7.11.13

Mantenham estes debaixo de olho


Anthony Davis é um dos jogadores que começou a época com o pé direito e um dos jogadores a manter debaixo de olho este ano. Mas há outros que estão a ter grandes começos de temporada e que não devemos perder de vista em 2013-14. Por isso, não pestanejem porque podem perder uma grande temporada de:


Eric Bledsoe 
Saído da sombra de Chris Paul e com o comando de uma equipa entregue a si, está a libertar todo o seu potencial e a ter um dos começos de temporada mais tórridos deste ano. Passou de suplente nos Clippers a titular nos Suns, de 20 mins/jogo para 33 e de 8.5 pts, 3.1 ast e 3 res para 21 pts, 7.2 ast e 5 res. Já sabíamos que o Pequeno LeBron ia subir a sua produção e os seus números, mas está a superar todas as expectativas. E sem piorar a eficácia. Podia estar a marcar mais por estar a ter muito mais bola e muitos mais lançamentos, mas está até com melhor percentagem que antes (50%) e com um PER muito melhor (um PER de elite mesmo: 25.1! - a média da liga é 15 e Bledsoe teve no ano passado 17.5). Está a afirmar-se como um dos pilares para o futuro da equipa de Phoenix e vamos ouvir falar bastante nele este ano.

Klay Thompson 
Thompson é o Joe Dumars dos Warriors. Naqueles Pistons, Isiah Thomas era a estrela maior, Bill Laimbeer o bully no interior e Rodman o atleta e defensor incansável. E Dumars era o assassino silencioso de mão certeira que, sem alarido, produzia de forma consistente e regular. Como Thompson.
Numa equipa com muitos bons jogadores, Thompson é, jogo após jogo e sem alaridos, um dos melhores. Curry é a estrela maior, Iguodala o homem da defesa e das jogadas atléticas espectaculares, David Lee uma máquina de 20-10 e Bogut o músculo no interior. E Thompson, de fininho, é o homem  que leva já dois jogos de 30 pontos, que está com uns assombrosos 55% de 3pts e que é o melhor da equipa até agora (24 pts/jogo). Pode não estar entre os nomes mais falados e mais mediáticos dos Warriors, mas é um dos que mais vale a pena seguir este ano.

Monta Ellis
Este não é uma cara nova, nem um jogador que passe debaixo do radar. Mas este ano está a surpreender no aspecto do jogo onde sempre foi acusado (com justiça, diga-se) de ser fraco: a selecção de lançamento. Ellis está a escolher melhor que nunca quando e de onde lançar e está a aproveitar muito bem (e de forma mais eficaz que nunca) os espaços e os momentos no ataque. E está a entender-se muito bem com Nowitzki. O pick and roll entre os dois já se tornou uma das armas de eleição no ataque destes Mavs e Ellis pode fazer este ano a melhor temporada da sua carreira (até agora está a fazer e está com o melhor PER da sua carreira).

Gary Neal
Outro que, com um papel maior na equipa, está a aproveitar as oportunidades e a fazer a melhor época da sua carreira. O tempo de jogo não subiu assim tanto (em três anos nos Spurs fazia 21 mins/jogo e este ano está com 28), mas os números sim. Passou de 9 pts para 15.3 (é o segundo melhor marcador da equipa, atrás de OJ Mayo; e o primeiro em pts por 36 minutos, com 19.3) e está a acertar de três quase ao nível assombroso de Klay Thompson (53.3%). Com a bola mais vezes na sua mão e com luz verde para atacar (subiu de 8 lançamentos/jogo para 13), Neal vai ser um jogador divertido de ver.

Nikola Vucevic
O poste montenegrino dos Magic chamou a atenção na última temporada com alguns jogos monstruosos de mais de 20 pontos e 20 ressaltos, mas não foi o jogador mais regular e, na primeira metade da época, alternava entre um jogo em que fazia números desses e outro em que não chegava a um duplo-duplo. Foi melhorando ao longo da época e nos últimos vinte jogos da temporada regular, os duplos-duplos tornaram-se uma constante.
Este ano está a confirmar essa evolução, está com números de poste de topo (17.8 pts e 13.2 res) e, se mantiver a regularidade, entrará no lote dos melhores postes da conferência (e será um candidato a Most Improved). É manter o olho nele.

1 comentário:

  1. Muito bom post. Penso que falta uma menção ao Evan Turner dos 76ers que está a tornar-se um jogador bastante sólido e com números de All Star.

    ResponderEliminar