12.7.11

O fim do Big Three que nunca foi?


Os Miami Heat passaram toda a temporada de 2010-11 nas bocas do mundo. Desde o dia 1 de Julho de 2010, quando Lebron anunciou que levaria os seus talentos para South Beach, as atenções de todo o universo basquetebolístico (e não só) concentraram-se naquela pontinha da Florida. E ao longo da época, a atenção nunca diminuiu. Se os Heat ganhavam, eram notícia. Se perdiam, eram notícia. Se Dwayne Wade tinha dores de cabeça, era notícia. Se Lebron espirrava, notícia era. Nunca uma equipa foi tão noticiada, analisada, dissecada, comentada, amada e odiada, tudo ao mesmo tempo. Porque é que, mesmo em pleno lockout, seria diferente?

Desde que a temporada terminou que começaram as análises, os rumores, as sugestões, as previsões e tudo o mais em torno dos Heat. Os Três Super-Amigos falharam este ano no que se propunham: dominar a NBA e vencer o título. E agora podem não ter outra oportunidade de o fazer. Não os três, pelo menos.

Uma das questões mais prementes no futuro dos Heat prende-se com o salary cap que vai sair do novo CBA. É previsivelmente mais baixo. Quão mais baixo será é o que todos em Miami querem saber. Porque disso depende a continuação do seu Big Three. Porque com um tecto salarial mais baixo vai ser difícil (ou mesmo impossível) manter Wade, James e Bosh.

Qual é a opção nº 1 para despachar?

Se os donos conseguissem implementar o hard cap desejado, este andaria por volta dos 50 milhões de doláres. Ora, Wade, James e Bosh ganham cada um 15 milhões, pelo que só eles três representam 45 milhões em salários. Seria impossível manter os três e mesmo dois deles consumiriam 3/5 do dinheiro disponível, restando apenas 20 milhões para dividir por 13 jogadores. Mas o sindicato dos jogadores rejeita completamente esse hard cap e parece algo improvável de acontecer.
Um cenário mais provável é um tecto salarial mais flexível ou mais elevado. Nesse caso, o valor que se fala e que foi discutido nas últimas reuniões é 62 milhões. Neste cenário, restariam aos Heat, depois daqueles três salários, 17 milhões para 12 jogadores. 17 a dividir por 12 dá 1,4. Isso significa que os restantes jogadores teriam de ganhar 1.4 milhões cada um. Ora, só Mike Miller, por exemplo, ganha 5 milhões. E Udonis Haslem e Joel Anthony, ganham 3,5 milhões. E Mario Chalmers, que este ano ganhava 854.000 dólares, é free agent e vão precisar de mais que isso para continuar com ele.

Mesmo no cenário impensável de ficarem com os Três Super-Amigos, despacharem o resto da equipa e contratarem 12 jogadores a ganhar 1,4 milhões, que equipa teriam com isso? Este ano, por exemplo, para além de Miller, Haslem e Anthony, os restantes eram jogadores a ganhar o mínimo de veterano (1,3 milhões) e Chalmers ainda no contracto de rookie. E vimos como isso não funcionou. Com uma equipa inteira assim fariam pior certamente.

Pelo que, a confirmar-se esse tecto salarial (ou algo parecido), não parece restar outra hipótese senão trocar um dos três. E Wade e Lebron são intocáveis. Por isso.... Chris Bosh, se sair a notícia que o tecto salarial é qualquer número abaixo dos 65 milhões (e já estou a ser optimista com este número), é melhor começares a fazer as malas. A era dos Três Super-Amigos pode acabar mesmo antes de ter começado. Em Miami suspendem a respiração à espera.

18 comentários:

  1. E já pensaste na hipótese de eles os três baixarem os salários, até dar para ficarem os três e os outros ganharem também quantias bem razoáveis? Acho que não seria nada de estranho ,visto que neste momento o objectivo principal deles é vencer o campeonato e não o dinheiro que ganham, penso eu, mas veremos se no futuro ocorrerá o que mais desejas.

    ResponderEliminar
  2. concordo com Danila

    ResponderEliminar
  3. Não é o que mais desejo, Danila, não é essa a questão aqui, é apenas a constatação de um facto.

    ResponderEliminar
  4. mas nao se pode ultrapassar o salary cap, pagando multas?

    ResponderEliminar
  5. Será que sim? Tá bem, vou aceitar. Não, não se pode, muito menos agora e não há necessidade nenhuma de isso acontecer por parte dos Miami Heat.

    ResponderEliminar
  6. Acho que os Lakers nas ultimas temporadas ultrapassaram sempre o tecto salarial permitido...

    ResponderEliminar
  7. Até faziam bem trocar o Bosh e o Miller por uns 3/4/5 jogadores, 2 deles starters e uns bons role players, ficavam mais fortes, penso eu ;)

    GS

    ResponderEliminar
  8. trocavam o bosh por um bom center e power forward e por uma escolha do draft.

    ResponderEliminar
  9. No acordo anterior (este que expirou agora), existiam várias excepções que permitiam às equipas ultrapassar o tecto salarial (mid-level exception, sign and trade exception, renovar com jogadores que já eram da equipa). Na prática não existia um tecto e a partir dum determinado valor (70m esta temporada), as equipas pagavam a luxury tax (um dólar por cada dólar acima desse valor).
    Mas tudo indica que as excepções e a luxury tax vão acabar no novo acordo e vai existir um máximo que as equipas não podem ultrapassar de forma alguma.
    E é esse cenário que pode tornar impossível aos Heat manter Wade, Lebron e Bosh.

    ResponderEliminar
  10. Tanto filme que aqui fazem... realizadores vocês :)

    ResponderEliminar
  11. Os Miami Heat incomodam até durante o lockout!

    ResponderEliminar
  12. Carregaaaaaaaa Nuno

    ResponderEliminar
  13. Os Heat a mim não me incomodam e aos Mavs também não...

    ResponderEliminar
  14. não percebo uma coisa aqui... dizes que caso os 50 milhoes de hard cap fosse concordado teriam de ser 20 milhôes por 13 jogadores mas depois quando falas no 62 milhões dizes que são 17 milhões a dividir por 13 jogadores...pode ser só erro meu mas podias explicar?

    ResponderEliminar
  15. e aos Mavs também não... lol vamos ver se isso durará muito tempo, mas mesmo assim uma coisa é ganhar um campeonato sem incómodo e outra é com incómodo, como foi o caso dos Mavs.

    ResponderEliminar
  16. Vou tentar clarificar, anónimo:
    O que estava a dizer era que se o hard cap fosse 50m seria impossível manter 3 salários de 15m e mesmo com 2 salários de 15m restariam apenas 20m para o resto da equipa (13 jogadores).
    Se o cap fosse de 62m, mantendo 3 salários de 15m, restariam 17m para os restantes 12 jogadores. Se ficassem apenas com 2 salários de 15m então nesse caso restariam 32m para 13 jogadores.

    ResponderEliminar
  17. Ahhh ok ok, ya tens razão, eu é que li mal... obrigado :)

    ResponderEliminar
  18. Acho que muitos se esquecem que Miami não era a equipa com salários mais altos. Elas eram sim Dallas (daí terem muitos bons role-players, starters e no banco) e os Lakers (igual aos Mavs). Ainda assim penso que é incomportável a Miami continuar com os 3 se o Salary Cap for o que se espera. Mas há uma coisa que temos de ver. Miami fica mais fraco. Mas tal como Miami todas as equipas ficarão.

    ResponderEliminar