17.8.11

Era Uma Vez a NBA: os anos 80


E eis-nos chegados aos anos 80. Esta foi a década em que a NBA chegou a Portugal, através das transmissões televisivas na RTP2 e da distribuição de revistas espanholas como a Superbasket e a Gigantes do Basket e em que muitos de nós conhecemos a NBA pela primeira vez.

E esta foi a década de ouro da NBA, não só porque a liga americana ultrapassou as fronteiras dos Estados Unidos e espalhou-se pelo mundo, mas também porque alguns dos melhores jogadores de sempre pisaram os campos da NBA nestes anos. Lendas como Michael Jordan, Magic Johnson, Larry Bird, Julius Erving, Kareem Abdul-Jabbar, Charles Barkley, Moses Malone, Hakeem Olajuwon, Patrick Ewing, Isiah Thomas, Karl Malone, Dominique Wilkins, Kevin McHale, John Stockton e a lista podia continuar.


O enorme crescimento que a liga conheceu a todos os níveis (número de equipas, fama, talento, competitividade) nos anos 70 continuou nesta década e o nível e quantidade de talento atingiu a estratosfera. E se aqueles nomes já eram suficientes para levar a fama da NBA até aos quatro cantos do mundo, algumas das equipas mais memoráveis e algumas das rivalidades mais inesquecíveis de todos os tempos ajudaram a tornar a liga americana num fenómeno mundial.

Quem pode alguma vez esquecer os fenomenais duelos entre os Celtics de Bird e os Lakers de Magic? O Big Three de Bird, Parish e McHale versus o Big Three de Magic, Kareem e Worthy. Os operários de Boston contra o Showtime de Los Angeles. Estas foram as duas equipas que dominaram a década e moldaram a NBA que conhecemos. Enfrentaram-se em três Finais antológicas (84, 85 e 87) e entre ambas ganharam oito títulos (cinco para LA e três para Boston).


Mas se estas foram as equipas da década, as equipas memoráveis não ficaram por aqui. Tivemos também os Sixers de 83, com Dr. J, Moses Malone e Maurice Cheeks, que ganharam 65 jogos na temporada regular (o segundo melhor recorde da história da equipa) e venceram o título cedendo apenas um jogo nos playoffs (com a famosa previsão de Moses Malone - "fo, fo, fo" - quase a concretizar-se).

E os Bad Boys de Detroit, com Isiah, Dumars, Laimbeer e Rodman. Com a sua defesa agressiva e nos limites da legalidade, a sua garra e luta e a sua atitude de "fazemos-tudo-mesmo-tudo-o-que-tivermos-de-fazer-para-ganhar" conquistaram adeptos por todo o mundo. Estes Pistons conseguiram destronar os Lakers no final da década, marcaram uma época e mostraram ao mundo que o trabalho duro pode levar-te longe.

Estas quatro equipas foram presença habitual nas Finais e levaram para casa os títulos da década:

(já sabem, a amarelo o campeão e a cruz indica que a equipa teve o melhor recorde da temporada regular)

E houve mais nos anos 80: a linha de três pontos transformou o jogo, o All Star Game cresceu para All Star Weekend e nasceram os Concursos de Triplos e os Concursos de Afundanços.
Portanto, para além de todo o talento individual e das rivalidades inesquecíveis, tivemos também acontecimentos e eventos que transformaram o jogo e tornaram a NBA em algo mais que um fenómeno desportivo. A NBA tornou-se parte da cultura mundial.

E assim, nos anos 80 a NBA chegou à sua época moderna. Foi uma década de jogadores inigualáveis, equipas especiais e momentos e imagens que ficaram e perduram no imaginário de todos os fãs. Esta é, por isso, a década que muitos consideram como a melhor da história da NBA. E do imenso lote de puro talento basquetebolístico destes anos, estes são os que entram no nosso cinco:

Magic Johnson - guard
Michael Jordan - shooting guard
Julius Erving - forward
Larry Bird - forward
Moses Malone - center

(Meu Deus, que cinco inicial! Será este o melhor cinco de sempre? Ou vamos ter de decidir no photo finish com o dos anos 60? Ou ainda, será que o dos anos 90 e 00 pode rivalizar com algum desses?)

7 comentários:

  1. já entendi o que querias fazer com o dr J por acaso tinha ideia que os anos dourados dele tinham sido nos 70's.
    Sem dúvida para mim este é o melhor cinco de todos os tempos!

    saudações

    ResponderEliminar
  2. pro.benfica18/08/11, 02:36

    O Jordan vai ser o primeiro a entrar em duas décadas, pois foi na seguinte, a de 90, que ele chegou à glória suprema.

    ResponderEliminar
  3. Pedro Marques18/08/11, 02:56

    Nasci em 1981 e tive o meu primeiro contacto com a NBA com 7 anos num campo de ferias de Basket em Santarem, em que para alem de ter conhecido Carlos Lisboa, Mike Plowden ou Jean Jacques, vi videos inspiradores sobre a "guerra" Lakers-Celtics, sobre Michael Jordan (que se tornou o meu jogador favorito) e o mais marcante: o concurso de afundancos ganho por Spud Webb (isto porque sempre fui baixo e me mostrou que qualquer um pode jogar basket).

    A partir dessa altura nao perdia a Magia da NBA ou o jogo da semana com o professor Coutinho e Carlos Barroca, completava cadernetas de cromos e exibia com orgulho o meu bone "AJ23".

    Foi uma decada Faaaaaaantastica!

    ResponderEliminar
  4. Aquele senhor dos 63 pontos contra Boston já não passava desprecebido a ninguém nesta altura! O problema era os Bad Boys!

    Em relação aos outros, só não posso opinar muito sobre o Moses, porque conheço pouco. Mas pelo que sei, a luta seria entre ele e o Kareem. Mas os outros 3 (fora Mr. 23) são escolhas muito fáceis!

    Saudações!

    ResponderEliminar
  5. Preferia o Hakeem a poste ao Malone...

    ResponderEliminar
  6. João Lemos18/08/11, 23:23

    O Hakeem, tal como o Michael Jordan ficariam melhor nos anos 90, embora o Jordan se tenha começado a destacar muito na década de 80

    ResponderEliminar
  7. pro.benfica, leste-me os pensamentos... ;)

    O Hakeem foi um dos melhores postes dos anos 80, mas os seus melhores anos (e aqueles onde atingiu os pontos mais altos da carreira) foram nos anos 90.

    Quanto ao MJ, tinha de entrar no cinco dos 80 (5 vezes All Star, MVP do All Star Game em 87, Jogador Defensivo do Ano e MVP da NBA em 88, 4 vezes Melhor Marcador, vencedor do concurso de afundanços em 87 e 88 e revolucionou o jogo como ninguém até ali o tinha feito!) e, como podem imaginar, não pode ficar de fora do cinco dos 90. Era impossível deixá-lo de fora de qualquer um dos cincos, por isso parece que sim, vai ser o primeiro (e único?) a entrar em duas décadas.

    A luta para o lugar de poste era entre o Kareem e o Moses Malone.
    O Kareem, apesar de ter ganho 5 títulos e ser uma das figuras dos Lakers e da década de 80, teve na década de 70 a sua melhor época e nesta de 80 foi descendo gradualmente a sua produção. Os Lakers dos anos 80 eram os Lakers do Magic e já não do Kareem.
    O Moses, por sua vez, foi 8 vezes All Star, 5 vezes consecutivas Melhor Ressaltador, duas vezes MVP (o único jogador que o foi em duas temporadas consecutivas por duas equipas diferentes), foi o melhor jogador dos Sixers (que tinham o Dr. J) em 83 e teve médias de 23.8 pts, 12.7 res e 1.4 dl nestes 10 anos.

    ResponderEliminar