8.4.12

Em queda livre


Em Philadelphia já têm saudades de quando os Sixers jogavam como uma equipa, tinham a defesa mais aguerrida e jogavam algum do melhor basquetebol da liga. Não foi há muito tempo, mas para os fãs que assobiaram os Sixers no final do jogo (e derrota) de ontem com os Magic deve parecer há uma eternidade. Distantes parecem os tempos em que eram a surpresa da temporada e Doug Collins um dos principais candidatos a treinador do ano. Mas uma das histórias de sonho da temporada está a tornar-se num pesadelo.

Desde o All Star, vieram por aí abaixo, perderam o primeiro lugar na Atlantic Division e caíram do 4º lugar na conferência para o sétimo. Os rumores que correm dizem que os jogadores dos Sixers estão a ficar saturados de Doug Collins e deixaram de o ouvir. Collins tem fama de ser um treinador que está permanentemente a dar indicações, a corrigir os jogadores, a indicar as jogadas e resvala para o over-coaching. Pois parece que não está a resultar.

Os Sixers estão agora apenas um jogo acima dos Knicks e dois acima dos Bucks. E se continuarem a jogar assim, arriscam-se a ser ultrapassados por ambos e ficar de fora dos playoffs. O que há tão pouco tempo pareceria um cenário de loucos.


A equipa que lhes ganhou ontem também não passa por melhores dias. Esse jogo, aliás, deve ter sido o mais frouxo do ano. Parecia que ambas as equipas estavam a cumprir calendário. Nenhuma queria ganhar ou, pelo menos, nenhuma estava a fazer grande coisa para isso. No fim, uma teria, inevitavelmente, de ganhar, mas não houve urgência em nenhuma delas. O que para duas equipas que estão a lutar pelos playoffs (e a caírem rapidamente para os últimos lugares), é surpreendente.


Mas, em Orlando, devem ter saudades de quando Dwight Howard ainda não tinha accionado a opção para 2012-13 e o seu nome aparecia em rumores de trocas todos os dias. Porque por essa altura, apesar de todo o dwama, a equipa seguia indiferente à distracções e estava no topo da conferência. Apesar da novela, eram a melhor equipa do Este depois dos Bulls e Heat. Agora a temporada dos Magic transformou-se numa novela da TVI (com direito a cenas embaraçosas e tudo) e a embrulhada em que estão metidos atingiu proporções épicas. 

Stan Van Gundy é um treinador com os dias contados e esta temporada pode ser mesmo apenas um cumprir de calendário (aka eliminados na 1º ronda dos playoffs e treinador novo para o ano). Para uma equipa que tem 10 meses (até à trade deadline do próximo ano) para convencer o seu franchise player a ficar, perder meia dúzia deles não pode ser bom.

E num dos destinos possíveis de Howard (se sair, claro!) também andam a suspirar por melhores dias. Em Dallas, as saudades de Jason Kidd aumentam a cada jogo que passa. O base veteraníssimo não está ausente há muito tempo (e não vai ficar ausente por muito mais tempo, já deve jogar amanhã ou depois), mas a sua falta é muito sentida por todos. Sem Kidd, a movimentação de bola no ataque é muito pior. Ele é o cérebro no ataque e a voz de comando na defesa. É a cola que mantém este grupo junto. Sem ele, os Mavs são um grupo desconexo e à deriva. E perigosamente perto de sair dos lugares de playoff. Estão em sétimo no Oeste, com o mesmo número de derrotas (26) que o oitavo (Nuggets) e apenas menos uma que Suns e Jazz.

Três equipas que (cada uma à sua maneira) se encontram à beira de um precipício. Vamos ver qual delas não toma a decisão correcta e não dá um passo em frente.

7 comentários:

  1. Bem visto, os Sixers é mesmo preocupante pois a equipa estava cheia de energia a mostrar grande qualidade, ainda credito que sera das equipas a chegar aos playoffs, mas esta a uma grande distancia das equipas de topo da conferencia..

    Os Magic estão assim por culpa de má gestão. Já tinha referenciado isto varias vezes, pois esta equipa tanto que tirar o maximo partido de DHoward que acaba por destapar alguns buracos.. a novela deles ainda vai durar um tempinho mas ainda existe ali potencial para fazer estragos em mts jogos.

    Os Mavs estão a fazer uma epoca mt atabalhoada.. e este ano nos playoffs me parece que irão voltar a passar aquele filme do ano em que o Dirk foi MVP.. :S a ver vamos..

    ResponderEliminar
  2. Stoudemire08/04/12, 19:44

    Bem aquele vídeo do Van Gundy e depois Howard é das coisas mais surreais que assisti nos últimos tempos! Estão mesmo à deriva.

    ResponderEliminar
  3. Márcio podias falar também das equipas que estão em ascensão como os Memphis. Na semana que decorreu ganharam a Oklahoma, Miami e Dallas!!!

    ResponderEliminar
  4. eduardo ribeiro09/04/12, 00:32

    De facto, a situação dos Magic acaba por ser patética...Não sou daqueles que culpabiliza apenas um dos lados, penso que esta situação que se arrasta há tempo demais, tem vários culpados:
    - Dwight Howard, que ao longo de todo este processo tem vindo a demonstrar uma imaturidade gritante, alternado entre posições díspares num par de meses. Quer mudar de equipa, mas não assume as implicações dessa opção, não querendo desagradar os fãs. Mas como ficam os companheiros de equipa? Como se pode liderar um conjunto, quando este se sente desvalorizada pelo seu pedido de troca?
    - Van Gundy, que não por acaso tem a "fama" de imputar as responsabilidades dos maus momentos em todos menos em si próprio. Ok, vamos presumir que de facto Dwight Howard "pediu" uma mudança de treinador. Que tem Van Gundy a ganhar, neste altura, em tornar tal facto público? Assim, criou uma situação constrangedora, levando a que Howard e a restante equipa apresentem níveis de motivação e confiança baixíssimos. Seria muito mais lógico, a meu ver, que Van Gundy apenas tornasse público o motivo da sua saída, se/quando esta acontecesse. Que tem a ganhar ao fazê-lo nesta fase? Obviamente, a sua desculpabilização, ou seja, não quer assumir qualquer culpa no mais que provável insucesso da equipa nos playoff.
    - Por fim, Otis Smith e os restantes responsáveis dos Magic. Como é possível manter esta situação? Acima de tudo, não concordo com a insistência em manter Dwight Howard. Sim, actualmente é o melhor poste na NBA, mas todos sabem que pretende mudar de ares, pelo que competia a Otis Smith procurar uma troca satisfatória para os Magic. Assim, arriscam-se a manter um jogador desmotivado e, posteriormente, a perdê-lo sem receber nada em troca, tal como aconteceu há uns anos com um senhor qualquer chamado de Shaquille O´Neal. E relativamente à situação com Van Gundy, mais depressa acredito que Otis Smith, na tentativa de agradar à sua estrela, tenha "oferecido" a demissão do treinador a Howard, do que tenha sido este a requisitar tal opção.
    Resumindo, utilizando uma expressão bem comum, o "caldo está entornado", não parecendo haver qualquer boa solução para os Magic...

    ResponderEliminar
  5. Lamar Odom rescindiu com Dallas Ou Uma Coisa Assim !

    ResponderEliminar
  6. E, de repente, a queda livre dos Mavs ganhou um novo twist! Mas pode não ter sido para pior!
    Por muita falta que Odom faça, pode ter sido o melhor que lhes aconteceu. Já lá vamos... vamos ter de fazer um post sobre isso.

    ResponderEliminar
  7. eduardo ribeiro10/04/12, 00:20

    Concordo, para os Mavs, a questão da saída do Odom significa muita coisa, mas perda não será uma delas. E não me baseio nas estatísticas, que falam por si. Pelos jogos que vi, era mais que evidente o total alheamento por parte de Odom. De regresso a L.A. ná próxima temporada? Suspeito que sim...resta saber se nos Lakers ou, surprise suprise, nos Clippers.

    ResponderEliminar