26.12.12

Considerações Natalícias


Ontem foi dia de Natal e, como manda a tradição, dia de maratona de jogos e embates especiais na NBA. Aqui ficam cinco considerações sobre a jornada natalícia:


- Avery Johnson tem um problema para resolver no ataque dos Nets. Deron Williams é um dos melhores bases da liga em situações de pick and roll, mas neste ataque mais centrado em isolamentos e 1x1 está a ser apenas mediano. E mediano não é o que os Nets precisam ou esperam do jogador por quem pagaram 98 milhões de dólares. O próprio D-Will já disse que se sente mais confortável em sistemas que privilegiem o pick and roll e o passe e que ainda está a adaptar-se aos movimentos ofensivos de Avery Johnson. Com 9 derrotas nos últimos 12 jogos e um base All Star sub-aproveitado, o treinador dos Nets precisa de encontrar uma solução urgentemente.

- Mike D'Antoni teve a prenda mais desejada, o regresso de Steve Nash, e o ataque dos Lakers é outro com o base canadiano aos comandos. Mais organizado, mais equilibrado e com melhor distribuição e movimentação de bola. Ontem tiveram isso mesmo, com mais jogadores mais e melhor envolvidos no ataque e conseguiram uma moralizadora vitória sobre uma das melhores equipas da temporada. E apesar de Nash não ser um bom defensor, a defesa da equipa também sai beneficiada com ele ao leme. Porque com um ataque mais concretizador e eficaz, evitam contra-ataques adversários e evitam as situações onde são mais fracos: as transições defensivas. Com Nash os Lakers são uma equipa completamente diferente e para eles a temporada começou agora.

- Como já dissemos aqui, quando Ibaka e mais jogadores dos Thunder são envolvidos nas movimentações ofensivas o ataque dos Thunder é muito melhor. Esta temporada têm o melhor ataque da competição devido a isso, mas ontem deram sinais preocupantes de retrocesso. Num jogo especial entre os finalistas do ano passado (digam o que disserem, não é só mais um jogo e é daqueles momentos em que as equipas querem marcar uma posição) e com mais pressão em cima, retrocederam para uma equipa de 1x1 e com demasiadas jogadas individuais de Durant e Westbrook. E com o passar do tempo e quanto mais se aproximava o final do jogo e os momentos decisivos, mais os Thunder retrocediam para essa equipa. O que não correu bem. Esperemos que tenham aprendido a lição e que voltem ao que tão bons resultados lhes tem dado.

- Omer Asik regressou ao United Center e mostrou dolorosamente aos Bulls o que perderam. E que, ao contrário do que todos pensaram (nós inclusive), se calhar o que os Rockets pagaram por ele não foi assim tão exagerado. Ontem fez uns All Starianos 20 pts, 18 res e 3 dl e leva na temporada uns sólidos 11 pts, 11.6 res e 1.2 dl. E como Tyson Chandler provou em Dallas e Nova Iorque, a defesa e as coisas que não aparecem na folha de estatística também podem valer milhões.

- E os Clippers, historicamente a equipa mais fraca da NBA, podem chegar ao fim de Dezembro com o melhor recorde da liga, algo completamente inédito nos mais de 40 anos da equipa (os Clippers nunca chegaram sequer ao início de Dezembro com o melhor recorde da liga!). Mas vão com 14 vitórias consecutivas, um recorde de 22-6 e não só têm ganho jogos, como os têm dominado (são a equipa com melhor diferencial entre pontos marcados e sofridos, com 10.5, e com muitas vitórias por duplos digítos). A profundidade da equipa continua a fazer estragos, o banco continua a detonar (ontem, no segundo período, marcaram 42 pontos e concretizaram em 20 das 27 posses de bola - e concretizaram as últimas 11) e afirmam-se como reais candidatos ao título.

4 comentários:

  1. Ainda nem a metade da temporada chegámos, mas por esta época natalícia, já dá para perspetivar 7 equipas com potencial e legitimidade para chegar ao título, 5 no oeste (Clippers, Thunder, Grizzlies, Lakers e San Antonio), e apenas 2 no este (Heat e Knicks).

    ResponderEliminar
  2. JR SMITH com o game winner! tough shot

    ResponderEliminar
  3. Papa Valdemares28/12/12, 06:21

    # 1

    Por mim, reduzo isso a Clippers, Lakers (?) e Miami.

    Caso não haja mexidas no que a trocas diz respeito, aposto que o vencedor de junho será uma destas três equipas.

    ResponderEliminar
  4. Hugo Gonçalves29/12/12, 15:25

    - Sem dúvida que a mudança de treinador tem tudo para melhorar o jogo de Deron Williams e Joe Johnson e até revitalizar o Kris Humphries.

    - Com Nash a conversa é outra. No entanto acho essencial os Lakers contratarem um jogador que possa funcionar como um 6th man de respeito (o que o Jamison não se tornou e Blake não será solução), uma vez que Metta World Peace não é esse jogador e é muito preciso no 5 inicial a defender. Darius Morris bem se esforça, mas dá arrepios vê-lo no 5 inicial. Ao contrário de muitas vozes, solucionaria muitos mais problemas do que trocar o Gasol.

    - Sem dúvida que não se pode avaliar os OKC por este último jogo com os Heat. Durant está ainda melhor e mais completo, Westbrook está igualmente explosivo e mais jogador de equipa e Ibaka melhorou bastante o seu jogo em geral (em particular é notória a melhoria no lançamento). Em geral e mesmo perdendo Harden (mas com um suplente de luxo como K.Martin) acredito que estão mais fortes ainda do que o ano passado.

    - Proponho dar o título de 6th man of the year ao banco dos Clippers, que são o grande factor distintivo em relação às outras equipas em geral.

    ResponderEliminar