19.9.13

Boletim de Avaliação - Milwaukee Bucks


Depois de Bulls, Cavs, Pistons e Pacers, terminamos hoje a avaliação das equipas da Central Division com os Bucks, que fizeram uma revolução total na equipa:


BOLETIM DE AVALIAÇÃO - MILWAUKEE BUCKS

Saídas: Brandon Jennings, Monta Ellis, JJ Redick, Luc Mbah a Moute, Mike Dunleavy, Marquis Daniels, Samuel Dalembert, Gustavo Ayon, Drew Gooden, Joel Przybilla, Ish Smith
Entradas: Brandon Knight, OJ Mayo, Luke Ridnour, Zaza Pachulia, Caron Butler, Carlos Delfino, Gary Neal, Khris Middleton, Giannis Antetokounmpo (15ª escolha no draft), Miroslav Raduljica
Cinco Inicial: Brandon Knight - OJ Mayo - Caron Butler - Ersan Ilyasova - Larry Sanders
Banco: Luke Ridnour - Gary Neal - Carlos Delfino - John Henson - Ekpe Udoh - Zaza Pachulia
Treinador: saiu Jim Boylan, entrou Larry Drew

Balanço: Os Bucks não acreditam no tanking. O presidente da equipa, Herb Kohl, acredita que deve aos adeptos apresentar a melhor equipa possível. É uma atitude respeitável e independentemente de concordarmos ou não com ela, é esse o objectivo dos Bucks. Conformam-se com a sua condição de mercado pequeno e parecem contentar-se com serem medianos e manterem alguma relevância na liga. O seu objectivo é (apenas?) serem competitivos, apresentar o melhor produto possível aos seus adeptos e lutar pelo máximo de vitórias possível na temporada.

Bem, para esse objectivo foi uma offseason conseguida. Uma equipa mediana era o que tinham e uma equipa mediana é o que têm depois desta revolução total no plantel. E pelo meio poupam algum dinheiro (ou melhor, não gastam dinheiro desnecessário por jogadores que não valiam tanto).

Mais de metade dos jogadores da equipa eram free agents e os Bucks não queriam pagar a jogadores como Brandon Jennings e Monta Ellis aquilo que eles queriam e achavam que mereciam. 
E aí temos de concordar com eles. Por uma equipa mediana não vão pagar contratos máximos e dinheiro de topo. Por isso, deixaram sair todos esses free agents e foram buscar outra equipa mediana por dinheiro mais mediano.

No fim de contas, depois de tanta saída e tantas mudanças, conseguiram montar uma equipa decente. Talvez um furo abaixo da do ano passado (ou talvez não, porque apesar de Knight e Mayo não ser um backcourt tão bom como Jennings e Ellis, este ano têm uma boa profundidade nessas posições - com Ridnour e Neal), mas de qualquer maneira, a equipa do ano passado também não iria muito mais longe e não valia o dinheiro que teriam de pagar para a manter. 

Até a escolha do treinador foi apropriada para uma equipa mediana. Contrataram Larry Drew, treinador dos medianos Hawks durante as últimas três temporadas. E fica a mediania completa. Foi uma revolução total para ficar no mesmo sítio.

Não vão lutar por um título nos tempos mais próximos e vão continuar ali na luta pela oitava posição e pela ida aos playoffs. Os Bucks preferem ter uma equipa mediana e tentar levar essa equipa o mais possível do que fazer tanking. E uma equipa mediana foi o que montaram. Por isso, levam uma nota mediana também.

Nota: 10

10 comentários:

  1. Felizmente o teu post não está também mediano. Espero que o Larry Sanders confirme a excelente época que o rotulou como um dos melhor defensores da Liga.

    ResponderEliminar
  2. Concordo contigo! Renovaram e ficaram na mesma. a única conquista desta off season é que pouparam dinheiro e mantendo o mesmo nível.

    ResponderEliminar
  3. Na minha opiniao a equipa dos Bucks este ano é melhor que a do ano passado. E a dupla Monta & Jennings é sobrevalorizada. Ainda não provaram nada na liga, a não ser serem apenas jogadores talentosos, mas isso só não basta para se ganhar.
    A organizaçao tem é uma mentalidade pouco ambiciosa, como o Márcio disse e bem, preferem competir ano sim ano sim pela 8th seed do que dar um passo atrás para depois dar dois à frente, ou seja, lutar por um título.

    ResponderEliminar
  4. Moisés Santos19/09/13, 23:20

    Não concordo com um 10. Houve um grande melhoramento da equipa. Vía-se muitas vezes jogadores de banco a entrar para enterrar. O BJ é um SG wannabe PG e o Ellis diz que é tão bom quanto o Wade ... LOOOL
    Acho que ganharam muito mais profundidade e um SF em condições (finalmente!). Dos que saíram, como fã, tenho pena apenas das saídas do JJ (q ficaria caro) e do Sammy. O resto eram sobras!
    Acho que a nota era bem mais elevada, melhoraram a equipa e ganharam um treinador!

    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Afinal o Morais vai mesmo jogar na NBA, está confirmado: http://abola.pt/nnh/ver.aspx?id=429146

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. (Ainda) Não é bem assim...
      Não há alterações em relação ao que foi anunciado antes.

      Como diz na notícia, as contratações de Morais, Julian Stone e Chris Wright foram anunciadas "numa extensa lista onde estavam mais 14 nomes". O que não diz na notícia é que 14 mais 3 dá 17. E o limite de jogadores numa equipa da NBA é 15. Por isso, como anunciado antes, Morais, Stone e Wright vão, basicamente, lutar pela última vaga no plantel.

      Por isso, Carlos Morais pode ou não ficar na equipa.

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Tanking pode ser traduzido por "afundar a equipa" e é a estratégia de fazer propositadamente uma equipa má (ou não fazer tudo para ganhar) para ficar nos últimos lugares e aumentar as hipóteses de ganhar uma das primeiras escolhas no draft.
      Como as piores equipas escolhem primeiro, há muitas equipas que preferem ser más durante uma ou mais temporadas para escolher bons jogadores no draft e fazer a reconstrução da equipa dessa forma (o chamado "reconstruir pelo draft").

      Eliminar
  7. Este novo plantel dos Bucks é curioso na medida em que tem um banco com soluções muito razoáveis para fazer a rotação nas posições exteriores (Ridnour, Gary Neal e Carlos Delfino). Por outro lado, no banco moram opções para o jogo interior que deixam muito a desejar. Mas lá está, no 5 inicial eu destaco particularmente o frountcourt que é muito interessante, não tanto o backcourt onde o Brandon Knight é dos bases titulares da liga com menos qualidade e o OJ Mayo mostrou que, como opção inicial, é algo irregular.

    ResponderEliminar
  8. Knight e Mayo têm todas as condições na minha opinião, para formar um backcourt mais compatível e solidário que o anterior, formado por Jennings e Ellis. De resto ya, entre o sexto e o oitavo lugar são bem capazes de ficar, e de chegar aos playoffs de novo. O tanking desvirtua a competição, portanto parabéns aos Bucks por tomarem a decisão certa.

    ResponderEliminar