15.9.13

Boletim de Avaliação - Cleveland Cavaliers


Depois do verão tranquilo dos Chicago Bulls, seguimos para uma equipa que teve uma offseason bastante movimentada:


BOLETIM DE AVALIAÇÃO - CLEVELAND CAVALIERS

Saídas: Shaun Livingston, Wayne Ellington, Mareese Speights, Daniel Gibson, Omri Casspi, Luke Walton, Samardo Samuels
Entradas: Andrew Bynum, Jarrett Jack, Earl Clark, Anthony Bennett (1ª escolha no draft), Sergey Karasev (19ª escolha no draft), Carrick Felix (33ª escolha no draft)
Cinco Inicial: Kyrie Irving - Dion Waiters - Anthony Bennett - Tristan Thompson - Anderson Varejão
Banco: Jarrett Jack - CJ Miles - Alonzo Gee - Earl Clark - Andrew Bynum - Tyler Zeller
Treinador: saiu Byron Scott, regressou Mike Brown

Balanço: Dissemos em Julho que os Cavs eram, até ali, um dos vencedores da offseason. Conseguiram, na free agency, um excelente base suplente (Jarret Jack, que é um dos melhores sextos homens da liga e pode fazer as duas posições do backcourt), um bom extremo (Earl Clark, que foi uma das revelações da temporada passada) e um poste que, saudável, é um dos melhores da liga (Andrew Bynum, com um contrato de apenas 6 milhões garantidos, numa aposta de pouco risco e alta recompensa).

É claro que Bynum é um grande "se" e vamos ver se consegue sequer manter-se saudável, quanto mais voltar ao nível a que jogava. Mas se correr bem e Bynum voltar a ao seu nível (ou perto), coloca esta equipa dos Cavs ao nível dos playoffs. Na pior das hipóteses (se Bynum não resultar), continuam a desenvolver os seus jogadores jovens como têm feito aqui. De qualquer das formas, podem dispensá-lo no fim da temporada (o segundo ano do contrato é opção da equipa) e manter o espaço salarial para a próxima free agency.

No draft também arriscaram. A maior necessidade da equipa era na posição de small forward e a escolha mais óbvia e consensual para essa posição era Otto Porter. Mas os Cavs surpreenderam toda a gente e escolheram Anthony Bennett, um power forward (posição para onde já têm Tristan Thompson).

Mas, como dissemos também na altura, o plano deve ser transformar Bennett em small forward, numa evolução semelhante à que teve Larry Jonhson (um power forward um pouco pequeno para essa posição na NBA que se tornou um bom small forward). O ex-Hornet e ex-Knick desenvolveu o lançamento exterior e tornou-se um bom extremo. Bennett já tem um bom lançamento exterior e pode tornar-se num jogador do mesmo género. Se isso acontecer, os Cavs têm uma solução de longo prazo para a posição.

E com uma solução nessa posição, ficam com todas as posições cobertas e com jogadores muito jovens para desenvolver em todas elas. Para além disso, ficaram também mais profundos e com um banco decente também. Ficam com um núcleo jovem para desenvolver e jogadores mais veteranos que podem contribuir no imediato, numa mistura entre uma equipa em construção e uma equipa para competir no presente.

Nos últimos três anos, andaram pelo fundo da tabela e fizeram a reconstrução pelo draft. Este ano investiram em, sem comprometer essa reconstrução, começar a competir no presente e a lutar por lugares mais altos. Afinal, os jovens também têm de se habituar a ganhar e com uma estrela em ascensão como Irving não se podem perpetuar na reconstrução.

Arriscaram nalgumas das movimentações, mas têm muito mais a ganhar com as mesmas do que a perder. E aquilo a que se arriscam é a ter uma boa temporada e lutar pelos playoffs. Algo que os fãs de Cleveland já têm saudades.

Nota: 14

8 comentários:

  1. só 13,acho que mereciam mais um 15,16.

    ResponderEliminar
  2. Também acho que 13 é pouco. Eu acho que até dava mais aos Cavs que aos Nets...

    ResponderEliminar
  3. Também penso que mereciam um pouco mais, nunca abaixo de 15. Era dificil fazer melhor, nesta pre-epoca.
    Saudações

    ResponderEliminar
  4. Os Cleveland fizeram um belo trabalho neste verão, que para mim foi culminado com o negócio do Bynum, já que pode dar aos Cavs algo que eles nunca tiveram nem se preocupavam em ter enquanto o LeBron lá jogou: um bom Center. Se os Cavs continuarem a trabalhar assim durante as off seasons, e o Irving continuar a progredir como o grande lider da equipa, penso que poderão surpreender muito no futuro. O Irving que aproveite, já que para ele tentam montar algo decente para o presente e com sorte para o futuro, deixando de lado a aquisição de estrelas acabadas, como foram os casos do Ben Wallace e do Shaq.

    ResponderEliminar
  5. Por acaso acho que esta equipe falhou muito num aspecto durante esta off-season....... O regresso do Mike Brown!!!!!!!! Nossa.....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já nem me lembrava desse tiro no pé. Concordo totalmente que o regresso do Mike Brown não foi de todo a melhor opção. Acho que o 14 de agora está bem dado.

      Eliminar
  6. As vossas reclamações foram ouvidas... e atendidas! :)
    De facto, o 13 é capaz de ser pouco para tudo o que os Cavs fizeram, por isso, dei-lhes mais um valor, 14! ;)

    ResponderEliminar
  7. Podem ser uma agradavel surpresa e chegarem aos playoffs... se Bynum tiver saudavel. E depois para o ano esperar por LBJ!

    ResponderEliminar