17.7.12

Tudo é grande... em Brooklyn?


O ditado norte-americano diz que tudo é grande no Texas. Mas parece que um russo está apostado em mudar isso. Mikhail Prokhorov chegou à NBA há um ano e quer ver e vencer. E por isso os seus Nets foram a equipa mais activa desta free agency. Nenhuma outra equipa esteve envolvida em tantos rumores, nenhuma fez tantas trocas e nenhuma gastou tanto dinheiro. E qual o balanço de tanta acção? Os Nets vão voltar à relevância e Brooklyn vai estrear-se na NBA com um lugar nos playoffs.


Ainda antes de assegurarem a continuidade da sua maior estrela (mas também para o segurarem), os Nets estrearam-se nesta free agency com a oferta de quatro anos de contrato e 40 milhões de dólares a Gerald Wallace. Depois, assumiram um contrato que todos pensavam que era imovível (90 milhões nos quatro anos que faltam) e trocaram meia equipa (a metade de baixo, no entanto; não deram nenhum jogador fundamental em troca porque os Hawks queriam mesmo era livrar-se do contrato) por Joe Johnson. Essas duas movimentações (e 98 milhões por cinco anos) foram suficientes para convencer Deron Williams e o maior objectivo dos Nets estava conseguido: a sua maior estrela continuava na equipa.

Conseguido o objectivo maior tentaram tudo para conseguir o segundo maior: Dwight Howard. O poste dos Magic queria ir para os Nets, os Nets fizeram tudo para conseguir uma troca com os Magic, mas não conseguiram ganhar essa guerra (porque os Nets não tinham grande coisa para dar em troca e porque não conseguiram outra equipa - ou equipas - para entrar no negócio). Esgotadas as possibilidades de ter Dwight, recorreram ao plano B e renovaram com Brook Lopez por mais um camião de dinheiro (60 milhões por 4 anos). 

Só faltava Kris Humphries para o cinco inicial ficar completo. E também aí levaram a deles avante. O  homem que esteve casado com Kim Kardashian durante 72 dias renovou ontem por dois anos e 24 milhões (haja dinheiro em Brooklyn! ou melhor, haja dinheiro em Moscovo!) e os Nets ficam com um cinco inicial de topo: Deron Williams, Joe Johnson, Gerald Wallace, Kris Humphries e Brook Lopez.


No meio de tantas trocas conseguiram manter o seu rookie mais promissor do ano passado, MarShon Brooks, e ainda conseguiram juntar mais peças para o banco: CJ Watson, Reggie Evans (sign and trade com os Clippers, em troca de uma segunda ronda no draft), Jerry Stackhouse e Mirza Teletovic.

E assim, em três semanas, o general manager Billy King montou uma equipa para se afirmar no Este. Faltam-lhes ainda peças (e tempo, porque as peças não encaixam e produzem de um dia para o outro) para poderem aspirar chegar ao topo da conferência e da liga (um poste suplente e um small forward, acima de tudo), mas já têm equipa para regressar à relevância, ir aos playoffs e passar uma ronda ou duas. É um grande começo para a estadia em Brooklyn e são por isso, para já, um dos grandes vencedores deste mercado.

Não podia correr muito melhor esta free agency para os Nets. Melhor só mesmo se tivessem conseguido Dwight Howard. Vai ser muito dispendioso manter esta equipa e os Nets vão alimentar meia liga só com o que vão pagar de luxury tax em temporadas futuras. Mas dinheiro já se percebeu que não é problema para Mikhail Prokhorov. Ele quer ganhar já e os Nets estão mais perto disso.

31 comentários:

  1. Stoudemire17/07/12, 21:22

    Grande 5 titular, e 6º homem com grande potencial.

    ResponderEliminar
  2. Os Nets agora são de Brooklyn?

    ResponderEliminar
  3. Não sei como é que deram contratos milionários a Brook Lopez e Gerald Wallace já não valem isso e gostei da contratação do Bósnio e Reggie Evans bons reforços para o front court.
    Nos últimos dias surgiu rumores que os Cavs pretendem se juntar a novela Howard com os Lakers e Magic podendo ser o negocio que poderá ser o fim de Howard nos Magic pois nas ultimas horas este cenário tem vindo a ganhar força.

    ResponderEliminar
  4. Este 5 engana um pouco, na minha opinião tem apenas um grande jogador (Deron Williams) e mesmo este não é dos melhores lideres da liga (Durant, James, Rose, Bryant, Paul, Nowitski na minha opinião são melhores lideres e Love e Howard por exemplo são bem mais eficientes) Mas a meu ver o problema nem está aí mas sim num simples facto:

    Este grande 5 como se diz só apresenta uma alteração ao ano transacto (4 jogadores dele chegaram a jogar juntos e não deu grande resultado). Ok, Lopez estava com problemas físicos e Wallace não teve muito tempo na equipa e talvez ao grupo faltasse motivação mas estamos a falar de uma equipa que teve 22-44 e ao seu '5' adicionou Joe Johnson que é excelente jogador mas não é um jogador capaz de revolucionar uma equipa.

    Sinceramente acho que estar em NY, toda esta onda que se tem feito e esta boa aquisição vale um lugar nos playoffs seguramente mas lutar pelo campeonato parece-me um 'hype' exagerado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Stoudemire18/07/12, 03:34

      Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

      Eliminar
    2. O Deron Williams era, antes de ir para os Nets (e sinceramente era dos meus jogadores preferidos, senão o preferido, mas a maneira como saíu dos Jazz fez-me perder bastante da empatia que tinha por ele), considerado como o melhor PG da liga a par do CP3. Isto tendo em conta que o Nash já não estava no seu auge, o Rose ainda não tinha tido a época de MVP e o Rondo fazia parte dos Big 3+1 e ainda não era os Big 4 lol

      O Brook Lopez só jogou 5 jogos a época passada, mas é potencialmente um dos melhores postes da liga; o Gerald Wallace só se mudou para lá em Março e só fez 16 jogos, mas é um excelente atleta e defesa; o Joe Johnson pode não ser um Kobe ou Wade mas é um jogador versátil, com corpo, provavelmente dos jogadores mais clutch da liga e um Top 5 SG; o Humphries não é um jogador de elite, mas é um PF bastante competente, que defende e ressalta bem o que pode ser importante ao lado do Brook Lopez; o Marshon Brooks mostrou que pode ser o James Harden dos Nets. Depois o Reggie Evans e o Teletovic parecem-me excelentes armas para sair do banco e dar-lhes defesa e ataque e o Tyshawn Taylor está a mostrar na Summer League que pode ser uma boa opção como 2º PG.

      Se calhar não diria que têm tudo para ganhar um campeonato, mas podem claramente ser um dos principais candidatos, como o eram os Nets do Kidd, Carter e Jefferson.

      Eliminar
  5. o mirza e muito melhor jogador que o kris humphries, tanto sabe jogar de costas para o cesto como também e um excelente lançador. eu espero que seja ele a entrar no cinco inicial. e por agora as opções do banco são melhores que no ano passado. e o gerald green nao fica nos nets este ano?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Green já está certo nos Pacers.

      Eliminar
  6. Stoudemire18/07/12, 08:21

    Acabou de surgir uma excelente oportunidade para os Miami: The Bird!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, sem dúvida. Ressalta e defende bem. É alto. Ou seja é mesmo o que Miami precisa. E tem um salário acessível (julgo que à volta dos 4 milhões).

      Eliminar
    2. Como foi amnestiado julgo que vai a "leilão", por isso penso que nem chegaria aos 2M.

      Eliminar
    3. Quem é esse The Bird? É oficial? É bom jogador?

      Eliminar
    4. Chris Andersen dos Nuggets

      Eliminar
    5. Já não. O Birdman de 2009 era excelente, no entanto.

      Eliminar
  7. Alguém me pode explicar sff a posição do Chris Bosh? Ele é poste ou extremo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É poste/PF.
      Mas o estilo de jogo durante a época é semelhante a de um SF que joga em zonas debaixo do cesto, mas prefere lançar de fora. E apanha o ressalto ocasional. Raramente o vês em movimentos de poste.

      Agora, deu-se um fenómeno nos playoffs depois da sua lesão. Ele estava a jogar mais como PF/C, parecia o KG, era só desarmes lançamento, ressaltos, e a maior parte dos eram em movimentos de postes, excepto quando vinha cá fora lançar o triplo ocasional!

      Para Miami, o segundo Bosh é o ideal mas será que se mantém?
      É uma transição de um jogo fino e suave para duro e mau.

      Eliminar
    2. Stoudemire18/07/12, 18:22

      O que queres dizer com mau?
      É precisamente aquele tipo de jogo que se lhe pedia. Acusavam-no de ser soft, mas nestes playoff foi tudo menos isso.

      Eliminar
    3. Alguem disse o contrario? Mau no sentido de bad, agressivo.

      Eliminar
    4. Stoudemire18/07/12, 22:09

      "O que queres dizer com mau?"
      Que parte desta pergunta é que não percebeste?

      Eliminar
  8. E que poste é que recomendariam aos Miami? Um poste que seja possivel de miami contratar..

    LeBron #6
    D.Wade #3
    C.Bosh #1
    R.Allen#34
    Poste..
    concordam com este 5? quem acham que falta para poste?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Darko Milicic é uma forte possibilidade para os Heat.
      Agora a line-up INICIAL para a temporada regular será algo como:
      Mário Chalmers;
      D-Wade;
      LeBron;
      Bosh;
      Joel Anthony;

      Obviamente Joel Anthony não terá minutos de starter.

      Eliminar
  9. Stoudemire18/07/12, 22:07

    Chalmers, Wade, James, Battier e Bosh.
    Oden ou Andersen mas para a rotação...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso é a line-up dos playoffs. Aquela que desgasta James, Battier e Bosh por não estarem a jogar vs postes enormes.

      A da temporada normal não vai incluir Battier, talvez Joel Anthony ou até o Pittman!

      Eliminar
    2. FG7, para o estilo de jogo de Miami funcionar em pleno são precisos 2 atiradores em campo para abrir e facilitar as temidas penetrações de James e Wade. Daí que faça mais sentido o cinco: Chalmers, Wade, James, Battier e Bosh. Com equipas muito possantes para já têm o Justin Hamilton que tem físico e um toque de bola razoável, e talvez venha ainda mais um veterano: o Anderson assentaria que nem uma luva nesta equipa de Miami.

      Eliminar
  10. Lebron já tem mais uma arma para o seu jogo, inventou uma jogada.

    http://allball.blogs.nba.com/2012/07/19/lebron-james-has-a-new-unstoppable-move/?ls=iref:nbahpt2

    ResponderEliminar
  11. Rui Ratão19/07/12, 23:06

    Em vez de setevintecinco, o blog deve passar-se a chamar blog-dos-miami-heat.

    Por mais postagens que o Márcio faça sobre os mais diferentes assuntos, a conversa vai parar ao LeBronco e aos seus esquentados de síndrome pré-menstrual.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tens toda a razão...

      olha, já agora, quem é que achas que miami nesta FA devia arranjar para center????

      Eliminar
  12. os nets parecem o manchester city! isto pode custar a arrancar, mas kd arrancar vai ser dificil de parar! se vier o howard em janeiro acho k miami tem aki um rival a serio no este!
    agora o caso curioso: ha anos (desde os suns) k torço pelo kidd e + recentemente pelo d-will. agora estao os 2 em ny kd parecia k iam os 2 parar a dallas :s

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os Nets parecem é o Chelsea...

      Eliminar