20.11.12

Duas abaixo


E duas equipas que estão a desiludir e a render abaixo das expectativas neste início de temporada:


Indiana Pacers (4-7)
Os Pacers estão a fazer a temporada passada parecer um acidente. Depois de várias temporadas encalhados na mediania e depois de uma temporada de 2011-12 que nos fez crer que estavam encaminhados para subir na hierarquia do Este, estão a fazer um arranque de temporada que nos deixa a pensar se o que aconteceu no ano passado não foi apenas uma excepção e isto é que é o normal para eles. Até agora estão com um medíocre 4-7 (com um 1-6 fora de casa digno de equipa do fundo da tabela) e longe de mostrar a solidez e regularidade anteriores.


É um facto que estão a jogar sem Danny Granger (o melhor marcador e o segundo melhor nos roubos de bola em 2011-12), mas, numa equipa que não tem nenhuma super-estrela, que vale mais pelo colectivo do que pelas individualidades e que ficou mais profunda e mais equilibrada nesta offseason, só isso não justifica o arranque tão mau.

A defesa continua lá (e ainda melhor que no ano passado; são a melhor defesa da liga até agora, com 98.2 pontos sofridos por cada 100 posses de bola), mas o ataque está miserável (são o segundo pior ataque, apenas atrás dos Wizards, com apenas 96 pontos marcados por cada 100 posses de bola). Estão no fundo em tudo: 29ºs nos 2pts, com 40.5%, 23ºs nos 3pts, com 31.4%, 26ºs nos lances livres, com 71.7% e 29ºs nos turnovers, com 182 (quase 17 por jogo!). Uma velocidade e ritmo de jogo muito baixos para uma equipa tão atlética (também aqui estão no fundo da tabela, com uma média de apenas 90 posses de bola em cada 48 minutos - 28ºs na liga) e um ataque muito estático, com pouca movimentação de bola.

E sem super-estrelas na equipa e com o melhor marcador lesionado, essa rotação de bola no ataque e essa procura de soluções colectivas é ainda mais necessária. E os Pacers vão precisar disso se querem corrigir o caminho que fizeram até agora.


Denver Nuggets (4-6)
E por falar em dificuldades ofensivas, o que se passa também com os Nuggets? Marcar pontos nunca foi um problema para esta equipa e a questão que se colocava para esta temporada era se conseguiam finalmente melhorar a defesa. Se o conseguissem (e têm peças para isso) podiam ser uma das equipas mais perigosas do Oeste. No entanto, não só a defesa não tem estado grande coisa (apenas a 21ª defesa da liga, com um Def Rtg de 106.1), como o ataque tem estado muito abaixo do habitual.


Na temporada passada tiveram o 3º melhor Rating Ofensivo (109.2), jogavam ao segundo ritmo mais rápido da liga (com mais de 94 posses de bola por jogo) e foram a equipa que marcou mais pontos por jogo (104.1). Este ano são apenas o 15º ataque da liga (com um Off Rtg de 103.8 e 98.6 pontos por jogo).

A percentagem de 2pts não está grande coisa (16ºs, com 44.1%), a de 3pts está pelas ruas da amargura (27ºs, com 30.3%) e os turnovers andam descontrolados (22ºs, com 166 - quase 17 por jogo). Gallinari não acerta com o cesto (34% nos 2pts e 21% nos 3pts!), Ty Lawson idem (38% nos 2pts e 23% nos 3pts!) e se não fossem os ressaltos ofensivos (onde são a melhor equipa da liga, com mais de 16 por jogo) a dar-lhes muitas segundas oportunidades, os números ofensivos seriam ainda piores.

Começam mal os Nuggets e começam muito mal Gallinari e Lawson.

4 comentários:

  1. Basicamente os Nuggets o problema são jogadores que não estão a render o esperado, sendo Gallinari e Lawson os casos mais absurdos. Mas acredito e espero que melhorem com o tempo porque têm peças para isso, não foi por sair Aflalo e o Harrington de certeza.

    Quanto aos Indiana: vários problemas. Primeiro: a decisão de mandar Collinson embora sempre me deixou com um pé atrás e agora vê-se a razão, Hill e Collinson partilhavam minutos (pouco tempo em simultaneo), o que permitia que tivessem sempre um base de grande qualidade em grande rotação. Por outro lado, Hibbert está R-I-D-I-C-U-L-O, não há outra palavra. Não ataca o cesto como um 'big', não está agressivo, não tem movimentos de jeito, os lançamentos são pedradas, vi 2 jogos desta equipa e ou tive muito azar ou ele está mesmo mau. David West, os anos começam a não perdoar e já não é propriamente um menino e nota-se a idade. Por último, Paul George não se está a assumir como o potencial líder na ausência de Granger e para o futuro. Tudo muito estranho para estes lados...

    ResponderEliminar
  2. O Paul George tem de e vai crescer muito esta época. Precisa de jogar e errar de forma a evoluir, lá para o início do próx. ano vai estar a jogar a um nível alto. Já o Hibbert é a grande desilusão nos Pacers até ver, apesar de hoje até ter feito um duplo duplo...mas seguramente que isto não passa de uma falsa partida para os de Indiana e a lesão do Granger não veio ajudar.

    Ainda não vi os Nuggets este ano mas neste preciso momento estão a vencer os Grizzlies por um ponto no último quarto, a jogar em Memphis. Não acredito também que este inicio seja mais que uma falsa partida...tem um roster profundo de mais para isso.

    Ambas as equipas têm uma coisa em comum, estão uma a uma superstar de serem sérios candidatos ao título. Em 2013 podem fazer o upgrade, até lá dúvido que sejam mais que equipas de primeira ou segunda ronda de playoffs.

    (Para mim a maior desilusão estão a ser os Lakers mas esse assunto já foi debatido até à morte aqui, portanto compreendo as escolhas).

    ResponderEliminar
  3. South Beach20/11/12, 03:21

    Gallinari tem vindo ao longo dos jogos a subir de nível e hoje grande actuação.

    ResponderEliminar
  4. Ricardo Faria20/11/12, 11:45

    o ty lawson, tem feito jogos k assusta, penso k é a principal razao para o sub-rendimento da equipa. O gallo tá a começar a acertar, tem vindo a melhorar muito, quem o viu na 1ª semana e nesta ultima, nota grande diferença

    ResponderEliminar