14.7.11

Quem gostava de ser um seven footer?


Num campo de basquetebol ser um seven footer é normalmente uma vantagem. Mas fora de campo é outra história. O mundo não foi feito para pessoas tão grandes e encontrar umas calças que sirvam, uns sapatos que caibam nos pés ou fazer algo tão simples como estender-se numa banheira a tomar um banho de imersão pode ser uma tarefa impossível.

Mas, por outro lado, se tiveres 2,13m ou mais tens 17% de hipóteses de jogar na NBA. Porque, como diz Harry Stanback (pai de Trevor Stanback, um jovem jogador da Summit Intermediate School, na California, que aos 13 anos tem já 2,03m e será com certeza um futuro membro do clube dos seven footers), só há duas coisas que podes fazer quando tens uma altura dessas: jogar basquetebol ou limpar o rabo a elefantes.


Mas mesmo que acabes por ser jogador de basquetebol, essa carreira acaba um dia. E continuas a ter 2,13m (ou bem mais, em alguns casos) e uma vida onde vai ser difícil passar despercebido. Que o digam alguns seven footers ex-NBA, como Mark Eaton e Shawn Bradley, que nesta reportagem da Sports Illustrated nos contam como é viver com tal tamanho.

E não deixem o tamanho do texto (também ele grande) desencorajar-vos, porque vale a pena ler. Se não tiverem tempo (ou vontade) de o ler agora, guardem-no nos favoritos para uma outra ocasião. E não se esqueçam: quando quiserem tirar uma fotografia ao lado de um seven footer, peçam primeiro.

2 comentários:

  1. Boa tarde.

    Acabei agora de "descobrir" o blog. Parabéns pelo espaço! Mais um sítio onde posso ler sobre NBA enquanto espero pelo fim do lockout

    ResponderEliminar
  2. Obrigado! Nós cá estaremos para escrever sobre a NBA durante o lockout e depois, a NBA aqui não pára! Obrigado (ao anónimo das 16:24 e a todos vocês) pelas visitas e pelas palavras de incentivo! :)

    ResponderEliminar