9.3.14

Bater Bolas / Conversa de Bancada - Europeus no topo


Para nós, é sempre um orgulho ver jogadores do Velho Continente a terem sucesso na NBA e motivo de alegria ver os seus nomes imortalizados na história da liga. E Zydrunas Ilgauskas é um dos jogadores europeus com uma das mais longas e bem sucedidas carreiras na NBA. 

Apesar das lesões que o impediram de atingir um nível ainda superior, o poste lituano foi o MVP do Rookie Challenge e All-Rookie First Team em 98, foi duas vezes All Star (em 2003 e 2005) e terminou a sua carreira como líder histórico dos Cavs em jogos (771), ressaltos ofensivos (2336), ressaltos totais (5904) e desarmes (1269) e o segundo em pontos marcados (10616; atrás apenas dos 15251 de LeBron James).


Ontem a equipa de Cleveland reconheceu esse lugar de Ilgauskas na história da equipa e retirou o seu número 11:


O poste lituano tornou-se apenas no terceiro jogador europeu (depois de Drazen Petrovic e Vlade Divac) a ter o seu número retirado por uma equipa da NBA. Mas com cada vez mais europeus a jogar e a ter sucesso na liga norte-americana, esse número deve crescer nos próximos anos.

Por isso, esse é o tema que lançamos hoje na CONVERSA DE BANCADA e o que vos perguntamos é: que outros jogadores europeus merecem ter o seu número imortalizado no topo de um pavilhão da NBA? Que ex-jogadores merecem essa honra e que jogadores ainda no activo terão essa honra quando se retirarem?

7 comentários:

  1. dirk,parker,ginobili pelo menos

    ResponderEliminar
  2. Dirk, o pau gasol tambem merece mas com aquele odio de estimaçao que os lakers teem por ele nao sei vai acontecer

    ResponderEliminar
  3. simples.
    europeus: Pau gasol; Marc gasol; (ambos de espanha) tony parker (frança) Nowitski (alemanha) sul americanos manu Ginobibi (argentina)

    ResponderEliminar