11.4.11

Heat - Celtics, round 4

A pedido de vários leitores (bem, na verdade foi apenas um, mas como é um tema relevante e foi o jogo grande da jornada, vamos fazer-lhe a vontade), vamos falar do embate da noite passada entre os Heat e os Celtics (vitória dos Heat, 100-77).

Podemos fazer duas leituras deste jogo. Uma daquilo que se passou dentro de campo durante estes 48 minutos, outra daquilo que isso significa no contexto dos confrontos entre as duas equipas.

No que à primeira diz respeito, foi um jogo atípico, pois a vitória dos Heat foi conseguida de forma invulgar e contrária ao que tem acontecido durante toda a temporada. O Big Three de Boston marcou mais pontos que o Big Three de Miami (58-54), o que, em condições normais, seria garantia de vitória. Mas com os restantes jogadores aconteceu o contrário: o resto do cinco e o banco dos Celtics marcou menos que o resto do cinco e o banco de Miami (19-46). A equipa de Miami tem sido sempre (quase) exclusivamente dependente das suas três estrelas para produzir, enquanto os Celtics são conhecidos pela profundidade da sua equipa e pela boa produção do banco. Neste jogo foi exactamente o contrário. Apenas mais três jogadores dos Celtics marcaram pontos e nenhum marcou mais que 7 pontos (Rondo). Nos Heat, todos os jogadores marcaram pontos (que raridade para eles!) e apesar de nenhum ter chegado à dezena, vários contribuiram com 6, 7, 8 e 9 pontos.
Também no aspecto físico e na agressividade, outra marca dos Celtics, foram os Heat que estiveram melhor. Nos ressaltos? Idem. A turma de South Beach, criticada ao longo de toda a temporada pelo fraco jogo interior, ganhou a luta nas tabelas e conseguiu mais 16 ressaltos (e mais 12 ofensivos que Boston). Podemos dizer que estes foram 48 minutos em que os verdes provaram do seu próprio remédio. E 48 minutos que não responderam à questão de qual das equipas é melhor.

Numa segunda leitura, esta foi a primeira vitória de Miami sobre Boston esta época, o que pode ser importante em termos mentais. Os Celtics eram um obstáculo que os Heat ainda não tinham conseguido ultrapassar e se tivessem perdido mais este round, poderia ser um bloqueio mental para eles e uma vantagem psicológica de Boston no previsível encontro nos playoffs. Agora, perderam o medo. Agora já sabem que lhes podem ganhar. Foi uma pedra tirada do sapato. Mas pode também ser uma pedra enganadora. Porque, como referimos antes, a forma atípica como ganharam este jogo dificilmente se repetirá num próximo confronto.
Esta vitória no campo foi também uma vitória na batalha mental, mas para quem? Os Heat sabem agora que podem ganhar aos Celtics, mas sabem também que a jogar como habitualmente fazem, nunca o conseguiram. Os Celtics sabem agora que podem perder com os Heat, mas sabem também que a jogar como habitualmente fazem, nunca perderam.
Este round vai para os Heat, mas é um em que não se podem fiar demasiado.

Por isso, no meio de todos estes rounds e todas estas questões, fica apenas uma certeza: indepentemente de quem ganhou este round, independentemente de quem acabar em 2º e em 3º (e se ambas passarem, como se espera, a primeira ronda), espera-as um novo confronto. Terão de passar uma pela outra para desafiar os Bulls (se estes passarem as suas rondas também, claro) na final de conferência. Soou o gongo para o fim do quarto round. Mas ainda faltam sete. O combate ainda não chegou a meio.

12 comentários:

  1. Grande exibição dos Heat, se trocassem de camisolas não notaria a diferença no jogo de ontem. Agora é importante manter o 2º lugar, e de preferência evitar os Knicks que me parecem equipa que tanto pode fazer o 8, como também o 80.

    ResponderEliminar
  2. Parece que os Heat ganharam esta última batalha da época regular, mas em condições normais os Celtics em 7 jogos, são os favoritos.

    Os Celtics tiveram uma quebra significativa desde que trocaram Perkins. O Jeff Green é melhor jogador, mais completo, mas é óbvio que não tem aquela raça aquela luta que tanto caracterizava o Perkins. OKC com ele, passaram a ser um obstáculo muito difícil de passar.

    Se as duas equipas passarem a 1ªrounda, vai ser a semi-final mais aguarda, e penso que só poderá ser ganho no sétimo jogo. A ver vamos.

    Como fãs dos Celtics, parece-me indiferente, com quem calham na primeira ronda, há sempre os medo dos Knicks, mas como a defesa deles é das mais fracas da liga, não me trazem grandes problemas.

    Só uma pergunta, caso Miami e Boston se encontrarem nas meias-finais, quem fica com o factor casa, quem ficar em 2 lugar, ou quem ganhou no confronto directo durante a época regular?

    ResponderEliminar
  3. West, fica com o factor casa o 2º classificado. Assim imagina que os Chicago tinham desvantagem no confronto com os Indiana... XD

    ResponderEliminar
  4. Pois realmente não faz grande sentido, obrigado ;)

    ResponderEliminar
  5. Penso que foi um excelente jogo por parte dos Heat. Mas o que mais me impressionou foi que os jogadores de Miami, principalmente o Dwyane Wade conseguiu pôr os seus números de lado e fazer o que quer que a equipa precisasse. Também me parece que o Joel Anthony foi o homem da noite. Defendeu muito bem e ganhou muitos ressaltos ofensivos que permitiram aos Heat fazer esta vitória parecer fácil.

    Nos playoffs espero uma série de 7 jogos espectaculares, e claro que os Heat ganhem.

    ResponderEliminar
  6. Mi Loureiro12/04/11, 10:55

    Este ano parece-me que os Celtics estão mais cansados que o normal... Com muita pena minha, acho que nem à final de conferencia vão chegar. Tenho acompanhado alguns jogos e noto que no ultimo periodo de muitos jogos, nem 20 pontos marcam, e o banco também não está a contribuir muito.. Mas a ver vamos, espero estar enganado.

    ResponderEliminar
  7. Tretas..no final quem ganha é quem sabe defender e Boston Chicago estão num nível acima. Ou Miami e Orlando têm um crash course para aprender a defender ou vão acabar a ver metade da post-season no sofá de casa.

    ResponderEliminar
  8. Não me parece que Miami não saiba defender quando têm dois dos três melhores defensores no perímetro da liga (Dwyane Wade e Lebron James), só o Artest é melhor, e jogadores como Joel Anthony a sair do banco, sendo que também não nos podemos esquecer que o Udonis Haslem ainda pode voltar este ano.

    ResponderEliminar
  9. Acho que os Celtics numa série a 7 jogos são a melhor equipa do Este. O Jeff Green não vai ter grande impacto nestes playoffs. Ele é claramente um jogador para o futuro ( talvez o franchise desta equipa um dia ).
    Já agora, esta noite contra os wizards o big 3 de boston não jogou nem 1 minuto.

    ResponderEliminar
  10. Disseram aí que os orlando e os Miami têm que aprender a defender. WHAT?! Os Orlando defendem muito bem e têm o jogador que é favorito a vencer o prémio de melhor defensor do ano (D-Howard). Quanto aos Heat, são um bocado irregulares nesse aspecto, mas no play-off basta estarem concentrados e acho que nos ultimos jogos tem-se reparado que eles têm corrigido muito bem alguns erros defensivos que tinham feito em jogos anteriores. Nomeadamente neste jogo com os celtics, melhoraram consideravelmente.

    ResponderEliminar
  11. Quando nos últimos tempos as pessoas criticavam a defesa de Miami o próprio Spoelstra veio dizer que eles estavam concentrados no seu Halfcourt game, ou seja, queriam nesses jogos preparar o ataque já que a defesa têm apenas a ver com empenho e concentração de todos já que em termos individuais têm excelentes defensores.

    ResponderEliminar
  12. Exacto. Eles quando quiseram realmente defender, ganharam os jogos e sem grandes problemas, contra os Spurs e contra os Celtics, por exemplo.

    ResponderEliminar