1.11.13

Boletim de Avaliação - Sacramento Kings


E chegamos hoje ao fim da nossa avaliação da offseason das 30 equipas da liga. Para encerrar a Pacific Division, depois de Warriors, Clippers, Lakers e Suns, vamos até Sacramento, ver o que a equipa de DeMarcus Cousins (que começou a época em grande, com 30 pontos e 14 ressaltos na vitória sobre os Nuggets!) fez para deixar para trás o drama do último ano e o fundo da tabela por onde tem andado nos últimos anos:


BOLETIM DE AVALIAÇÃO - SACRAMENTO KINGS

Saídas: Tyreke Evans, Toney Douglas
Entradas: Greivis Vasquez, Carl Landry, Luc Mbah a Moute, Ben McLemore (7ª escolha no draft), Ray McCallum (36ª escolha no draft)
Cinco Inicial: Greivis Vasquez - Marcus Thornton - John Salmons - Patrick Patterson - DeMarcus Cousins
Banco: Isaiah Thomas - Jimmer Fredette - Ben McLemore - Luc Mbah a Moute - Travis Outlaw - Carl Landry - Jason Thompson - Chucky Hayes
Treinador: saiu Keith Smart, entrou Mike Malone

Balanço: Para começar, não mudaram de cidade. Depois duma guerra entre milionários pela posse da equipa e depois de estarem com um pé fora de Sacramento (o primeiro comprador, Chris Hansen, queria levá-los para Seattle), os Maloof venderam a equipa a um grupo de investidores locais liderado por Vivek Ranadive e os Kings continuaram a ser os Kings.

A partir daqui foram só mudanças: mudaram de dono, trocaram o general manager (saiu Geoff Petrie, entrou Pete D'Alessandro) e trocaram de treinador. Mudaram, portanto, todos os responsáveis pela equipa.

No plantel, pelo contrário, não mudaram muito. Mas fizeram algumas boas adições:

Trocaram Tyreke Evans por Greivis Vasquez (não igualaram a oferta dos Pelicans a Evans, que era agente livre com restrições - 44 milhões por 4 anos). Podiam ter igualado ou então deixá-lo sair sem receber nada em troca. Assim, decidiram não gastar esse dinheiro em Evans, mas conseguiram chegar a acordo para um sign and trade. Conseguem um bom jogador para outra posição e dão também mais espaço a McLemore para se desenvolver (na prática, McLemore é um jogador para substituir Evans e ainda reforçaram outra posição).

Sacaram mais dois bons suplentes na free agency: Carl Landry e Mbah a Moute. A contratação de Landry deixa um engarrafamento na posição de power forward (têm Landry, Thompson e Patterson), mas ficam com mais um bom jogador e podem sempre tentar trocar algum dos três no futuro. Mbah a Moute é um excelente defensor e ficam com uma opção defensiva que não tinham na posição de small foward.

E escolheram um dos jogadores mais talentosos deste draft, Ben McLemore. É claro que o shooting guard rookie terá de aprender a fazer mais do que apenas lançar ao cesto, mas é um dos jogadores com mais potencial desta classe de 2013.

Mais do que um verão para fazer grandes mudanças no plantel, foi uma offseason para arrumar a casa e encontrar estabilidade. Para uma equipa há muitos anos disfuncional e sem rumo (e depois de toda a confiusão das últimas épocas), começar de novo a nível organizativo era imperativo. Ainda não será esta temporada que chegam aos playoffs, mas agora estão firmes em Sacramento e têm uma nova equipa a gerir a organização. Agora é continuar esse trabalho (no campo e fora dele).

Nota: 11


Estão analisadas todas as equipas da liga, os jogos já começaram e agora é basquetebol até Junho! Big is on!

Sem comentários:

Enviar um comentário