15.10.10

Boletim de Avaliação - Northwest Division - Nuggets

Denver Nuggets

Aquele que começou como o Verão de Lebron transformou-se depois no Verão de Carmelo. Toda a offseason (e o futuro) dos Nuggets ficou dependente de uma decisão da sua maior estrela. Actualmente no último ano do contrato, Carmelo Anthony recusou a proposta de extensão por mais 3 anos (e 65 milhões), deixando escancarada a porta para sair como free agent e a equipa receber nada em troca.
Evitar esse cenário tornou-se a prioridade para o novo GM, Masai Ujiri, e começaram a estudar possibilidades de trocas com outras equipas. Entretanto a época está à porta e, sem nenhum negócio a avançar, Anthony continua a bordo (até quando?).

Entradas / Saídas
Não tinham escolhas no draft e, com Anthony a dominar todas as atenções, as mexidas foram poucas. Saíram Johan Petro e Joey Graham e entraram Al Harrington e Shelden Williams, para reforçar o seu problemático frontcourt.

Frontcourt
Com todos os jogadores saudáveis têm um dos frontcourts mais poderosos e talentosos da liga. Mas esse é um cenário visto poucas vezes nos últimos tempos. Kenyon Martin e Nené Hilário estiveram lesionados várias vezes nas últimas duas épocas e ambos (juntamente com o poste suplente Chris Andersen) regressam de operações aos joelhos.
Anthony é o melhor marcador e maior arma ofensiva da equipa, mas a incerteza em volta do futuro não vai ajudar à estabilidade (pode facilmente sair a meio da época).

Backcourt
Chauncey Billups é mais um dos bases com mais de 30 anos (tem 34) que parecem jogar cada vez melhor (e o Oeste parece estar cheio deles). É o elemento mais regular e estável do 5 inicial, o maestro da equipa e o grande responsável pela melhor organização ofensiva que tiveram nos dois anos anteriores.
Aaron Afllalo, bom lançador exterior e bom defensor individual, é o tipo de shooting guard complementar perfeito para jogar ao lado de Billups e Anthony.

Banco
O Birdman, especialista em ressaltos e desarmes de lançamento, volta de uma operação ao joelho e a sua forma será determinante para o sucesso da equipa, pois Al Harrington (mais um jogador interior, mas que também lança de fora) é mais uma arma ofensiva versátil, capaz de marcar muitos pontos, mas contribui pouco (ou nada) na defesa e na luta das tabelas. Ty Lawson é o aprendiz de Billups e um suplente fiável e o instável JR Smith é mais um marcador de pontos. A defesa é mesmo o ponto fraco deste que é um dos bancos ofensivamente mais fortes da liga.

Treinador
As questões médicas estenderam-se até a George Karl, que esteve ausente na segunda metade da época em tratamento dum cancro na garganta. E a sua importância ficou bem demonstrada quando se compara a equipa que foi à final da Conferência e era a maior ameaça aos Lakers em 2009 com aquela que foi eliminada na primeira ronda pelos Jazz em 2010.

Resumo
Com todas as questões em volta de Carmelo e do futuro da equipa, a offseason não foi boa para os Nuggets. Apesar disso, continuam a ter um dos grupos com mais talento do Oeste e o sucesso da equipa depende mais da forma e saúde dos elementos (jogadores e treinador) que já fazem parte da equipa que de novas aquisiçoes. No entanto, pouco fizeram para melhorar esse grupo.

Nota: 9


(próximo: Northwest Division - Minnesota Timberwolves)

Sem comentários:

Enviar um comentário