11.9.12

Boletim de Avaliação - Chicago Bulls


One down, five to go. Já analisámos a Atlantic Division, vamos agora continuar mais para dentro para a Central Division. E começamos com a equipa que teve o melhor recorde da temporada regular passada (ex aequo com os Spurs):


Chicago Bulls

Saídas: Omer Asik, CJ Watson, John Lucas, Kyle Korver, Ronnie Brewer, Mike James e Brian Scalabrine
Entradas: Nate Robinson, Marco Belinelli, Kirk Hinrich, Nazr Mohammed, Vladimir Radmanovic e Marquis Teague (25ª escolha no draft)
Cinco Inicial: Derrick Rose - Richard Hamilton - Luol Deng - Carlos Boozer - Joakim Noah
Banco: Nate Robinson - Kirk Hinrich - Marquis Teague - Marco Belinelli - Jimmy Butler - Vladimir Radmanovic - Taj Gibson - Nazr Mohammed
Treinador: Tom Thibodeau

Balanço: Calma, eu sei que Derrick Rose está lesionado e vai estar ausente durante quase toda a época (nas previsões mais optimistas pode regressar lá para finais de Janeiro, inícios de Fevereiro, nas mais pessimistas pode perder toda a temporada). Mas coloquei-o no cinco inicial, porque essa é a rotação ideal da equipa. Apenas não a vão ter durante grande parte (se em alguma parte) da temporada. Por isso, até D-Rose voltar, Kirk Hinrich será ser o base titular, com Marquis Teague e Nate Robinson a sairem do banco.

E calma é também o que vão precisar os fãs dos Bulls nesta temporada. E foi já o que precisaram (muito) nesta offseason. Porque os dirigentes da equipa de Chicago não só colocaram a equipa em pausa para esta temporada, como destruiram aquela que foi a sua maior força nas duas últimas temporadas.

O ano de pausa é compreensível. Sem Derrick Rose, os Bulls não tinham, realisticamente, possibilidades de lutar pelo título. Por isso, percebe-se que não procurassem reforçar a equipa este ano nem acrescentar mais peças às que já tinham. Podia ser, compreensivelmente, um ano de espera e depois em 2013-14, quando Rose voltasse a 100% (se tudo correr bem com a recuperação, claro, mas vamos acreditar e esperar que sim e que ele volta o mesmo jogador), então fazer esse reforço. 

Mas deviam, pelo menos, manter as peças que já tinham para quando Rose voltasse. Afinal esta foi a equipa com o melhor recorde da temporada regular nos últimos dois anos. Mas não fizeram isso. Desmantelaram completamente a segunda unidade que tantas vitórias lhes valeu nessas duas temporadas. 

Dos suplentes mais utilizados apenas ficou Taj Gibson. Saiu Brewer, Watson, Lucas, Korver e Asik. Saíram excelentes defensores (Brewer, Asik), bons atiradores (Korver) e bons bases marcadores de pontos (que iam precisar este ano). E os que entraram não compensam tudo isso.

Embora Belinelli seja um óptimo atirador (e Radmanovic, embora já tenha visto melhores dias, pode dar uma mãozinha nesse departamento também) e possa fazer o papel de Korver (e tal como Korver, defender também não é com ele, por isso fica ela por ela), em tudo o resto ficam a perder. Hinrich organiza, mas não ataca o cesto nem marca pontos como Watson e Lucas e Robinson, embora seja mais ofensivo, não defende. E na defesa é onde os Bulls perderam mais. 

Nenhum dos reforços se aproxima da qualidade de Ronnie Brewer na defesa exterior e Nazr Mohammed não é metade do defensor interior que é Asik. O banco (e a sua defesa) era um dos pontos mais fortes desta equipa e perderam-no quase todo. 

A decisão foi exclusivamente financeira. Já que não iam lutar pelo título, decidiram poupar dinheiro e não investir na equipa este ano. Mas, à excepção de Asik, nem vão poupar assim tanto dinheiro.  Brewer, Watson e Korver custaram no ano passado 12 milhões (e custariam este ano um valor semelhante) e este ano, com Hinrich, Belinelli, Robinson, Radmanovic e Mohammed vão gastar cerca de 9 milhões. Por isso, o esforço para manter os três primeiros não era assim tão grande.

Só a decisão de Asik se compreende. Igualar a proposta dos Rockets iria limitar severamente a sua flexiblidade salarial e a possibilidade de negócios futuros. E 25 milhões/3 anos por um poste suplente era um preço caro demais. Foi uma decisão difícil, mas compreensível.

Os Bulls vão continuar a ser uma boa equipa e, não duvidem, vão estar nos playoffs. Tom Thibodeau pode até operar o milagre de transformar Robinson, Belinelli e Radmanovic em defensores decentes (já o conseguiu com Boozer!). Mas este ano é para passar e esperar pelo regresso de Rose a 100%. Aí, em 2013-14, é que será altura de apontarem de novo para o título. 

Aí talvez amnistiem Boozer (e promovam Gibson ao cinco) e usem esse dinheiro para ir buscar  melhores reforços. Ou talvez precisem desse dinheiro para renovar com Deng. Ou talvez não renovem com Deng e procurem outro small forward na free agency. Ou talvez descubram que faltam lá alguns jogadores importantes. O que vai acontecer não sabemos. O que sabemos é que trocaram uma certeza por muitos pontos de interrogação. Não ficaram com uma equipa melhor este ano e não sabem se vão ter uma equipa melhor depois disso.

Nota: 9


(a seguir: Central Division - Cleveland Cavaliers)

23 comentários:

  1. não concordo mesmo nada com a tua avaliação! nate não defende ? boozer defensor decente ? andas a trocá-los ..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ok, talvez defensor decente seja esticar a corda... Mas Thibodeau conseguiu, pelo menos, disfarçar as suas deficiências defensivas e torna-lo parte integrante da melhor defesa da liga.
      Quanto a Nate Robinson, mantenho: não é um bom defensor.
      E colocar Robinson, Belinelli e Radmanovic a defender bem pode ser o maior desafio da carreira de Thibs! :)

      Eliminar
  2. Stoudemire12/09/12, 01:06

    http://www.facebook.com/photo.php?fbid=10151029614486006&set=a.10150274478951006.330140.7331091005&type=1&theater

    ResponderEliminar
  3. A minha aposta: os Bulls não chegarão aos PO.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Stoudemire12/09/12, 01:55

      LOUCO!

      Eliminar
    2. eu acho que vão, mas não numa posição alta

      tipo os heat, celtics, pacers, sixers, knicks, nets ficam à frente deles, depois há mais 2 vagas, para os bulls, ou hawks, ou bucks ou para uma surpresa que pode acontecer

      Eliminar
    3. Roberto Rensenbrink12/09/12, 21:20

      We shall see, my horrible man! We shall see!

      Eliminar
    4. Roberto Rensenbrink12/09/12, 21:26

      Corrijo.

      A minha aposta: os Bulls ficam em último da conferência.

      Eliminar
    5. Roberto Rensenbrink13/09/12, 00:26

      O das 21:26 não sou eu. Enfim...

      Eliminar
  4. Estou curioso para ver o que faz o irmão de Jeff Teague o Marquis Teague que pode vir a ser uma grande sensação nesta equipa.
    De resto acho que deviam trocar Boozer ganha muito para o pouco que faz.

    ResponderEliminar
  5. Para mim, a solução ideal para os Bulls era tentarem NÃO ir aos PO (terem um ano sabático não seria muito inconveniente), e ver se conseguiam uma boa escolha no draft para aproveitar (se realmente fosse um lugar elevado), ou que lhes servisse para boas trocas.
    Já se sabe que alguns dos que entraram vão sair em 2013/2014 (só têm um ano de contrato), pelo que prevejo revolução por essa altura, com duas decisões importantes a tomar: renovar com Gibson e dispensar Boozer.
    Concordo que esta é uma época de transição, mas não acho que tenham sido assim tão más as decisões tomadas: igualar a oferta por Asik seria estupidez, e se formos ver, Korver fez uma época fraca, Watson começou bem mas acabou mal, e Brewer pode ser bom defensor, mas pouco contribui no ataque.
    Portanto, prevejo que a época de 13/14 (fala-se mesmo que a consolidação será só em 14/15) seja de revolução, isto na presunção de que Rose retornará igual ao que era antes, pelo que a ida aos próximos PO não deveria ser uma prioridade, uma vez que poucas hipóteses terão de passar a 1ª ronda o que não aquece nem arrefece, e tem o contra de lhes cercear a hipótese de irem à lotaria do draft.
    O problema é que não vejo jogadores como Noah, Deng, Gibson ou Hamilton, jogarem para não ganhar o máximo de jogos possível. E também não vejo Thibs estar pelos ajustes.

    ResponderEliminar
  6. Não concordo muito com a tua análise Márcio. E como diz o VIC, Chicago devia jogar para o draft e não para os PO.. Sem Rose Chicago não ganha o campeonato. A parte que eu não concordo é quando dizes que deviam fazer um esforço para manter a segunda linha.. Não ia ficar assim tão barato para ficar com ela, e a NBA chegou a um ponto que só um grande jogador numa equipa é insuficiente.. Rose precisa de outra estrela ao lado dele.. Mas concordo que à uns tempos atrás, a primeira e segunda linha de Chicago poderia ser suficiente para ganhar o campeonato.
    Posto isto, acho que não tiveram mal na offseason. A maior parte dos contratados é só de um ano, Hamilton termina contrato também, Booser é trocado ou dispensado no final da época e renovam com o Gibson, e sobra muito dinheiro.. E acrescentamos uma eventualmente pick +/- alta caso Chicago lutasse para não ir aos PO. Se aposta for esta, em 2013/2014 Chicago tem argumentos para construir uma equipa melhor. Não nos podemos esquecer da Pick dos Bobcats que vai ser preciosa e do Nicola Mirotic que para o ano já deve vir para a NBA e que se tem muitas esperanças nele.
    É a minha opinião e acho que era o mais acertado, e deviam recuperar o Rose a 100% nem que volte só para a outra época.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. atenção que a pick dos bobcats é protegida top 12 em 2013, top 10 2014, top 8 em 2015 e só em 2016 é que não é protegida, por isso vai ser difícil chicago ficar com a pick dos bobcats até 2016

      o que precisam mesmo é trocar o boozer

      Eliminar
    2. Stoudemire12/09/12, 18:10

      Isto é recorrente e já aborrece! Mas agora ninguém sabe escrever como deve ser ser?
      "Mas concordo que à uns tempos atrás, a primeira e segunda linha de Chicago poderia ser suficiente para ganhar o campeonato."
      Será muito difícil perceber que aqui é "há" do verbo haver?

      Eliminar
  7. Stoudemire12/09/12, 18:15

    O Boozer foi um barrete valente! Eheh
    Os adeptos de Chicago neste momento poderiam era estar a falar do tri-campeonato... se o plano se tivesse realizado: Rose, Wade, James, Gibson e Noah.

    ResponderEliminar
  8. António Feijó12/09/12, 21:17

    O dos barretes só aparece em cena para:

    1) Insultar os outros (patetas, malucos, loucos, etc.);

    2) Trazer os Heat ou LBJ à colação.

    Agora, parece querer uma nova função: corretor ortográfico. Estarei atento à sua escrita para denunciar os seus (potenciais) erros.

    Mitzvah!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Stoudemire12/09/12, 21:23

      António Feijó, um nick criado especialmente para se dirigir a mim.
      É uma honra.

      Em Português se faz favor.

      Eliminar
    2. António Feijó12/09/12, 23:10

      Estás enganado, miúdo.

      Não tenho comentado muito por aqui, mas, se te desses ao trabalho (espero bem que não, pois é um exercício espúrio), verificarias que já tenho deixado a minha pegada aqui e além.

      P.S. «Já agora, se faz favor.»

      Eliminar
  9. Em relaçao aos Bulls, esta época vai ser boa para começar ja a pensar nas temporadas que lhe seguem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso que eu entendo também, como aliás deixei bem explicito. Um ano sabático, para preparar o futuro. Pará isso, nada melhor que não ir aos PO em troca de um bom lugar no draft. Se Rose voltar igual ao que se conhece - ou melhor em virtude da sua potência e margem de progressão - e com Noah, Deng e Gibson saudáveis, têm bases para, com um bom titular para o lugar de SG - estava a pensar, por exemplo em Monta Ellis (uma troca por boozer seria o ideal) ou alguém com produtividade semelhante, um bom draft ou um free agent de qualidade para o lugar de SF, e com o grupo regido por Thibs, os Bulls teriam boas hipóteses de lutarem pelo campeonato já em 2013/2014. Contudo, sáo muitos "ses" e tudo dependente do dinheiro disponível.
      Talvez seja a verdadeira prova ds 9 à capacidade da Directora dos Bulls se mostrar mais pro-activa.

      Eliminar
  10. A amnistia a Boozer parece, em algum momento, completamente óbvia. Não estou a ver alguém a oferecer uma troca por ele.
    Parece-me que com mais ou menos dificuldade irão aos PO, e entretanto terão novamente Rose. A perda de Asik e Brewer serão muito notadas ao longo da temporada. Foi claramente uma offseason muito dificil para os Bulls (já a anterior não foi nada feliz, ja para não falar há dois anos quando ofereceram o contrato a Boozer)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, também não exageremos. Sem dúvida que Boozer foi um mau negócio para os Bulls, não porque Boozer seja um mau jogador - longe disso - mas porque lhe ofereceram uma verba exageradíssima.
      Quanto a mim, não se pode considerar mau, um jogador que em quase toda a carreira andou sempre perto do duplo/duplo.

      Eliminar
  11. Também não estou a dizer que Boozer é um mau jogador, o contrato que lhe ofereceram esse sim foi mau, e prejudicou-os claramente nesta offseason e na anterior. Mas obviamente que estão melhor com o Boozer do sem ninguém, tornaram-se nesse ano a melhor equipa da regular season (por várias razões) e este ano anterior repetiram o sucesso.

    ResponderEliminar