1.2.12

E até agora o Rookie do Ano é...


Em qualquer temporada a vida de um rookie não é fácil. Venham donde vierem, seja do liceu (agora já não podem vir daí, mas no passado já tivemos muitos a vir directamente daí para a NBA), seja da NCAA, seja da Europa ou de outro canto qualquer do mundo, têm de se adaptar a um ritmo de jogo mais elevado, a uma nova equipa, a um novo treinador, a um novo sistema de jogo, a novas rotinas, a um nível de competição mais forte e a um novo nível de exigência.

E numa temporada encurtada como esta, essa adaptação é ainda mais difícil. Com um training camp reduzido e menos tempo de treino, há menos tempo para se prepararem e para aprenderem. E com tantos jogos em tão pouco tempo não há também muito tempo para treinar durante a temporada e têm de fazer essa aprendizagem enquanto vão jogando. Por isso, se esta temporada é dura para todos os jogadores, é particularmente dura para os rookies.

Mas apesar disso, muitos deles têm dado boa conta de si neste primeiro mês de competição. E dois deles têm estado um degrau acima de toda a concorrência.

Destes, um tem tido toda a atenção mediática, as suas exibições tem sido seguidas pelos fãs por todo o mundo e é o novo menino bonito da liga. O outro não tem recebido tanta atenção e, algo inexplicavelmente, tem passado um pouco ao lado dos radares. O primeiro é o base espanhol dos Wolves, Ricky Rubio. O outro é o nº1 do draft do verão passado, Kyrie Irving.


E qual deles tem sido o melhor até agora?

Rubio tem a liga (e o mundo) rendida e encantada com o seu talento. A sua visão de jogo, as suas assistências e, surpreendentemente, os seus pontos e a sua defesa têm feito as delícias de todos. Já sabíamos que seria um bom jogador, mas poucos acreditavam que pudesse ser tão bom tão cedo. Os seus números até agora são acima da média não só entre rookies, mas entre todos os bases: 11.4 pts, 8.9 ast, 4.7 res e 2.2 rb.

É o 4º da liga em assistências (uma pequena surpresa, mas o aspecto do seu jogo mais antecipado), 3º da liga em roubos de bola (uma surpresa maior) e tem uma boa percentagem de 35.4% nos 3pts (a maior surpresa de todas).

Números muito bons, mas que, embora não pareça à primeira vista, ficam atrás dos de Irving. O base dos Cavs não tem tido tanta atenção dos meios de comunicação, mas silenciosamente, vai fazendo uma temporada excelente. Os seus números: 17.9 pts, 4.8 ast, 3.4 res e 0.8 rb. É o melhor marcador entre os rookies e tem uma excelente percentagem de 51.6 nos lançamentos (com 40.7% nos 3pts). 

E embora pareça ficar atrás de Rubio nas outras categorias, não é bem assim. O base espanhol joga 34.4 minutos por jogo, enquanto Irving apenas 28.4. Se analisarmos os números por cada 36 minutos, temos uma história ligeiramente diferente: 

Rubio - 12 pts, 9.3 ast, 4.9 res, 2.3 rb
Irving - 22.7 pts, 6.1 ast, 4.3 res, 1 rb

E se juntarmos a isto o PER, Irving destaca-se claramente: 

Rubio - 17.4
Irving - 22.8

Rubio é beneficiado por ter um plantel melhor à sua volta e pela atenção mediática que tem tido. Não quer isto dizer que não tem feito uma temporada boa. Tem feito mesmo uma temporada muito boa. Mas se tivermos de escolher apenas um, a nossa escolha vai para Irving.

9 comentários:

  1. Ricardo Alberto01/02/12, 00:33

    É um facto!! Todos nós sabemos que após a saída do LeBron, o mediatismo dos Cavaliers veio por aí abaixo e cá entre nós acho que isso é bom para o Irving, parece-me que está a poder crescer sem grande pressão de substituir o King.
    Mas parece-me que há outro factor, corrijam-me se estiver enganado.....
    Na pequenina, minúscula e quase ridícula pré-época, o Irving não se destacou tanto assim, ao invés dum outro rookie que rebentou a escala...
    Jimmer Fredette!!
    Na imprensa já só se falava dele... Desviou completamente as atenções de qual seria não o melhor rookie mas o melhor rookie Americano! Penso que ajudou a este desvio das atenções...
    E o Rubio está a dar razão a ele mesmo, de não ter vindo logo quando foi draftado, nem no ano seguinte! Esperou pelo momento certo e acertou!!!

    E Márcio, PARABÉNS por tudo o que tens feito por aqui ;)

    ResponderEliminar
  2. Rui Armada01/02/12, 02:29

    Eu acho que são 2 grandes jogadores e duas futuras estrelas da NBA. Mas são jogares muito diferentes apesar de jogarem na mesma posição. Eu decanto me pelo Rubio, essencialmente porque jogadores como ele há muito poucos... jogadores capazes de mudar a dinâmica de uma equipa e que gerem o jogo a seu gosto (Paul, Nash e Rondo). O Irving é bom mas como ele há muitos.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  3. Ricardo Abreu01/02/12, 10:00

    Análise fantástica! Eu por acaso estava convencido que o Rubio até estava a ter números melhores que o Irving... obrigada por desfazeres esta dúvida :p

    ResponderEliminar
  4. O Rubio faz-me lembrar muito o Nash , um all rounder com muito pulmao e tecnicamente perfeito . O Kyrie e' mais desiquilibrador , ataca mais o cesto , e' mais a end station . O Rubio e' mais o play maker .
    Destaque tb para o Kemba Walker , esse sim , numa equipa fraca tem-se safado bem mas revela uma certa inconcistencia , ha jogos onde se apaga .
    Estou curioso para ver o desenvolvimento fisico do Kyrie ( ginasio , precisa de mto ginasio )pois caso ele evolua fisicamente sem perder a sua tecnica penso q poderemos ter um jogador do top 5 daqui a 3/4 anos . Ao Rubio "basta" manter este nivel para segurar um lugar na historia da NBA .

    ResponderEliminar
  5. VdeAlmeida01/02/12, 10:53

    Márcio, não concordo de todo com a afirmação de que o Irving não tem tido a mesma atenção que o Rubio.
    Na verdade, são dois grandes bases, o Rubio mais ao estilo europeu talvez, menos atlético, mas muito eficaz. O Irving mais atlético, mas tão virtuoso quanto o Rubio. E ambos têm elevado bastante o nivel de jogo de ambas as equipas, que é o que distingue os grandes jogadores. De valor muito aproximado portanto, e que fazem adivinhar a luta para o melhor Rookie até ao fim.
    E o que me leva a não concordar com a questão da diferença de atenção entre um e outro? É que ainda nos ultimos dias tenho lido alguns artigos de comentadores norte-americanos da NBA a referirem que Irving poderá ser considerado o point-guard com melhor 1ª época desde Chris Paul. E aqui é necessário relembrar que após Chris Paul já foram draftados com o nº1 dois point-guards de elite, sendo que um deles é já um considerado um dos 5 jogadores da liga: Derrick Rose. O outro foi John Wall, cujo valor é também indiscutível.

    Portanto, aí está a prova que os tipos por lá não andam distraídos ;-)

    ResponderEliminar
  6. nesta analise entre os dois acho que faltou o ponto mais importante, qual é o base que organiza melhor o jogo ofensivo da equipa? na minha opinião é muito mais importante este aspecto do que comparar pontos e assistências.
    por exemplo, o ricky rubio é nesta altura o jogador mais importante na equipa dos timberwolves não pelos pontos que marca ou pelas assistências que faz, mas sim a organização ofensiva que dá à equipa. há uma clara diferença quando é o ricky a base e o ridnour a base. deviam ver quantos pontos por minuto marca o timberwolves quando o ricky está a base e o ridnour a base.
    o irvirng é daqueles típicos bases americanos que baseiam muito o seu jogo em receber bloqueios dos postes e atacar o cesto, o que tornam bases limitados em relação à gestão ofensiva da equipa. é do género do dereck rose. estes jogadores beneficiariam muito mais a equipa se jogassem a 2º base ou a extremo.

    ResponderEliminar
  7. Estou plenamente de acordo com o Rui Armada e com o VdeAlmeida. E nao estou nada de acordo com o Marcio.
    Comparar Rubio e Irving é como comparar Magic e Thomas ou Griffin e Love. A questão a que se chega, sempre que comparamos jogadores tao distantes e tao proximos ao mesmo tempo é que um jogador é mais importante para a sua equipa do que o outro é para a sua. Quem é melhor entre Blake e Love? Ambos marcam bastante, ambos ressaltam bem, mas so um deles aparece no top 10 plays of the night quase sempre 2 vezes nas noites em que joga. Isso nao quer dizer que o Griffin é melhor que o Love. Se me perguntarem eu digo que o Love dá um avanço de muitos anos de experiencia ao Griffin. A questao é qual é o jogador mais importante na sua equipa? Todos devem concordar que sem Love os Wolves nao teriam metade das vitorias que tem e que os Clippers sem Griffin seriam apenas mais uma equipa a precisar de um poste explosivo mas de certeza ainda assim equipa de playoffs.
    Eu pergunto: Sera o Irving tao importante para os Cleveland como o Rubio é para os Wolves?
    Olhamos para a equipa dos Cavaliers e vemos jogadores que jogam na Nba ha bastante tempo e que, por isso, trazem muita experiencia e coesao tanto a nivel emocional como de performances em jogos. Ninguem esta a espera que o varejao ou jamison ou anthony parker marquem 40 pontos num jogo. Para alem disso sao uma equipa de jogadores medianos (o que abre oportunidades para alguem se destacar) que ja viram passar pelo seu balneario o rookie mais explosivo e promissor dos ultimos 10 anos da NBA. Isto significa que se tornaram uma equipa "desamparada", facilmente conquistavel por um jogador novo e pronto para reinar e tambem conformada/habituada ao facto de ficarem em segundo plano para deixarem brilhar a estrela. Esse é o lugar de Kyrie, muito bem aceite pelos colegas de equipa claro está.
    Se olharmos para o caso do Ricky a situação é muito diferente. Os Wolves tem uma equipa extremamente jovem e, ao contrario dos Cavs, muito inconstante a nivel emocional e de performances. Temos um rookie prontinho a explodir a qualquer momento e a atingir, a vontade, uma marca de 20 pontos por jogo (Derrick Williams). Temos um dos jogadores com maior potencial da liga mas que so falta um click para se tornar sem problemas um top5 em pontos por jogo (Michael Beasley). Temos um jogador que sente a pressao de mostrar o que vale devido as espectativas criadas na sua vinda da Europa, tornando o um jogador tambem muito inconstante (Darco Milicic). Temos uma rising star que é reconhecida por grande parte dos analistas como o melhor PF da NBA (Kevin Love). E por aí fora (mais os casos de Ellington, Webster, Wesley Johnson, e outros tantos)... Se quisermos analisar o papel de cada rookie na sua equipa veremos que o excelente e quase incrédolo trabalho que o Rubio esta a fazer em Minnesota, gerindo toda aquela euforia, gerindo as oportunidades de cada um de brilhar, garantindo a felicidade de todos os jogadores do plantel (ate por vezes abdicando da sua conta pessoal) é algo muito mais importante e notavel do que aquilo que o Irving faz nos Cavaliers.
    Nao quero por isto dizer que o Irving é um jogador pior ou melhor que o Rubio. O Kyrie é um dos meus preferidos rookies e aposto que ficara, nos proximos anos, varias vezes no top 10 de mvps da season, mas aqui esta a julgar se muito mais do que estatistica.
    A verdade é que a NBA ganhou e muito com a chegada destas duas estrelas. É fabuloso ver tanto Rubio como Irving a jogar e, felizmente, vamos poder presentear momentos espetaculares durante alguns anos de basquetebol que estao para vir.

    ResponderEliminar
  8. João,
    ao escolher o Irving como favorito (até agora) para Rookie do Ano, não estou a dizer que o Rubio não é um óptimo jogador. São ambos excelentes jogadores (com papéis diferentes nas suas equipas, como disseste) e a NBA ganha com a chegada dos dois.

    Mas no final da temporada um deles vai ter de ser escolhido para Rookie do Ano.

    Estou a gostar muito de ver os dois jogar e quando analisamos jogadores há sempre mais do que os números, mas se tivesses de escolher um vencedor do prémio neste momento, qual escolhias?

    ResponderEliminar
  9. Stoudemire02/02/12, 00:58

    E o jogão do JR Smith na China? 60 pontinhos!

    ResponderEliminar