envolver mais os atiradores e aproveitar o espaço que LeBron abre no ataque. Porque os Warriors não deram esse espaço. O plano defensivo da equipa de Steve Kerr foi tirar isso a LeBron, como esta foto ilustra na perfeição:



Mas LeBron e Irving, com 67 pontos entre si, quase que foram suficientes.

A equipa de Steve Kerr, talvez acusando a inexperiência (era a estreia num jogo das Finais para todos os jogadores dos Warriors), entrou precipitada e a mover pouco a bola no ataque (no fim do 1º período, tinham apenas 2 assistências). E apesar de ter melhorado um pouco dali para a frente (os nervos e a excitação devem ter acalmado um pouco), esse foi um problema que se manteve ao longo do jogo todo.

Mantiveram-se fiéis ao plano defensivo e fizeram um bom trabalho desse lado do campo, mas no ataque estiveram bastantes furos baixo do normal, rodaram a bola menos do que o habitual e não fizeram a defesa dos Cavs trabalhar tanto como deviam. Na entrevista no fim do 3º período, o próprio Steve Kerr reconhecia-o: "On the ofensive end, we need more movement, more pace."

Durante 48 minutos, os Cavs foram melhores (ou pelo menos tão bons como os Warriors, que já é mais do que acreditávamos que pudessem ser). Só que o lançamento de Shumpert roçou ligeiramente no aro e não entrou, e o jogo teve mais 5 minutos. Cinco minutos desastrosos para os Cavs e que mudaram a história deste jogo 1 e destas Finais.

Cinco minutos em que acabou o gás à equipa de Cleveland (acontece isso quando se joga apenas com 6 jogadores quase o jogo todo), em que marcaram apenas 2 pontos (e esses pontos foram nos segundos finais, quando já estava tudo decidido) e, pior do que a derrota, em que Kyrie se lesionou gravemente.

Nesses 5 minutos extra, bastaram um trio de maus ataques para os Cavs (no terceiro deles, foi quando Irving se lesionou) e, do outro lado, um trio de posses de bola consecutivas a marcar para os Warriors para acabar com o jogo.

Golden State fez o suficiente para ganhar este primeiro jogo. Os Cavs tiveram uma oportunidade de ouro de ganhar um jogo em Oakland. Provavelmente a melhor que vão ter. Porque os Warriors não vão atacar assim tão mal muitas vezes. Porque Curry e Klay Thompson não vão andar muitas vezes desaparecidos em períodos tão grandes do jogo como neste. E porque tiveram Irving. Que não vão ter para o resto das Finais.

Os Cavs perderam o jogo e podem ter perdido a série naqueles 5 minutos extra. Infelizmente para eles, estas foram as palavras que leram no dia seguinte.

4 comentários:

  1. João Sousa06/06/15, 17:19

    Excelente! Saudades destas crónicas

    ResponderEliminar
  2. Finalmente coisas escritas, que saudades!!!
    ultimamente era sempre videos, prefiro este tipo de cronica, foi por isso alias que comecei a seguir o setevintecinco, aqueles videos nao e a mesma coisa!
    Bom Trabalho!

    ResponderEliminar
  3. Paulo Dias08/06/15, 04:18

    Não.
    Roubaram o jogo de hoje.

    ResponderEliminar