10.12.12

Dwight Howard e o pior lance livre de sempre


O que é que o poste dos Lakers tem a ver com o pior lance livre de sempre? Não, não foi ele a executá-lo. Mas, nem de propósito, no fim de semana em que a terrível execução do jogador da Appalachian State University correu mundo, Dwight Howard, no final de mais um treino dos Lakers e respondendo às inevitáveis questões sobre os seus lances livres, disse aos jornalistas: "não me posso distrair com toda a gente a dizer-me como devo lançar um lance livre. Tenho de chegar lá e lançar à minha maneira e não me deixar levar pelo que todos andam a dizer porque assim é quando falho."


Ok, percebemos a intenção de bloquear as críticas exteriores, tentar não dar ainda mais importância à questão e não pensar demais nos lances livres para não criar um bloqueio mental (ou para não aumentar o bloqueio, neste caso). Mas esta resposta veio depois de um jornalista perguntar a Howard o que Steve Nash (visto a dar umas indicações a Howard durante o treino) lhe tinha dito enquanto ele praticava os ditos lances livres. E a resposta de Howard começou com: "ele estava apenas a sugerir algumas coisas. Não é algo que já tenhamos falado ou que alguém tenha sugerido e não me posso distrair com...". E continuou com a declaração lá de cima.

Mas, para alguém que tem uma percentagem de 58% na carreira e está com uns miseráveis 47% (!) nesta temporada, ouvir sugestões sobre como melhorar nos lances livres era capaz de não ser má ideia. E quando as sugestões vêm de um jogador com mais de 90% na carreira, Howard devia beber cada palavra.

Se o orgulho pessoal e a vontade de ser melhor não são razão suficiente (e deviam ser, pois um jogador do seu nível devia ter vergonha de ter uma parte do jogo em que é tão mau), então por profissionalismo para com quem lhe paga um ordenado milionário e por respeito pelos colegas de equipa, Howard devia fazer tudo ao seu alcance para melhorar num aspecto do seu jogo que já custou vitórias à equipa. E ouvir Steve Nash é capaz de não ser um mau princípio.

Quanto ao pior lance livre de sempre, para quem ainda não viu a terrível execução de Brian Okam, aqui fica:


12 comentários:

  1. With the First Pick in the 2013 NBA Draft, the Washington Wizards select Brian Okam, from the Appalachian State University.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Difícil acreditar que o gajo estava mesmo a tentar pôr a bola no cesto...

      Em relação ao Dwight, o Kobe disse e bem o seguinte:

      "I think it all depends on how you're raised, how you're taught the game from when you were little," Bryant said. "I think that's why it's such a critical thing in how we develop our players growing up, whether it's AAU and all these other camps.

      "I think they pretty much wanted (Howard) to play inside the paint his entire career, ever since he was 12 years old. They wanted him to dunk everything and finish everything at the rim. They didn't want him shooting it because he was bigger than everybody, and, as a consequence, they left out the shooting aspect of his game.

      "If you contrast that with some of the European players growing up, they're taught at an early age how to play all aspects of the game -- from ball-handling, to shooting. So, I think it's really just about our system here in the States and how we teach kids how to perform."

      Muito americano sem dúvida, cut the crap e especializa-te. Nós por cá vamos seguindo o exemplo com a quantidade de licenciados e até "mestres" que não sabem distinguir a mão esquerda da direita. Mas isso são "outros quinhentos", como se diz na minha terra.

      Eliminar
    2. Desculpa esfarrapada do Kobe. O Dwight quando veio para a NBA era power-forward e a grande maioria dos power-forwards têm um lançamento de média distância. O ídolo do Dwight até era o KG e normalmente nós tentamos modelar o nosso jogo à semelhança dos nossos ídolos (o Kobe sabe bem o que é isso, não é Kobe? LOL) e o KG tem um excelente jump-shot. Aliás, para mim os jump-shots e fadeways do KG são dos que me dão mais gosto de ver na NBA, de sempre. Mais alguém concorda comigo? :D

      Anyways, é engraçado reparar que a melhor percentagem de FT's que o Dwight teve até agora, foi precisamente no ano de estreia. É claro que nessa altura tinha bastantes menos tentativas por jogo, e foi então depois adaptado a C, mas nota-se claramente que ele é tão mau nos FT's porque "insiste" em usar uma técnica completamente errada, quando neste video (http://www.youtube.com/watch?v=I_cg08SXrQ0) ele mostra que consegue lançar bem.

      Acho bué piada ele a dizer aqui que o objectivo dele é conseguir alcançar os 90% de lançamentos livres concretizados... de referir que isto foi antes da última época e ele acabou por ter a pior percentagem da carreira lol
      E ao 1:40 ele ao lado do homem a ver e ouvir como é que supostamente se faz bem o lançamento (com os dedos, não com a palma da mão e fazer um movimento completo e natural com o braço para a bola ganhar rotação e não apenas a "empurrar" para cima) e logo a seguir faz 2 lançamento de merda com o braço completamente rígido.

      Por estas declarações ele mostra que o único bloqueio mental que tem é o de insistir em fazer as coisas à maneira dele, quando já deu mais que para ver que não têm bons resultados.

      Eliminar
    3. Concordo
      E por falar no KG, alguem viu o ultimo jogo dos Celtics? Eu sou um bocado suspeito para falar disto, visto que sou ferrenho pelos Celtics, mas o KG esteve imparavel no ataque... 9 em 11 field goals se nao me engano, meteu quase todos os jump shots, e uns 2 fadeaways... é um prazer ver um power forward (a jogar a center) como o Garnet a lançar, o Howard devia ter visto esse jogo para aprender umas coisinhas...

      Eliminar
    4. O que interessa ele ter sido rotulado de PF se sempre jogou para o interior debaixo do cesto? é mais que claro que nunca foi incentivado para o jogo exterior (não que isso o desculpe totalmente).... Não vejo porque raio havia Kobe de arranjar desculpa.... e não é verdade o que ele disse acerca da formação na Europa? Tem agora sempre o exemplo de Shaq (mais que o de Kevin, porque não me parece que seja nesta altura que consiga atingir a técnica de lançamento dele) que quase sempre soube passar por cima do Hack-A-Shaq e tem 4 aneis que o provam.

      Eliminar
    5. Não o desculpa mesmo nada. Se ele no liceu e quando veio para a NBA era rotulado de PF e não tinha a estrutura muscular que acabou por ganhar no 2º/3º ano, era de esperar que desenvolve-se aspectos no seu jogo que tivessem a ver com ser um PF.

      Nunca o incentivaram para o jogo exterior? Ele é que tinha que se incentivar a si próprio, principalmente quando lhe apontavam defeitos. Tenho quase a certeza que o próprio Kobe não precisou de incentivos exteriores para trabalhar o jogo de poste que ele tem, que nem é algo que se associe a um SG.

      A comparação com o Shaq também não faz muito sentido; o Dwight está muito muito longe de ser ofensivamente dominante como o Shaq. O Kenny Smith disse-o à uns tempos: as equipas usavam o Hack-a-Shaq para parar o próprio Shaq, já que ele era tão dominante no jogo ofensivo. As equipas têm usado o Hack-a-Dwight para parar a equipa toda. Ele já está na 9ª época na NBA, acho mais fácil e verosímil ele treinar para ter uma boa percentagem de FT's do que um jogo ofensivo como o Shaq.

      Eliminar
    6. Hands down to that. Eu de facto ouvi o Kenny e o Shaq a falar sobre isso (quem começou por dizer isso até penso que foi Shaq), mas fiquei sem perceber muito bem o que eles quiseram dizer com isso. Ultimamente o proposito da jogada era vencer, as consequências eram as mesmas e era tudo feito da mesma maneira, não entendo a diferença entre parar um jogador ou parar a equipa visto que em ultima instância (ou seja quando se chega a situação do hack) só quem pode evitar isso é a restante equipa e não o jogador em sí (a não ser que o próprio comece a converter os seus lances livres).

      Eliminar
  2. enquanto o howard anda com as suas birras, mais uma derrota para o "dream team" de LA.

    ResponderEliminar
  3. Stoudemire10/12/12, 18:32

    Tanta festa no Verão, e agora não aparecem cá... Típico.
    Não ia ser uma regular season de 82-0?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso foi o World Peace na PS3..

      Eliminar
  4. Este ano a percentagem de FT do DH é anedótica!!

    A capacidade de FT (Ou falta dela) de DH e Shaq são semelhantes, mas o Howard está longe de ser tão dominante, pelo menos ofensivamente, quanto o Shaq!

    Saudações basquetebolisticas :)

    ResponderEliminar